Podemos considerar que o nosso cérebro é cósmico….?

 

Resultado de imagem para imagens do cerebro cosmico

Nosso cérebro é elétrico e cheio de células individuais e neurônios, conectados uns aos outros pelos dendritos e axônios.Toda vez que pensamos, nos movimentamos, sentimos ou nos lembramos de alguma coisa, nossos neurônios estão em operação.Essa operação é realizada por pequenos sinais elétricos que se movem rápidamente de neurônio para neurônio(Sinapses).Esses sinais são gerados por potenciais elétricos diferentes carregados pelos íons na membrana de cada neurônio.Todas as nossas percepções físicas são registradas em nosso cérebro físico.Entretanto, nosso cérebro físico é um componente do holograma de nossa realidade 3D.

Nossa mente, por outro lado, é o que nos conecta à nossa Mente Cósmica, que ressoa além do holograma 3D.Enquanto que nosso cérebro é um sistema operacional físico de nosso vaso terreno, nossa mente é a eletricidade que faz esse sistema operacional funcionar.Esta “eletricidade” é a nossa consciência.Nossa mente, que é na verdade nossa consciência, está nos assistindo ativamente na conexão com nossa Mente Cósmica.

A CONEXÃO COM A MENTE CÓSMICA

Nosso estado de consciência determina se nós somos ou não capazes de nos conectar com sucesso com nossa Mente Cósmica e operar a partir dela.Visto que estamos no processo de mudarmos de nosso sistema operacional tridimensional para nosso sistema operacional multidimensional, é vital que nós despertemos nossa consciência multidimensional.Nossa consciência multidimensional é bloqueada pelo medo e ativada pelo amor incondicional.O amor incondicional é isento de todo julgamento, e o julgamento é uma das formas-pensamento principais que baixa nossa consciência e o julgamento é uma forma-pensamento, um pensamento reunido a uma emoção, que sempre é baseada no medo.Sempre que julgamos alguma coisa, há um resíduo de medo, mesmo se ele estiver oculto em nossa mente subconsciente.Portanto, a liberação de todo julgamento é um componente vital para a ativação de nossa consciência multidimensional.

Nossa consciência física está sómente conectada aos nossos sentidos físicos.Assim, nós somente podemos perceber aquilo que ressoa dentro do holograma.Por outro lado, a emoção baseada no amor – que é o amor sem condições – permite que nossa mente se conecte com a nossa Mente Cósmica.Nossa mente, que é o estado de consciência que está conduzindo nosso cérebro, é direcionada ou para sobrevivência/medo ou para criação/amor.O amor condicional é uma forma de medo, enquanto que o amor incondicional é isento de todos os resquícios de medo.Nós passamos a maioria de nossas encarnações físicas conhecendo sómente o amor condicional.O amor condicional é baseado em “Eu amarei você se você…” ou “Se você não… eu não amarei você”.

O FATOR DOS SENTIMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DA MENTE CÓSMICA

O amor normalmente era utilizado como uma recompensa.Se nós fôssemos bons (bom sendo determinado por uma fonte externa), nós recebíamos amor.Se nós fôssemos maus (novamente determinado por uma fonte externa), o amor nos era negado.Este amor condicional nos prendia ao holograma 3D, pois ele nos mantinha em um estado de medo.Este medo, não importa se pequeno ou inconsciente, baixava nossa consciência para a ressonância da terceira dimensão.Assim, nossas percepções eram limitadas aos cinco sentidos físicos de nossa forma física.Para ativarmos totalmente nossas percepções multidimensionais, nós precisamos sair do “jogo do bom o suficiente”.Este “jogo” é baseado numa fonte externa que julga se nós somos ou não bons o suficiente para receber amor.O único modo de sairmos desse jogo é amarmos o nosso eu incondicionalmente.Assim que nós nos lembramos de como amamos nosso eu incondicionalmente, as opiniões de fontes externas apenas são um componente do Jogo 3D, ao qual nós não estamos mais limitados.

Imagem relacionada

Em outras palavras, nós podemos ainda estar escolhendo fazer este jogo, mas nós não estamos mais ligados ao resultado dele.Nós não mais buscamos encontrar reforço para nossos empenhos nessa realidade, pois nós sabemos que ainda estamos fazendo esse jogo porque escolhemos fazê-lo e não porque nós temos que fazê-lo.Assim que nossa mente nos conecta com nossa Mente Cósmica, nossa consciência é multidimensional e o Jogo 3D é apenas uma das inúmeras realidades de que participamos.É sensato permanecermos em contato constante com nossa Mente Cósmica, pois o Jogo 3D vicia muito.Este jogo vicia tanto porque ele ativa quaisquer medos ocultos de não sermos bons o suficiente.Se nós permitimos nossa consciência desligar-se do amor incondicional em que TODO feedback externo é uma ilusão, nosso subconsciente pode assumir o leme.Quando nosso subconsciente está no comando, nós somos governados por nossa criança/ego ferido.

Portanto, enquanto jogando no holograma 3D, é importante continuamente permanecermos cientes da constante necessidade que nossa mente subconsciente tem de amor incondicional.Em outras palavras, é vital nos mantermos como os mestres de nosso vaso 3D, que constantemente abastecemos com amor incondicional pelo nosso eu.Amar incondicionalmente nosso eu imediatamente nos liberta do Jogo 3D, pois a qualidade viciante desse jogo é que nós NÃO somos bons o suficiente.Portanto, se nós pudermos fazer, ser ou ter aquilo que o jogo dita em algum tempo determinado, nós seremos bons o suficiente – de acordo com algum julgamento externo.

Resultado de imagem para imagens do cerebro cosmicoO FATOR TEMPO

O tempo é outro gancho do Jogo 3D.Enquanto vivemos no AGORA, nosso passado não existe como uma fonte de julgamento e o futuro é a criação de nosso AGORA eterno.É quase impossível nosso cérebro viver no AGORA, exceto quando todo o nosso DNA 97% multidimensional estiver totalmente ativado.Cair de novo no tempo é um desafio constante enquanto esse DNA ainda está em ativação.Nosso cérebro tridimensional diz: “Se eu não FIZER ou SER ou TER o que essa fonte externa exige, eu não serei ‘bom o suficiente’”.Ser “bom o suficiente” é a principal qualidade viciante do Jogo 3D, pois ela nos mantém no nosso ego ferido que NÃO é bom o suficiente.Então, o fluxo constante de amor incondicional para o nosso eu é vital para nos proteger de nosso vício de julgamentos tridimensionais.E também, quando nossa mente cria uma ponte robusta para a nossa Mente Cósmica multidimensional, nós podemos manter uma conexão forte com nossas expressões superiores do EU que existem fora do holograma 3D.

Da perspectiva de nossa Mente Cósmica, nós podemos usar nossas percepções expandidas de clarividência (visão de frequência superior), clariaudiência (audição) e clarisenciência (sentidos) para perceber as dimensões superiores de nossa realidade que ressoam além dos limites da Matriz 3D.

Visto que nossa ascensão para além da ilusão começou, nossas percepções superiores podem mais facilmente ser ativadas.Novamente, é o nosso vício ao Jogo 3D que limita nossa capacidade de mudarmos para as nossas percepções multidimensionais, as quais INCLUEM as percepções tridimensionais.Em outras palavras, nós não precisamos ignorar o mundo físico.Na verdade, enquanto estivermos usando um vaso 3D, nós não podemos ignorar essa frequência sem colocar em perigo esse corpo.

Felizmente, com a prática, nós poderemos perceber as frequências superiores de realidade, que agora romperam a ilusão do Jogo 3D.Entretanto, as frequências superiores podem conscientemente perceber as frequências inferiores, mas as frequências inferiores não podem perceber as frequências superiores.Por exemplo, nosso vaso terreno pode perceber uma pedra, mas a pedra não pode nos perceber.Nossas percepções tridimensionais são semelhantes a essa pedra quanto a elas ancorarem nossas percepções multidimensionais em nosso planeta.

Felizmente, o planeta também é um ser multidimensional.Portanto, ele também tem frequências superiores de expressão, tal como nós temos.Então, quando expandimos nossas percepções para uma frequência mais alta de ressonância, há um planeta esperando nessa frequência, pronto para a nossa habitação.Toda a criação é multidimensional, mas nem toda a criação reduz sua ressonância para a frequência do reino físico.Assim que sentimos que concluímos nossa experiência de polaridade, densidade, limitação e separação, uma ponte energética torna-se perceptível para o nosso cérebro, mas se nossa mente (estado de consciência) puder ser expandida para se conectar com a Mente Cósmica multidimensional, nossas percepções começarão a incluir frequências de realidade que ressoam além do mundo físico.

O desafio maior é se nós não acreditarmos que uma frequência mais alta de realidade existe, ou se nós não acreditarmos que somos “bons o suficiente” para perceber ou visitar essa realidade superior, nosso cérebro limitará a consciência de nossa mente.Então nossa mente não será capaz de se conectar com nossa Mente Cósmica, e o mundo além da terceira dimensão permanecerá além do nosso campo perceptivo.Uma doutrinação principal do Jogo 3D era que se nós não podemos perceber alguma coisa com os nossos sentidos físicos, ela não é real.Entretanto, se um cego não consegue nos ver a determinada distância dele, isso nos torna não reais?

Se um surdo não ouve nossa voz, isso significa que nós não temos uma voz?De fato, os corajosos que escolheram o desafio de perder um de seus receptores físicos oferecem orientação para todos.Quando um receptor sensorial não funciona, a potência dos outros sentidos é amplificada.Da mesma maneira, nós podemos amplificar a nossa visão para clarividência, a nossa audição para clariaudiência e nosso tato/olfato/instintos para clarisenciência.Nós recuperamos o uso de nossas percepções expandidas por retornarmos à nossa consciência multidimensional.Para fazê-lo, nós precisaremos meditar ou fazer o que nos coloca em um estado superior de consciência.Uma vez num estado superior de consciência, nossa mente pode interagir com as frequências superiores de nossa Mente Cósmica para conectar nossas percepções superiores ao nosso cérebro tridimensional.

Assim que nosso cérebro 3D está conectado à nossa Mente Cósmica multidimensional, nós podemos começar a liberar nosso vício à terceira dimensão e substituir o nosso hábito de perceber SÓMENTE com os nossos cinco sentidos físicos.

Novamente, nós precisaremos acreditar que nossas percepções superiores são possíveis e que nós somos bons o suficiente para tê-las.Então, nós poderemos manter um link ativo entre nosso cérebro, nossa mente e nossa Mente Cósmica.Nós começamos esse processo por amarmos nosso eu incondicionalmente.Então, mesmo se não pudermos perceber com nossas percepções expandidas – ainda – nós AINDA amaremos nosso eu incondicionalmente.

Visão pessoal…

Conhecemos muito, porém também ainda nos resta muito. O cérebro tem 80 bilhões de neurônios interconectados de forma extraordinariamente complexa. Conhecer todos os segredos funcionais de um órgão dessa natureza leva tempo, muito trabalho e o desenvolvimento de técnicas muito elaboradas. Ainda temos muito para aprender, porém já aprendemos muito desde o fim do século 19, quando Santiago Ramón y Cajal revelou que o cérebro está formado por células individuais, os neurônios. Pode ser que nem sequer estejamos capacitados para entender algumas coisas. É preciso não esquecer que é com nosso cérebro que estamos tentando entender o cérebro.Penso que talvez não estejamos capacitados para entender como pensamos porque só alguns de nós são capazes de elaborar uma hipótese.Porém, no caso do cérebro, como a subjetividade se torna possível, a imaginação, a consciência, o pensamento, é o que, a priori, não temos nem sequer idéia como é processado. Essa dificuldade faz imaginar que o cérebro não tem capacidade de entender-se a 100%. Há, porém, quem não concorde com essa idéia e acredite que é apenas questão de tempo ou técnicas.Então poderemos perguntar;A tecnologia que permeia nosso cotidiano está atrofiando nosso cérebro?Não é que ela o atrofia: ela o redireciona. Uma das vantagens modernas do processo evolutivo é que agora podemos condicionar o desenvolvimento do nosso cérebro. O que fizermos vai condicionar o cérebro do futuro, que capacidades ele terá, quais serão as melhorias, quais as desvantagens, que capacidades novas surgirão. Anteriormente ao desenvolvimento tecnológico industrial, nós não tínhamos tanta influência em nosso próprio desenvolvimento cerebral. Agora, conforme desenvolvemos tecnologias, cada vez mais podemos colocar meios que condicionem por onde vai evoluir o cérebro no futuro. Se desenvolvermos muito a visão nos computadores, a visão vai ser um sentido em evolução permanente. Se não desenvolvermos certos tipos de memória porque tudo o que precisamos saber está no celular ou no computador, perderemos certa capacidade de memória que tínhamos, porém ganharemos outros tipos de habilidades.Podemos perguntar;será que somos livres para tomar decisões?É um tema antigo que não está totalmente resolvido. Ninguém chegou a uma conclusão definitiva. A ciência se inclina bastante pelo fato de que nossa sensação de liberdade não é mais do que ignorância sobre o que acontece no nosso cérebro. Se fôssemos mais conscientes, perceberíamos que tudo está sendo preparado lá. Não se pode cometer o erro de pensar que você é diferente do seu cérebro. Meu cérebro toma decisões por mim antes de que eu as tome? Porém quem é você, a não ser o seu cérebro? O que resta se eu tiro o cérebro? Este é um problema maior. Tem-se a sensação de que o pensamento consciente é alguma coisa diferente do corpo, porém não é verdade.Na hora de tomar decisões, costuma-se dizer que a razão deve prevalecer sobre a emoção. Podemos dizer que é uma situação real? É errado acreditar que razão e emoção funcionam de formas independentes. Basta conhecer o cérebro por dentro para ver que os circuitos implicados nos sentimentos estão muito relacionados com os circuitos da razão. Na prática, quer dizer nossos sentimentos estão influenciados por nossa forma de pensar e raciocinar e vice-versa. O que devemos admitir é que não há emoção pura nem razão pura. Embora não percebamos, às vezes o que dizemos que é produto exclusivo da razão que está influenciado pelos sentimentos.Quando falamos sobre o cérebro, discutimos sempre inúmeras possibilidades, aprendemos sua morfologia biológica, suas reações ás drogas,remédios,humor, sono,som,dor,alimentação, consciência,mente,sexo e Eu Superior.Podemos afirmar que é uma aventura incrível entrar no mundo do nosso cérebro, conhecê-lo,estudá-lo e senti-lo, porque não? O futuro dirá o quanto ele é importante em nosso processo evolutivo e o quanto ele pode nos render em inteligência,memória, aprendizado,prazer e….espiritualidade.

Inspiração….

NEUROCIENCIAS – ICB – UFRJ

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s