Distâncias Sinceras X Proximidades Hipócritas

Resultado de imagem para imagens sobre livros de hipocrisiaNos contextos onde abundam os hipócritas, os sinceros são os maus e a verdade é a grande inimiga. Por isso, sempre serão preferíveis as distâncias honestas quando nossos valores se chocarem com a proximidade obscura que traz máscaras de amabilidade e armaduras douradas por trás das quais se escondem as pessoas falsas.

É muito possível que algumas pessoas não saibam que os cientistas, sociólogos e os biólogos querem chamar o atual período terrestre de “Antropoceno” (novo homem), em vez de Holoceno. A intenção é simples e até inspiradora: enfatizar um período onde a humanidade tem como objetivo alcançar um “nível” mais alto de inteligência, coesão social, harmonia, respeito e consciência.

“A superstição e a hipocrisia trazem muito lucro, mas a verdade sempre precisa mendigar.”
-Martinho Lutero-

Contudo, livros tão interessantes quanto “Antropozoologia, abraçando a coexistência no Antropoceno”, dos cientistas Michael Tobias Charles e Jane Gray Morrison, nos falam justamente de uma dimensão muito real: a hipocrisia do ser humano. Continuamos sendo uma espécie de vertebrados acostumada a pregar uma coisa e fazer outra. Padecemos de um transtorno por déficit de natureza e, além disso, ainda nos custa muito favorecer a coexistência de uns com outros deixando de lado diferenças culturais, sociais ou de gênero.

Todos sabemos que não é nada fácil estabelecer uma distância com quem não nos agrada ou nos incomoda. Às vezes somos obrigados a compartilhar o espaço com um familiar de ideias extremistas, ou mesmo com um chefe que não tem nossos mesmos princípios morais. Contudo, o que podemos fazer é criar espaços adequados de proteção para não cair nunca no exercício pouco saudável da hipocrisia.

Resultado de imagem para imagens sobre hipocritasNo reino da hipocrisia, somente os mais fortes sobrevivem

Aquiles dizia na Ilíada que se havia alguma coisa que o incomodava muito mais que as portas do Hades eram as pessoas que dizem uma coisa e fazem outra. Bom, é muito provável que todos nós tenhamos perto uma pessoa marcada com esse tipo de perfil que tanto predomina na era do Antropoceno. O que talvez não saibamos é que não devemos responsabilizar única e exclusivamente o próprio hipócrita pelo seu comportamento.

A hipocrisia é muito mais do que a clássica dissonância entre nossas ideias guias e nossos comportamentos. Às vezes o próprio entorno que nos rodeia nos obriga a isso. Cada dia enfrentamos um enorme quebra-cabeças existencial, as peças estão dispersas e somos obrigados a sobreviver nestas “superfícies sociais” tão complexas. Quase sem perceber, às vezes acabamos fazendo coisas que não se encaixam com nossos próprios princípios, com nossas ideias ou convicções.

Entre o que se pensa, se diz e se faz, pode existir um abismo, e apesar de não querer faltar com a nossa própria verdade interior, acabamos fazendo-o pelas pressões do ambiente. Isto é o que Leo Festinger definiu como dissonância cognitiva, isto é, vivenciar uma desarmonia ou um conflito entre o nosso sistema de ideias, crenças e emoções (cognições) com as próprias condutas.

Mas, apesar de boa parte da nossa sociedade ser terreno adubado para nos comportarmos como hipócritas criados sob medida, na verdade podemos diferenciar claramente duas tipologias. Por um lado, estão os que sofrem essa dissonância cognitiva e decidem colocar limites para encontrar uma adequada harmonia entre o que pensam e o que fazem. Por outro lado, abundam os que simplesmente entendem a vida desta forma. A dissonância deixa de existir para dar passo a uma cognição firme e clara do que a pessoa faz, e passa a ter total sentido e, acima de tudo, um propósito.

Resultado de imagem para imagens sobre hipocritasComo se proteger dos comportamentos hipócritas

Praticar o que se prega não é apenas um gesto de respeito, mas também de “autorrespeito” e de bem-estar pessoal. Já sabemos que todos, de alguma forma, já praticamos essa arte em alguma ocasião para poder nos incorporar a um determinado contexto: um trabalho, uma festa, uma reunião familiar…

No entanto, se existe uma finalidade clara e objetiva que as dissonâncias cognitivas têm, é ligar um alerta psicológico para nos informar de que o fio que sustenta a conduta com os valores está a ponto de se rasgar. Iniciar um processo de reflexão nos salva, sem dúvida, de cristalizar a hipocrisia.

“O homem é menos homem quando fala em seu nome. Deem-lhe uma máscara e ele dirá a verdade.”
-Oscar Wilde-

Contudo… o que podemos fazer se muito perto de nós habita um hipócrita inveterado e corrosivo? Existem pessoas honestas, que quando pressentem algo tão simples como a incompatibilidade de caráter ou de valores escolhem colocar distância com adequada elegância e respeito. Isso é uma coisa que sem dúvida agradecemos, mas infelizmente, nem todo mundo inicia esse tipo de política dos bons princípios.

O mais correto, sem dúvida, seria que nós mesmos estabelecêssemos um cordão de segurança e nos afastássemos o suficiente para não concordar novamente, contudo, se essa pessoa é um familiar, um colega de trabalho ou um chefe, talvez não seja assim tão simples.

Nesses casos, será muito útil a regra dos três “R”:

  • Não “reforce”: o hipócrita pode e tem todo o direito de estar ao seu redor, mas nunca estimularemos os seus comportamentos. Isto é, o ideal é ser o mais asséptico possível com eles, não travar conversas profundas onde a intimidade se revela e não dar muita importância ao que possam dizer.
  • “Respeite-o e respeite-se”. Deixe que o hipócrita seja como bem quiser, que faça o que desejar, mas sempre na sua própria esfera, não permita nunca que entre na sua. Respeite-se e  dê-lhe a devida importância justa, sem deixar que afete a sua atitude.
  • Não “renuncie” a seus valores. Às vezes, quando passamos muito tempo em um cenário adubado pela hipocrisia, é comum cair em algum momento nestes mesmos comportamentos. Lembre-se dos seus valores e princípios e defenda-os mesmo que o resto das pessoas não os entenda ou não os aprove.

Por fim, e não menos importante, sempre se lembre de que a hipocrisia se camufla de amabilidade quando alguma coisa lhe convém. Aprenda a ser intuitivo e cauteloso, e se a oportunidade finalmente acontecer, não hesite em colocar a distância adequada onde você possa recuperar a sua plenitude emocional e psicológica.

Resultado de imagem para imagens sobre zenPARA MEDITAR…..E ILUSTRAR

Vivia um monge nas proximidades do templo de Shiva. Na casa em frente, morava uma prostituta. Observando a quantidade de homens que a visitavam, o monge resolveu chamá-la.

– Você é uma grande pecadora. – repreendeu-a. – Desrespeita a Deus todos os dias e todas as noites. Será que você não consegue parar e refletir sobre a sua vida depois da morte?

A pobre mulher ficou muito abalada com as palavras do monge; com sincero arrependimento orou a Deus, implorando perdão. Pediu também que o Todo-Poderoso a fizesse encontrar uma nova maneira de ganhar o seu sustento. Mas não encontrou nenhum trabalho diferente. E, após uma semana passando fome, voltou a prostituir-se. Mas, cada vez que entregava seu corpo a um estranho, rezava e pedia perdão. O monge, irritado porque seu conselho não produzira nenhum efeito, pensou consigo mesmo: “A partir de agora vou contar quantos homens entram naquela casa até o dia da morte desta pecadora.”

E desde esse dia, ele não fazia outra coisa a não ser vigiar a rotina da prostituta: a cada homem que entrava, colocava uma pedra num monte. Passado algum tempo, o monge tornou a chamar a prostituta e lhe disse:

– Vê este monte? Cada pedra dessas representa um dos pecados mortais que você cometeu, mesmo depois de minhas advertências. Agora torno a dizer: cuidado com as más ações!

A mulher começou a tremer, percebendo como se avolumavam seus pecados. Voltando para casa, derramou lágrimas de sincero arrependimento, orando:

– Oh, senhor! Quando vossa misericórdia irá me livrar desta miserável vida que levo?

Sua prece foi ouvida. Naquele mesmo dia, o anjo da morte passou por sua casa e a levou. Por vontade de Deus, o anjo atravessou a rua e também carregou o monge consigo. A alma da prostituta subiu imediatamente ao céu, enquanto os demônios levaram o monge ao inferno. Ao cruzarem no meio do caminho, o monge viu o que estava acontecendo, e clamou:

– Oh, senhor! Essa é a tua justiça? Eu, que passei a minha vida em devoção e pobreza, agora sou levado ao inferno, enquanto essa prostituta, que viveu em constante pecado, está subindo ao céu!

Ouvindo isso, um dos anjos respondeu:

– São sempre justos os desígnios de Deus. Você achava que o amor de Deus se resumia a julgar o comportamento do próximo. Enquanto você enchia seu coração com a impureza do pecado alheio, esta mulher orava fervorosamente dia e noite. A alma dela ficou tão leve depois de chorar que podemos levá-la até o paraíso. A sua alma ficou tão carregada de pedras que não conseguimos fazê-la subir até o alto.

Resultado de imagem para imagens sobre hipocritasVisão pessoal…

Se tudo está interligado, se somos parte de uma interconexão, inter-relação, interdependência, ou fatores interdependentes, caminhamos para cenários preocupantes, ou não; dependendo do ponto de vista. Não é de agora que as as nossas experiências, nossas verdades estão estabelecidas por esta conectividade, que nada mais são que reverberações consequentes dos eventos cotididanos que existem por causa do relacionamento entre fatores conectados entre si. Não saberia dizer qual seria a realidade do mundo ideal; nem seria capaz de imaginá-lo, uma vez que cada um de nós transita em uma esfera distinta de conhecimento e compreensão. Todavia, progredir realiza em todos nós uma condição de subtrair as “sobras”, o que acreditamos ser negativo, aquilo que não contribui e, em alguns casos, só atrapalha;No mundo que eu acredito ser aquele em que vivo agora, o Superior não existe senão como miragem, utopia; somos todos falhos em nossa concepções: olhar para si mesmo é o que nos ajuda a sair deste círculo vicioso. Há tempos que sei que as realidades que nos parecem plausíveis não são para todos, principalmente porque todos estamos à mercê de nossas escolhas.Há tempos que a sociedade apodrece, cheira mal… Há tempos que tudo segue o mesmo ritmo: preconceito, hipocrisia, falso moralismo… Consultar a própria consciência é um hábito que está se tornando obsoleto. Mesmo assim, nada pode anular-se em substância; os atos se proliferam em vias de ascensão e queda. Tudo continua sempre a viver e a funcionar, a trabalhar e a amadurecer. É o processo natural da evolução; Pela naturalidade da vida, como disse Pietro Ubaldi, “o que é esforço e atividade de elevação se equilibra, compensando-se com um correspondente repouso ou inércia.”Sábio professor Ubaldi…..

Inspiração…

Laranja Mecânica: um golpe violento contra a hipocrisia social

Removendo as Pedras Do Caminho.pdf

A Hipocrisia Desarmamentista – IEA/USP

A hipocrisia da sociedade de consumo e aparências

Monicavox

Recomendo..

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre o comportamento humano social

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre o comportamento humano social

Resultado de imagem para imagens sobre livros de hipocrisia

Anúncios

5 comentários em “Distâncias Sinceras X Proximidades Hipócritas

  1. Boa noite Monica,

    Por vezes, ajo como hipócrita… mas o texto aborda as pessoas inconscientes de sua hipocrisia…. lido diariamente com elas… não é fácil conviver e compartilhar do mesmo ambiente de trabalho. Mas aprendemos a nos desenvolver besta batalha diaria.

    É ótimo que seu blog é inter ou transdisciplinar… parabéns.

    Curtir

    1. Boa noite Adriano,

      Em uma sociedade hipócrita e altamente manipulada,seja por dogmas,seja por mídia ou interesses financeiros, estamos todos sujeitos á nos ver frente á frente com hipocrisia,principalmente quando lidamos com a fogueira das vaidades que ronda todas as relações humanas.
      Para qualquer lado que olharmos atentamente enxergaremos hipocrisia. As pessoas ficam chocadas com atentados “terroristas”, porém, não dão a mínima para as outras pessoas que morrem diáriamente no resto do mundo de fome ou de doenças evitáveis. Ficam chocadas com os usuários de drogas, entretanto, não se importam de que o álcool e o cigarro sejam legalizados. As pessoas reclamam diáriamente da corrupção e da falta de condições básicas que o Governo carece, entretanto, preferem ficar sentados reclamando, assistindo bobagens na TV e fazendo fofoca do que tomar uma atitude para que algo realmente mude.

      Todos os ambientes estão contaminados com ela,a hipocrisia,seja no trabalho, nas amizades,em família ou no dia a dia nas mínimas coisas ,mas, com o tempo, voce perceberá que isso não o afetará quanto mais sincero voce for consigo mesmo;saberá conviver com aquela hipocrisia inevitável, que faz parte desse mundo ainda sem noção de civilidade,quanto mais de caráter e espiritualidade.

      Aprendi com a maturidade que uma coisa é o que as pessoas dizem, outra coisa é o que pensam, e outra totalmente diferente é o que elas fazem, na maioria das vezes e na maioria das pessoas.A sinceridade tem um preço muito caro, e os hipócritas não estão dispostos a pagá-lo, simples assim.

      Por essa razão, nos tornamos cada vez mais seletivos e consequentemente,mais isolados.

      Meu blog é um delírio meu,uma colcha de retalhos…e ainda que não escrevo tudo que penso ou o que desconfio,pouco do que sinto e acredito e quase nada do que prevejo….

      Seu blog é um Logos,no mundo caótico do ser humano psicótico….

      Curtir

      1. Bom dia Monica,

        É isso aí… suficientemente clara e lucida o que você relatou…

        Poxa… e obrigado por sua definição do meu blog… minha primeira motivação é ser autentico comigo… e depois de forma poética/filosófica expor conteúdos que o mundo comum ainda anda surdo e cego… ou crente que sabe tudo… e desacredita do óbvio(?).

        Sua presença é um Logos, neste mundo perverso. Sério mesmo, é uma honra é alegria trocar com alguém como você… eu tinha uma vontade tímida, que está mais clara para mim agora, encontrar pessoas que compartilhem deste olhar para a vida e seus mistérios… longe dos dogmas e hipocrisias….

        Curtir

      2. Oi Adriano,

        Caro Watson, o mundo não é perverso…..somos ainda circuitados, biológicamente dependente de mecanismos complexos que ainda não conhecemos, e fazemos e agimos conforme nossos impulsos e instintos, ainda completamente ignorados em sua essência…..

        Também fico feliz de poder colaborar com alguma coisa que experimentei, mas cada um tem sua história e aprendizado próprios….

        Neste mundo experimental as coisas não mudam. A gente é que muda a maneira de olhar, só isso….

        Curtir

      3. Bom dia Monica
        Me expressei mal, generalizando a humanidade, chamei de “o mundo”.
        Entendo, que estamos nos desenvolvendo como espécie (?)… neste projeto laboratorial.
        Sim… cada um é um microuniverso constelando com outros.
        Que pérola, “neste mundo experimental as coisas não mudam. A gente é que muda a maneira de olhar, só isso.”

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s