Opinião: A vitória de Trump e as muitas perguntas em aberto

Resultado de imagem para imagens sobre trump e o mundoConsequências são difíceis de prever, mas devemos nos preparar para tempos conturbados.

Donald Trump conseguiu. Com sua campanha construída sobre as bases de ofensas pessoais, arrogância e ignorância, ele não apenas conseguiu ativar os instintos mais primitivos de um eleitorado decepcionado com a política, mas, com essa estratégia, também venceu a eleição. Mais do que isso: Trump não apenas triunfou, mas alcançou uma vitória clara, a qual, a essa altura, quase ninguém considerava possível.

O sucesso de Trump é o triunfo de um populismo rebelde, vulgar e em parte desumano e um tapa na cara do establishment, da elite política nos EUA e de sua representante, Hillary Clinton. Por ser quase tão impopular quanto o próprio Trump, ela foi uma oponente grata. Além disso, com o escândalo de e-mails desencadeado por ela mesma, a democrata forneceu constantemente ao rival nova munição para ataques. No entanto, a impopularidade de Hillary não é a única explicação para o dramático sucesso de Trump nas urnas.

A vitória de Trump expressa uma insatisfação profunda e há muito tempo perceptível ou até mesmo um ódio de grande parte da população. Ódio ao status quo, à globalização e ao sistema político em Washington. Em pesquisas de opinião, muitos americanos afirmaram repetidamente que seu padrão de vida e sua perspectiva de futuro eram piores do que as da geração de seus pais.

Trump era o veículo certo, a válvula de escape para transformar a insatisfação, sobretudo da tradicional classe trabalhadora branca, em ações políticas. E Hillary, a rival disso. A difícil vitória dela nas primárias democratas contra Bernie Sanders, um socialista de Vermont até então em grande parte desconhecido, foi um sinal de alerta. E como agora sabemos, um indicativo do que estava por vir.

O sucesso de Trump também é um tapa na cara da grande mídia,  com todos os seus especialistas e dos institutos de pesquisa de opinião. Pois quase nenhum deles contava realmente com a vitória do republicano. E o sucesso de Trump é, em última análise, também um tapa na cara dos tradicionais parceiros ocidentais dos EUA, os quais se manifestaram abertamente a favor de Hillary e contra Trump. Já no Kremlin, a vitória do republicano deve ser motivo de alegria, já que Trump elogiou o presidente russo, Vladimir Putin, repetidas vezes.

O que exatamente a conquista de Trump significa para os EUA e para o mundo é difícil de prever logo após o surpreendente triunfo. Em primeiro lugar, porque Trump não tem experiência política alguma, a qual poderia ser usada como base de comparação. Além disso, até agora ele não apresentou um conceito de política interna e externa coerente e, com raras exceções, não dispõe de conselheiros políticos experientes.

Mas o que já se pode dizer é que a vitória do republicano coloca em questão o status quo nos EUA, a ordem mundial vigente e também o papel do país no mundo. O que isso significa exatamente está completamente em aberto.

Perguntas que não querem calar….

1-Como o presidente Trump, que como nenhum outro incitou diferente parcelas da população umas contra as outras, pode conseguir unificar esse país profundamente dividido?

2-Ele vai de fato tentar implementar suas propostas isolacionistas e protecionistas?

3-Qual a posição real dele em relação ao papel de liderança dos EUA na Otan, definido por ele como obsoleto durante a campanha eleitoral?

4-Como o presidente Trump vai lidar com os acordos comerciais que os Estados Unidos fecharam com uma série de países e os quais ele disse querer renegociar?

5-Como o presidente Trump vai lidar com os muçulmanos mundo afora, para os quais ele, como candidato, defendeu uma proibição de entrada no país?

6-E como ele vai lidar com os latino-americanos, que ofendeu repetidas vezes durante a campanha? Ele vai abandonar o Acordo do Clima de Paris, como anunciou?

7-E como, afinal, o presidente Trump – que durante a campanha questionou por que não se utilizam as armas nucleares do país – vai lidar com o arsenal nuclear?

8-E que papel um Congresso controlado pelo Partido Republicano desempenha em tudo isso?

Para todas essas perguntas ainda não há resposta neste momento, muito menos respostas reconfortantes. Com a vitória de Trump, os EUA e o mundo adentram terrenos inexplorados. Sómente uma coisa é clara: com Trump como presidente, devemos nos preparar para tempos conturbados.

 Inspiração…
Deutsche Welle
Visão pessoal…

Onde tudo isso afeta os brasileiros?Estima-se que um milhão de brasileiros vivam nos EUA, boa parte em situação migratória irregular.Trump propôs construir um muro na fronteira do país com o México e prometeu deportar todos os imigrantes sem documentos.Ele diz que protegerá o “bem-estar econômico de imigrantes legais” e que a admissão de novos imigrantes levará em conta suas chances de obter sucesso nos EUA, o que em tese favoreceria brasileiros com alta escolaridade e habilidades específicas que queiram migrar para o país.Outro tema de interesse dos brasileiros é a facilidade para obter vistos americanos. Trump fez poucas menções ao sistema de concessão de vistos do país.Hoje, Brasil e EUA negociam a adesão brasileira a um programa que reduziria a burocracia para viajantes frequentes brasileiros, como executivos. A eliminação dos vistos, porém, ainda parece distante.Em 2015, Trump citou o Brasil ao listar países que, segundo ele, tiram vantagem dos Estados Unidos através de práticas comerciais que ele considera injustas. A balança comercial entre os dois países, porém, é favorável aos EUA.Como empresário, Trump é sócio de um hotel no Rio de Janeiro e licenciou sua marca para ser usada por um complexo de edifícios na zona portuária da cidade. Anunciada em 2012, a obra ainda nem começou;como Trump não falou nada sobre o país e se distanciou de temas ligados à América Latina, não deve haver muitas mudanças para os brasileiros….mas com certeza, seremos afetados pelas decisões dele com relação ao resto do mundo, já que ele prometeu “fazer a América grande novamente”;doce ilusão, pois nada será como antes….amanhã.Podemos afirmar então, que se estivéssemos á beira de uma mudança que trouxesse ao planeta vibrações superiores,melhora nas condições de vida da humanidade,uma vida na quinta dimensão , abundância e felicidade geral, não teríamos uma figura dessas no comando da maior nação do mundo;Isso comprova que estamos por conta própria, pois somos responsáveis pelas nossas escolhas e suas consequências.O homem chegou no ponto da virada e vai ter de se virar sózinho,pois o manual de sobrevivência já foi dado pelos avatares que por aqui estiveram….cumpra-se então a nossa vontade.

cropped-cropped-cropped-cropped-cropped-preto-e-branco11.jpgMonicavox

Anúncios

2 comentários em “Opinião: A vitória de Trump e as muitas perguntas em aberto

  1. Oi Monica!

    Excelente texto!

    Manhattan estava em clima de pesar, na manhã seguinte ao resultado. No metrô via-se as pessoas cabisbaixas, com o olhar atônito em seus celulares, realmente preocupadas. Alguns não conseguiam esconder o sorriso enquanto que outras, choravam.

    Vi a noticia de que o site da embaixada canadense travou, devido ao número de pessoas procurando por informações para morar no país. Meus colegas de trabalho não tinham palavras. Vejo que, quem ganhou mesmo o resultado foi o número de pessoas que não votaram, a maioria (senão me engano 53% do eleitorado) não se viam representadas nem por Hillary, nem por Trump, logo, ao meu ver, o certo seria fazer uma nova campanha com novos candidatos… Mas infelizmente não é assim que a coisa funciona rs.

    Moro em NY ha 3 anos e meu prazo termina em Dezembro do ano que vêm, tenho mais um ano por aqui, o suficiente para terminar de absorver tudo o que preciso da cultura americana e “zarpar”. Mas mesmo que tivesse a oportunidade de ficar aqui, não ficaria. Não consigo morar em um país cujo líder é de caráter duvidoso.

    Abraços e parabéns pelo blog!

    Deise

    Curtir

    1. Oi Deise,

      È um prazer tê-la aqui comentando no Monicavoxblog.Seja bem vinda.

      Incrível como em uma época como essa, que a maioria das canalizações aponta para uma maior concientização da humanidade sobre os verdadeiros valores humanos, a demolição da Matrix em que vivemos, a “iminência da quinta dimensão”,um indivíduo como esse-racista,lobista financeiro em alto grau,xenófobo,machista,vaidoso e soberbo- ganhe tamanha projeção e chegue á presidência do posto mais alto do mundo-a maior nação e a de maior importância neste planeta, a de maior recursos intelectuais e a que possui o programa espacial mais envolvido com os Extraterrestres.

      Curioso é que os seus eleitores pensem como ele em suas bases;adoram armas,detestam os diferentes,adoram o jeito Trump de ser…..isso significa a baixa consciência que ainda reina no planeta e o muito que ainda temos de trabalhar para que isso se modifique;Hillary representa as elites que sempre mantiveram a Matrix de pé-sustentada pelas pessoas que colaboram por osmose para que isso continue,haja visto as grandes empresas e conglomerados,envenenando as pessoas com o que eles chamam de ” comida e remédios”, mídia mentirosa e golpes financeiros inacreditáveis.

      As pessoas concientes ,que já estão despertas, realmente não conseguiram acreditar que não houvesse um candidato decente para comandar uma nação como os EUA,e viram a ascenção de tudo o que é abominável-a dupla Hillary& Trump são um páreo duro nesse quesito.Acontece que não podemos mesmo esperar líderes espiritualizdos ainda, pois com certeza seriam mortos-não temos condições de níveis conscenciais para termos alguém que pregue valores verdadeiros-fraternidade-igualdade-caridade-compaixão-isso é para quando o homem conseguir viver com seus diferentes e se unir em prol de todos;

      O mundo viverá uma nova era de incertezas e teremos que redobrar nossos esforços para continuar com o nosso propósito maior que é a Transição do planeta,a concientização de um maior número de pessoas,a aceitação das diferenças cada vez maiores com o fator imigração e com as políticas segregacionistas que começam a aumentar na Alemanha e na França e toda a Europa.Com uma visão mais protecionista do comércio exterior e um possível embate econômico com a China, pode gerar uma desaceleração do comércio internacional e afetar, por tabela, o Brasil.

      Adoro NY,estive algumas vezes na cidade e gosto do ar cosmopolita e seu itinerário cultural.Morei na França muitos anos e conheço de perto esse aumento de imigrantes do leste europeu e de muçulmanos,e posso lhe afirmar que estamos muito longe de uma solução política para essa situação.A única solução esta no ser humano, na evolução para aceitar essas diferenças sem perder cada um sua própria identidade,e isso é um grande exercício para a raça humana-teremos de ultrapassar esta barreira se quisermos realmente fazer a Transição-tudo está em nossas mãos.

      Voce faz muito bem em aproveitar tudo o que puder,pois esse tipo de bagagem, nada nem ninguém tira de voce;è para toda vida e mais além.

      Abraços e muitas vibrações positivas da Mônica

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s