A vida biológica e mental como ela é……um enfoque espiritualista

Resultado de imagem para imagens sobre vida mental saudávelEstive sempre estudando acerca da natureza do corpo como sendo uma máquina, composta de bioquímicos e controlada por genes, de modo que somos mais ou menos como um autômato, um robô.Todavia, conforme obtive uma compreensão mais aprofundada da natureza das células, descobri que as células que constituem o corpo, e que existem cinquenta trilhões delas, são muito inteligentes. Na realidade, é a inteligência das células que cria o corpo humano.

Começar a ouvi-las e compreender como se comunicam é uma lição muito importante. As células falam conosco. E podemos sentir isso por meio do que chamamos de sintomas, ou sentimentos, ou emoções. É uma resposta da comunidade celular para o que estamos fazendo em nossas vidas.Há uma tendência em nosso mundo para realmente não prestar atenção nessas coisas, como sendo alguma espécie de informação abaixo do nível da cabeça, logo, não é tão relevante.

Mas descobri que é a voz das células que nos dá razão e compreensão; as células estão realmente lendo o nosso comportamento e nos dando informações quanto a se estamos ou não trabalhando em harmonia com a nossa biologia.

Então, comecei a compreender que em vez de confiar em minha própria inteligência, em minha cabeça, eu preferiria primeiro confiar na inteligência das minhas células, que “falam conosco”, nas palavras regulares dos sentimentos.Quando estamos fazendo algo que é favorável à nossa vida e que dá apoio à comunidade celular, podemos sentir a harmonia no sistema e podemos sentir o bem-estar que permeia o sistema. Essa inteligência é vital porque ao utilizá-la, seremos ajudados a criar uma vida harmoniosa neste planeta.

O QUE DEVEMOS CURAR EM NÓS?

Todos os tipos de comportamento, de raciocínios, de características de personalidade,  nos diferenciam dos nossos irmãos mais evoluídos do Plano Astral, dos Mestres, dos Orientadores.Eles estão num lugar de freqüência vibratória mais elevada.O que nós temos e eles não têm na mesma intensidade e qualidade(pois também estão evoluindo), são as impurezas e as imperfeições, das quais viemos nos libertar. O nosso caminho nos direciona para a perfeição e eles nos sinalizam o rumo, mas para isso é preciso que não culpemos nada e ninguém e entendamos que as nossas imperfeições são coisas nossas, que nos acompanham há muito tempo, há muitas encarnações.

E se isso acontece é porque não temos realmente aproveitado nossas encarnações para nos libertarmos delas, nos curarmos, nos purificarmos.O ser humano é muito incompetente na sua evolução espiritual. Geralmente lida melhor com o terreno, o material. A regra de ouro é: ante um fato desagradável fique bem atento ao que emerge de negativo de dentro de si.Aí está a imperfeição que veio ser eliminada.

Se acreditar que tem razão para sentir essa imperfeição, entenda que esse raciocínio está vindo do seu Eu Inferior, uma fonte nada confiável… Os nossos Eus inferiores sempre acham que têm razão para sentir e manifestar raiva, mágoa, tristeza, medo, etc. Enquanto que os nossos Eus Superiores ficam “torcendo” para que diante as situações que fazem essas imperfeições aparecerem, nós aproveitemos para nos curarmos delas, entendendo que essas situações, aparentemente negativas, são potencialmente positivas para a nossa evolução espiritual (purificação).

Colocar as questões aparentemente injustas ou desagradáveis como questões potencialmente positivas e não negativas, ou seja, experiências oportunizadoras necessárias para a nossa evolução, faz com que a pessoa , ao invés de vitimizar-se, passe a entender que esses fatos,que  são, na realidade, testes necessários e indispensáveis, e se ele os vencer estará cumprindo a sua Missão.

Se for derrotado, essa encarnação vai aos poucos perdendo seu sentido, pela repetição de erros e enganos (mágoa, raiva, medo, insegurança, etc.) já cometidos em encarnações anteriores.O caminho para a vitória é a liberdade emocional, de si mesmo e dos outros, através da compreensão da relatividade da persona e de suas ilusões, por seu caráter temporário, de apenas uma encarnação. Na verdade, quanto mais “obstáculos” encontrarmos pelo caminho, mais estaremos sendo exigidos por nós mesmos para vencê-los e superá-los.

E se os testes e provas parecem pesados demais, das duas uma: ou somos evoluídos o suficiente e nos propusemos na fase pré-reencarnatória a enfrentá-los para tentar vencê-los ou somos “merecedores” daquilo por acúmulo de erros e enganos em vidas terrenas anteriores e optamos por vivenciá-los na esperança de superá-los.

Sob o enfoque reencarnacionista….

Somos seres que estão evoluindo nesse planeta e isso implica na necessidade de passarmos pelas situações aqui vigentes e que irão nos atingir, nos conflitar. A finalidade disso é fazer vir à tona o que temos de curar em nós, o que ainda temos de imperfeito.Então nós descemos do Plano Astral da Terra para encontrarmos essas situações, e elas são consideradas ruins, injustas e cruéis porque fazem aflorar o que temos de desagradável em nós.Por exemplo, alguém que necessita curar uma antiga tendência de magoar-se, sentir-se abandonado e rejeitado, necessitará passar por situações que lhe façam confrontar-se com isso para que venha à tona essa tendência. Num primeiro momento, ele sentir-se-á magoado, abandonado e rejeitado, pois isso é o que veio “dentro” dele para ser curado e se continuar toda a sua vida com esses sentimentos negativos, com essa tendência, passará por mais e mais situações semelhantes e de nada adiantará o sofrimento decorrente, já que o que deve ser curado e não está sendo, seguidamente será confrontado com situações semelhantes (gatilhos).Se desencarnar com essa tendência, voltará a encarnar para passar por situações idênticas, em seu conteúdo emocional, para tentar novamente.

Então, nesse exemplo, se uma infância extremamente traumática, com um pai ou uma mãe ausente, fizeram emergir tais sintomas, visto pelo enfoque terreno, ilusório e patogênico, foi uma situação injusta e cruel, que “gerou” a mágoa e o sentimento de rejeição.Mas, visto pelo enfoque reencarnacionista, nada foi injusto e cruel e sim experiências necessárias, elaboradas no próprio tecido do destino daquela Alma, e que visam fazer aflorar o que veio para ser curado nessa encarnação e que necessitava de tais situações para ser revelado e poder ser curado.

Quem veio curar o orgulho vai ter de passar por situações que façam aflorar o orgulho; quem veio curar a mágoa vai ter de passar por situações que façam aflorar a mágoa; quem veio curar a raiva vai ter de passar por situações que façam aflorar a raiva; e assim por diante.Para quem veio para trabalhar questões como dinheiro, beleza, poder, etc., desde a infância surgirão situações e experiências que farão vir à tona o que veio para ser curado.

Se for encarado pelo ponto de vista da Personalidade Inferior o mais provável é que a verdade seja distorcida e as ilusões predominem, gerando conseqüências comportamentais em desacordo com os objetivos da Essência. Isso se aplica em quem reencarna em famílias com grande poder aquisitivo, em uma “casca” muito bonita, atraente, etc. E também o contrário, em quem nasce em famílias muito pobres, quem nasce com uma “casca” feia, etc.

Tudo tem uma explicação e uma finalidade, e sempre visa aflorar o que necessitamos purificar em nós. Uma pessoa não vale pelo que aparenta ser e sim pelo que é realmente. Muitas vezes, alguém de uma classe inferior, para usar um termo de estratificação social, é mais evoluído espiritualmente do que outro de classe mais elevada, mas é tratado como inferior.Enquanto ainda estamos longe do tempo em que todas as pessoas exercerão trabalhos gratificantes e edificantes, que visem a evolução de si próprios e da humanidade, é de fundamental importância das terapias holísticas em geral, que atentem para essas questões que colocamos aqui.

Aos que não sabem o que estão fazendo aqui, os que não acham importante viver, os que prendem-se em sentimentos negativos, em pensamentos autodestrutivos, os que fogem nas drogas, socialmente aceitas ou não, os que vivem por viver, os que prendem-se ao fútil e ao superficial e a todos os que não sabem do que estamos falando aqui, o psicoterapeuta reencarnacionista deve mostrar que existe, sim, um objetivo em viver, que é importante, sim, estarmos aqui, que a vida terrena é como uma corrida de obstáculos e que é de fundamental importância para as Essências que as suas Personalidades terrenas sejam vencedoras nessa prova.É preciso que saibam que esses obstáculos desaparecerão quando forem vencidos, pois não mais serão necessários, e que não são negativos em si, mas apenas experiências possibilitadoras de vitória.

Resultado de imagem para imagens sobre vida mental saudávelO que você deve fazer então de dentro para fora?(sem estar com a síndrome de Pollyana)

1.Pense sempre, de forma positiva.
Toda vez que um pensamento negativo vier à sua cabeça, troque-o por outro! Para isso, é preciso muita disciplina mental. Você não adquire isso do dia para a noite; assim como um “atleta”, treine muito.

2.Não tenha medo de nada e ninguém.
O medo é uma das maiores causas de nossas perturbações interiores. Tenha fé em você mesmo. Sentir medo é acreditar que os outros são poderosos. Não dê poder ao próximo.

3. Não se queixe. Quando você reclama, tal qual um ímã, você atrai para si toda a carga negativa de suas próprias palavras. A maioria das coisas que acabam dando errado, começa a se materializar quando nos lamentamos.

4. Risque a palavra “culpa” do seu dicionário. Não se permita esta sensação, pois quando nos punimos, abrimos nossa retaguarda para espíritos opressores e agressores, que vibram com nossa melancolia. Ignore-os.

5. Não deixe que interferências externas tumultuem o seu cotidiano. Livre-se de fofocas, comentários maldosos e gente deprimida. Isto é contagioso. Seja prestativo com quem presta. Sintonize com gente positiva e alto astral.

6. Não se aborreça com facilidade e nem dê importância às pequenas coisas. Quando nos irritamos, envenenamos nosso corpo e nossa mente.
Procure conviver com serenidade e quando tiver vontade de explodir, conte até dez.

7. Viva o presente.
O ansioso vive no futuro. O rancoroso, vive no passado. Aproveite o aqui e agora. Nada se repete, tudo passa. Faça o seu dia valer a pena. Não perca tempo com melindres e preocupações, pois só trazem doenças.

O que você deve fazer de fora para dentro?(Sem achar que estamos vivendo alienados ou estacionados nos anos 60, e sim, plantando sementes boas)

1. A água purifica. Sempre que puder vá a praia, rio ou cachoeira. Em casa, enquanto toma banho, embaixo do chuveiro, de olhos fechados, imagine seu cansaço físico e mental e que toda a carga negativa está indo embora por água abaixo.

2. Ande descalço quando puder, na terra de preferência. Em casa, massageie seus pés com um creme depois de um longo dia de trabalho. Os escalde em água morna. Acrescente um pouco de sal para se descarregar.

3. Mantenha contato com a natureza; tenha em casa um vaso de plantas pelo menos. Cuide dele com carinho. O amor que dedicamos às plantas e animais acalma o ser humano e funciona como relaxante natural.

4. Ouça músicas que o façam cantar e dançar. Seja qual for o seu estilo preferido, a vibração de uma canção tem o poder de nos fazer sentir vivos , aflorando a nossa emoção e abrindo o nosso canal com alegria.

5. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.

6. Liberte-se…
Sempre que puder livre-se da rotina e pegue a estrada, nem que seja por um único dia. Conheça novos lugares e novas pessoas.

7. Lembre-se, por fim, que “uma carícia, um sorriso, um ouvido atento, um elogio sincero ou um mínimo ato de amor tem o poder de transformar uma vida”.

Visão pessoal…

Não importa quanto caos possa estar acontecendo ao nosso redor, não importa quantas coisas possam estar acontecendo de errado ou não da forma como queremos, não importa o que os nossos corpos possam estar fazendo no momento – podemos amar e aceitarmos a nós mesmos. Pois a nossa verdade – a verdade do nosso ser – é que somos eternos. Sempre fomos e sempre seremos. E esta parte de nós mesmos continua para sempre. Alegre-se que assim seja. Quando nos amamos e nos aceitamos exatamente como somos, torna-se mais fácil passarmos pelos momentos difíceis,então, não estamos mais só lutando contra nós mesmos. Estamos nos aceitando e estamos nos tornando sensíveis. Estamos nos valorizando e estamos nos confortando e tornando as coisas mais fáceis para nós mesmos.O ideal da nossa alma, a coisa pela qual ela grita, não é mais só conhecimento. Ela não está só interessada em comparações nem em vitórias, nem em posses de bens, nem sequer de felicidade. O ideal da nossa alma é espaço, expansão e imensidade, e uma coisa que ela necessita mais do que tudo é ser livre para se expandir, para alcançar e abraçar o infinito. Porquê? Porque a nossa alma é o infinito em si mesmo. Não tem restrições ou limitações – ela resiste a ser cercada – e, quando tentam contê-la com regras e obrigações, sente-se miserável. O nosso eu invisível, é extraordinário porque é um fragmento da alma universal, que é infinita. A nossa parte que sabe que possue grandeza,  que é movida pela idéia da expansão e da eliminação de todas as limitações, é a aquela que abordamos neste texto . Este é o meu parecer sobre o novo autoconceito, que é inspirado pela nossa alma…..

Inspiração…

“Wishes Fulfilled – Desejos Realizados”-Wayne Dyer

A Biologia da Crença-Dr Bruce Lipton Ph.D.

cropped-preto-e-branco1.jpgMonicavox

Recomendo…

Resultado de imagem para imagens sobre livros bruce lipton

 

Resultado de imagem para imagens sobre livros de wayne dyer

Resultado de imagem para imagens sobre livros de wayne dyer

 

Anúncios

Um comentário em “A vida biológica e mental como ela é……um enfoque espiritualista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s