A Cozinha de Monicavox-Porque viver sem glúten….com receitas

 Resultado de imagem para imagens de vida sem glutenManter a ordem, em vez de corrigir a desordem, é o princípio básico da sabedoria. Curar a doença depois que ela aparece é como cavar um poço quando se tem sede, ou, forjar armas com a guerra iniciada.

Nei Jing, século II a.C.

Alimentação é tão importante quanto o ar que respiramos. E, para ser saudável, este estado de condição, passa necessáriamente, pelo alimento que ingerimos e hábitos de vida.Acreditem, muitas doenças acontecem, porque somos displicentes, em não buscar conhecimento sobre o que estamos comendo.

Muito se ouve falar nesse tal de glúten. Mas, você sabe o que é, exatamente? O glúten é um composto de proteínas encontrado na farinha de trigo, na aveia, no centeio, na cevada e no malte.“Essas proteínas são chamadas prolamina e glutelina e elas aparecem combinadas com o amido no alimento. A gliadina e a glutenina (que são a prolamina e a glutelina do trigo) representam a grande maioria das proteínas do trigo. O glúten é responsável pela elasticidade das massas e é o que faz o pão crescer“, explica Bela Gil, chef e nutricionista formada pela Hunter College de Nova York.

A alimentação do passado longínquo

O que todos os especialistas apontam é que nunca se comeu tanto glúten como hoje e esses alimentos costumam ser bastante calóricos.No caso do trigo, por séculos, ele foi cultivado, sem nenhum problema que causasse danos à saúde.A base da alimentação dos nosso ancestrais, antes do surgimento da agricultura era, segundo o Dr. David Permute: 75% de gordura 20 % de proteína e 5% de carboidratos. Hoje: 20% de gordura 20% de proteínas e 60% carboidratos. Ele afirma que: nossas doenças crônicas contemporâneas, pela lente de um denominador comum é o processo inflamatório, alerta também que, umas das origens de problemas cerebrais, em muitos casos, é predominantemente alimentar.

Estamos tão condicionados nos alimentar com trigo, que só em pensar em tirá-los da nossa dieta, pode ser doloroso. Porém, a partir das informações e, da conta que pagamos, ficando doentes, é um incentivo buscar alternativas.

Os alimentos mais ricos em glúten são aqueles derivados e fabricados com trigo, aveia, cevada, centeio e malte, como bolos, pães, biscoitos, macarrão, tortas, cerveja, whisky, pizzas, molhos e temperos prontos.Ao diminuir o consumo desses alimentos, naturalmente se tira algumas muitas calorias a mais do cardápio.Enquanto isso, no grupo dos alimentos que não possuem glúten estão a tapioca, biscoito de polvilho, macarrão de arroz, pipoca, frutas, vegetais, legumes,arroz integral, feijão, amaranto, quinoa, fubá, mandioca, milho, linhaça, trigo sarraceno, cacau e creme de arroz.

Imagem relacionadaO PÃO NOSSO DE CADA DIA

O pão e outros alimentos, preparados com o trigo, sustentam os seres humanos a séculos. A partir da década de cinquenta, do século passado, começaram os experimentos em laboratório, ou seja, esse trigo de hoje, já não é nem sombra do original. É apaixonante e, ao mesmo tempo assustador, descobrir que, ao comermos um pãozinho, estamos envenenando nosso corpo.Questione-se sobre como você se alimenta, busque a informação, para seu bem-estar e da sua saúde.

Prestem atenção no que o Dr.Willian Daves, em seu livro Barriga de Trigo, diz: O trigo é um dos poucos alimentos que conseguem alterar o comportamento, provocar prazer e gerar a síndrome de abstinência ao ser eliminado da dieta. Foi preciso observar pacientes esquizofrênicos, para que aprendêssemos, alguma coisa sobre esses efeitos.

O trigo é o mais poderoso estimulador de apetite. Ele faz você querer cada vez mais biscoitos, cupcakes.balas, refrigerantes. Ele faz você querer, tanto alimentos que contenham trigo, quanto os que não contém. E, para algumas pessoas o trigo é uma droga, ou, pelo menos provoca efeitos neurológicos específicos, semelhantes aos produzidos por drogas. Porém, podem ser neutralizados com medicamentos usados para combater os efeitos narcóticos.

Ele continua: Efeitos peculiares do trigo nos seres humanos, já documentados, incluem a estimulação do apetite, a exposição do cérebro a exorfinas (equivalentes às endorfinas, produzidas internamente), picos exagerados de açúcar, no sangue, que acionam ciclos de saciedade alternados, com um aumento do apetite, a glicação, processo que está por trás de algumas doenças e do envelhecimento, inflamações e alterações de pH, que provocam o desgaste de cartilagens e prejudicam os ossos, e a ativação de distúrbios nas respostas imunológicas.

Imagem relacionadaDOENÇAS DO TRIGO

À medida que o apetite pela farinha tem aumentado, tem-se também vindo a comprovar a relação desta com as doenças relacionadas com a alimentação, como obesidade, doenças cardíacas e diabetes; Coincidência? Muitos especialistas em nutrição pensam que não. Quando analisam as evidências que relacionam as doenças com as escolhas alimentares, detectam por toda a parte as impressões digitais da farinha de trigo refinada.

“Agora que as gorduras trans estão em grande parte fora da cadeia alimentar” diz David Ludwig, diretor do New Balance Foundation Obesity Prevention Center no Children’s Hospital de Boston, “os hidratos de carbono refinados, incluindo os produtos de cereais refinados, são a influência mais nociva na atual dieta americana.

HISTÓRICAMENTE….

A farinha começou por ser uma descoberta genial para resolver um problema grave. As sementes eram abundantes, mas a casca era dura, tornando-as difíceis de mastigar e de digerir. No início, os humanos moíam-nas entre pedras, esmagando as camadas externas para conseguir obter o que estava por dentro. O resultado – um pó grosso – foi a primeira farinha de cereais integrais.

O inconveniente foi o desperdício. Ao esmagar os grãos, os seus óleos escorriam e, expostos ao ar, rapidamente ficavam rançosos. Com o aparecimento da moagem industrial, no século XIX, as máquinas começaram a filtrar o gérmen, transformando o restante endosperma num pó fino e branco que durava meses na despensa. E assim nasceu a farinha de trigo branca, juntamente com uma série de problemas para a saúde.

Sob a sua estrutura rígida, os grãos de cereal escondem uma matriz de vitaminas, minerais, fito-nutrientes e fibra. Mas quando as máquinas transformam os grãos em farinha, até mesmo farinha integral, o que resta é um pó de amido prejudicial para a saúde.A farinha, em oposição aos grãos de cereal, é fácil de consumir em excesso pois a maioria dos alimentos à base de farinha exigem pouca mastigação e engolem-se rápidamente. É muito mais fácil consumir qualquer alimento onde o trabalho de mastigação ou digestão já vem praticamente feito até nós.

AS PESQUISAS

“A diferença entre um grão de cereal inteiro e um processado resume-se ao índice glicémico, ou quão rapidamente o corpo transforma alimentos em combustível, ou glucose,” diz Gerard Mullin, diretor do Hospital Johns Hopkins, em Baltimore, Alimentos feitos com farinha de trigo são particularmente prejudiciais. Um hidrato de carbono chamado amilopectina é mais facilmente convertido em açúcar no sangue do que qualquer outro. Duas fatias de pão feito com farinha de trigo aumenta o açúcar no sangue em quantidade superior a seis colheres de chá de açúcar de mesa e superior a muitas barras de chocolate.

“Se fossemos cientistas maus e decidíssemos fazer o veneno perfeito, seria com trigo,” diz o cardiologista William Davis (Para mais informações sobre por que Davis desaconselha comer qualquer tipo de trigo — incluindo os grãos do trigo integral — leia no seu livro, Barriga de Trigo: Perca o trigo, perca peso e volte a encontrar o caminho para a saúde (Rodale, 2011).)

Resultado de imagem para imagens de vida sem glutenE NA COZINHA DE MONICAVOX….

BATATA DOCE COM TOFU E ERVAS

Ingredientes:

  • 4 batatas  doces grandes
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva para regar no final e óleo de côco para assar
  • 1 xícara de chá de tofu ralado
  • 2 colheres de sopa de salsinha crespa picada
  • 5 folhas de sálvia picadas
  • 2 colheres de sopa de endro fresco
  • 100g de azeitonas pretas bem pequenas
  • sal rosa a gosto

Modo de Preparo:

Lavar as batatas e escová-las, retirar os pontos escuros e furá-las com um garfo. Pincelar as batatas com o óleo de côco, embrulhar em papel-manteiga e colocar em uma assadeira. Levar ao forno médio por duas horas ou até as batatas ficarem macias. Retirar as batatas do forno, cortar ao meio, retirar parte da polpa com uma colher pequena e colocar em uma tigela. Amassar bem a polpa, juntar o tofu, as ervas e o sal e misturar até ficar homogêneo. Rechear as batatas com o creme de tofu e distribuir as azeitonas. Se preferir, salpicar um pouco mais de ervas e decorar com gomos de tomate-cereja. Regue com o azeite de oliva-Servir em seguida.

bacalhoada vegetariana sem gluten lactoseBACALHOADA VEGETARIANA

Ingredientes:

  • 6 Batatas médias
  • 200 ml de leite de coco
  • 2 cebolas em rodelas finas
  • ¼ de xícara de azeite de oliva
  • 1 folha de louro quebrada
  • 500 g de palmito pupunha fresco
  • 2 ovos cozidos em rodelas
  • ½ pimentão verde em rodelas
  • 1 pimentão vermelho em rodelas
  • Azeitonas pretas
  • 1 folha de alga nori picada
  • Coentro ou salsinha à gosto
  • Sal à gosto

Preparo:

Cozinhe as batatas com casca. Quando estiverem cozidas, descasque e corte em rodelas. Corte o palmito em julienne e refogue em um pouco de azeite e sal. Coloque em forma refratária camadas de batatas, palmito, cebola, pimentão, azeitonas, alga e ovo cozido. Misture o leite de côco com o molho de tomate e coloque sobre as camadas. Regue com azeite de oliva. Leve ao forno aquecido por cerca de 10 min. Salpique salsa ou coentro e sirva.

Resultado de imagem para imagens de bolo de maçaBOLO SIMPLES DE MAÇÃ

Ingredientes
  • 4 maçãs sem casca e picadas
  • 1/2 xícara óleo de côco
  • 1 xícara açúcar de côco
  • 4 ovos caipiras
  • 1/2 xícara leite vegetal (amêndoas,castanhas,caju ou pará)
  • 1 xícara de farinha de arroz
  • 1 xícara de fécula de batata
  • 1 colher de sopa fermento biológico
Instruções de preparação
  1. Bata todos os ingredientes no liquidificador, menos a farinha e o fermento e as maçãs picadas.
  2. Numa vasilha, adicione aos poucos a farinha e o fermento, misture delicadamente.
  3. Nesse momento acrescente as maçãs.
  4. Despejar em uma forma untada com óleo de côco e enfarinhada, leve ao forno médio, preaquecido, por 45 min ou até assar.
  5. Polvilhe açúcar de côco e canela, e sirva

BOLO DE TAPIOCA DELICIOSO

Ingredientes
  • 500 gr farinha de tapioca granulada
  • 500 ml leite de côco
  • 500 ml leite vegetal de arroz ou de amêndoas
  • 150 gr côco ralado sem açúcar
  • 1 e 1/2 xícara açúcar de côco
  • 1 pitada sal rosa
  • 2 colheres de sopa  de manteiga de côco(já tem em casas de produtos naturais)
  • 4 ovos caipiras
Instruções de preparação
  1. Numa tigela grande coloque os leites e a tapioca. Mexa e deixe de molho por cerca de 40 min.
  2. Depois acrescente todos os outros ingredientes e mexa com a mão (com a colher você não vai conseguir). Amasse e misture bem.
  3. Pré-aqueça o forno, coloque a massa num refratário de vidro untado e polvilhe canela em pó por cima. Leve para assar, por + – 55 min.

Imagem relacionadaVisão pessoal…

Todos nós deveríamos criar o hábito de não confiarmos 100% em nenhuma informação, deveríamos pesquisar o assunto em diversas fontes, para termos uma noção clara e imparcial sobre o assunto em questão, então, termos a nossa própria conclusão. O conhecimento no liberta do cárcere da ignorância, então, quando temos o conhecimento optamos de forma consciente e responsável. Assim, criamos mais possibilidades de vivermos prazerosamente, com o menor risco possível, de estarmos contribuindo para que fiquemos doentes.Uma complexa série de enfermidades resulta do consumo de trigo, desde a doença celíaca, devastadora enfermidade intestinal, desencadeada pela exposição ao glúten, até uma variedade de transtornos neurológicos, diabetes, doenças cardíacas, artrite, estranhas urticárias e os delírios incapacitantes da esquizofrenia.O livro “Barriga de Trigo”relata as experiências do Dr Davis com seus pacientes, com a retirada do trigo na alimentação dos mesmos. Inclusive, pessoas com sobrepeso emagrecem.Interessante, também, que ele traz toda a trajetória do trigo através dos séculos até hoje. Explica de forma didática, então, têm-se a percepção plena e contextual. Inclusive, analisa não só o glúten, mas tudo que envolve o trigo, desde a produção até o consumo humano.No livro, “A dieta da Mente”, o Dr David Perlmutter  foca os malefícios não só do trigo, mas de outros grãos, ao nosso cérebro. Ele afirma: uma dieta rica em gordura e pobre em carboidratos para atual, pobre em gordura e rica em carboidratos, basicamente constituída por grãos e outros carboidratos danosos — é a origem de boa parte das pragas modernas que assolam o cérebro, entre elas: dores de cabeça crônicas, insônia, ansiedade, depressão, epilepsia, transtornos motores, esquizofrenia, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e tantos outros episódios maiores que costumam ser o prenúncio de um sério declínio cognitivo e, de males cerebrais importantes, irreversíveis, intratáveis e incuráveis.O fato de que nosso cérebro é sensível àquilo que comemos, vem circulando silenciosamente em nossa literatura médica de mais prestígio. É uma informação precisa que precisa chegar ao conhecimento do público, cada vez mais enganado, por uma indústria, que vende alimentos considerados “nutritivos”, afirma Perlmutter.Ele afirma também que, não resta dúvida de que, um dos acontecimentos mais importantes e de maior impacto, no declínio generalizado da saúde cerebral, na sociedade moderna, foi a introdução do grão de trigo na dieta humana. Antes de chegar a conexão entre esses processos inflamatórios e o cérebro, proponho uma reflexão sobre aquilo que considero uma das mais monumentais descobertas de nosso tempo: a origem dos problemas cerebrais e, em muitos casos, predominantemente alimentar.A possibilidade de você estar em vias de ser diabético, já está comprometendo parte da funcionalidade do seu cérebro no futuro.O glúten ao chegar no intestino, segundo médicos, pesquisadores, transforma-se em uma espécie de cola, grudando nas paredes intestinais.Com o tempo transforma-se numa espécie de cola, que gruda nestas. Então, acontece a saturação do aparelho digestivo, aumento de gordura na região do abdome, dores articulares, alergias cutâneas e até depressão.Alguns cientistas confirmam que um intestino sem glúten, produz serotonina, gerando alegria.O celíaco tem intolerância ao glúten. Segundo, pesquisas, um em cada 300 brasileiros tem a doença.Como o assunto é muito amplo, é oportuno que o leitor pesquise.Enfim, conclua por você mesmo, não esqueça que, sua saúde depende muito do alimento que você põe na sua boca. Suas escolhas alimentares, em parte, definem o seu futuro. As decisões de hoje contribuirão ou, não, para termos uma vida, o mais agradável possível, sem doença…..

Anúncios

Alimentos Transgênicos;maçã e carne sintética,milho e até a cerveja…….veja a lista.

Resultado de imagem para imagens de transgênicasO plantio, em todo o planeta, de sementes geneticamente modificadas teve um crescimento, só em 2013, da ordem de 3%, obtendo um recorde de 175,2 milhões de hectares de área plantada – conforme dados do Serviço Internacional para a Aquisição de Aplicações de AgrobiotecnologiaISAAA. Isso quer dizer que o crescimento, desde seu lançamento em 1994 – com um tomate, plantado na Califórnia, EUA –, foi multiplicado por cem.

 Transgênicos no mundo

Atualmente, há alimentos transgênicos, sobretudo, em 27 naçõescom grande predominância dos EUA, Brasil, Argentina e Canadá, que, juntos, detêm 83% das áreas plantadas com sementes geneticamente modificadas de soja – com 79% – de algodão – 70% – e de milho – 32%.Todo consumidor consciente não compra produtos transgênicos, mesmo se forem vendidos dizendo que “trazem vantagens”. Lendo o título deste post, provavelmente, você deve ter pensado: “que bom encontrar no mercado,por exemplo, uma maçã que não escurece!”. Mas o escurecimento da maçã é um bom sinal para que a comamos, pois, significa que estamos ingerindo vitaminas.A maçã contém vitaminas A, C e E. A e C, por exemplo, são sensíveis à luz e ao calor; a vitamina A é sensível à oxidação (altera-se ao ar em temperaturas elevadas); a vitamina E é muito sensível à oxidação e à luz UV.

 A importância das vitaminas

Comer uma maçã fresca recém cortada é muito bom! Antes dela se oxidar e mantidas todas as suas vitaminas.As vitaminas são compostos orgânicos fundamentais para o crescimento, a manutenção da vida e a capacidade de reprodução do ser humano. Embora não nos forneçam energia, as vitaminas aproveitam os compostos energéticos que chegam até elas pela alimentação.A forma como podemos aproveitar as vitaminas dos alimentos é com uma alimentação equilibrada e rica em produtos naturais e frescos. Com uma boa dieta, não é preciso recorrer a formas artificiais como os suplementos. Também as vitaminas sintéticas não substituem as naturais.

Imagem relacionadaO que está por trás da maçã transgênica

A empresa canadense Okanagan Specialty Fruits teve a aprovação do governo norte-americano para colocar nos mercados de todo o país, entre fevereiro e março deste ano, a maçã que não escurece. Isso se deve a uma modificação na parte interna das maçãs que faz com que elas não oxidem quando expostas ao ar. Na prática, você pode comer apenas uma metade da maçã e guardar a outra na geladeira tendo a certeza de que ela não ficará com a tonalidade ferrugem.

Isso parece ótimo, não é mesmo? Mas não é. A causa do escurecimento da maçã é provocada pela enzima polifenol oxidase, encontrada, também, na batata, banana e em diversos outros vegetais.

Nos Estados Unidos, é comum as maçãs serem vendidas já embaladas sem casca e fatiadas. Acontece que elas recebem alguns aditivos químicos para ficarem frescas e não sofrerem o processo de oxidação, o que acaba alterando o seu sabor. A Okanagan retirou o gene que faz a fruta produzir a enzima polifenol oxidase, para evitar o uso de conservantes. Isso parece ótimo, não é mesmo? Mas não é.

maçãPor que não devemos comer a maçã transgênica

Em 2014, a associação de produtores de maçãs dos Estados Unidos, a U.S. Apple, mostrou-se contrária ao plantio do novo produto, porque eles teriam que pagar royalties, já que a nova maçã é patenteada. Além da questão financeira que afeta os agricultores, a fruta “revolucionária” é um produto genéticamente modificado que está tendo o consentimento de um governo para ser produzido e comercializado, o que pode afetar a opinião pública a naturalizar as “vantagens” dos transgênicos.

Os alimentos transgênicos acarretam problemas de saúde, tais como aparição de novas alergias e de genes mais resistentes a antibióticos, reduzem a capacidade de fertilidade e o maior perigo: ainda não se sabe exatamente, a longo prazo, quais podem ser os seus efeitos.

Para a o meio ambiente, o cultivo de transgênico está associado ao aumento do uso de produtos tóxicos na agricultura, provocando uma perda irreversível para a biodiversidade, já que as sementes tradicionais podem ser afetadas.

Economicamente, o impacto dos transgênicos é maléfico, porque os produtos estão nas mãos de empresas multinacionais que, em pouco tempo, podem se apoderar do mercado das sementes e da produção de alimentos, afetando milhares de famílias de agricultores em todo o mundo.

Pense bem antes de achar que os transgênicos são “revolucionários”. Certifique-se de que você adquire produtos frescos, que não causam danos para o meio ambiente e nem para a vida de milhares de pessoas.

TRANSGÊNICOS ATÉ NA CERVEJA

Resultado de imagem para imagens de cerveja transgênicas

As cervejas brasileiras são feitas de milhos transgênicos. Pesquisa feita pela USP e Unicamp, com marcas de cervejas nacionais e internacionais, apontam que as marcas nacionais possuem grandes quantidades de milho em sua composição.

Grandes produtores justificam o uso do milho a fim de adequar a cerveja ao paladar brasileiro, o qual prefere a bebida leve, refrescante e de corpo suave. Mas a verdade é que o milho é uma alternativa mais barata que a cevada.

A análise feita mostra que as grandes empresas de aceitação brasileira, como Antarctica, Brahma, Nova Schin, Skol, Kaiser, Itaipava, Bohemia e todas as marcas que apresentam no rótulo o ingrediente “cereais não maltados”, apresentam concentração de milho no limite do que é permitido na legislação brasileira, de 45% para o uso dos chamados adjuntos cervejeiros.

O Brasil é o segundo maior produtor de transgênicos no mundo e sua produção de milho transgênico equivale a mais de 89% do produzido em todo o país. A preocupação das indústrias cervejeiras é que a cerveja entre em pauta na discussão sobre os OGMs.

Ainda não se sabe o quanto os transgênicos fazem mal à saúde humana ou ao meio ambiente, segundo o estudo feito pela Universidade de Caen, ministrada pelo professor Gilles-Éric Serralini, com certeza, bem não faz. A pesquisa de Gilles-Éric descobriu que ratos alimentados com o milho transgênico NK603, desenvolveram tumores cancerígenos e morreram mais cedo do que os alimentados com uma dieta padrão. Os pesquisadores acreditam que o uso de transgênicos traz impactos negativos e semelhantes para o sistema endócrino humano. Após a publicação da pesquisa houve uma onda de críticas articuladas por cientistas e empresas defensoras da biotecnologia. Em novembro de 2013 a pesquisa foi desclassificada(com um certo dedinho de poder e sem uma boa justificativa) por ter sido considerada “não conclusiva”.

  • transgênicos

Transgênicos e o dia a dia

Como já sabemos, as nossas carnes – sejam brancas ou vermelhas – e até mesmo a alimentação de veganos e vegetarianos, podem conter OGM – organismos genéticamente modificados.

Estudos científicos e a indústria do transgênico

Alguns estudos apontam conclusões a respeito do grau de toxicidade de alimentos que são plantados, tendo em vista tal tecnologia, mas não houve pressão ou força suficiente para eliminar a utilização dessas sementes – que, como observamos, vem crescendo.

Resultado de imagem para imagens de transgênicasTransgênicos + Agrotóxicos = fórmula made in Brazil

Na área rural do país, há uma perigosa mistura entre transgenia e agrotóxicos, cuja demanda cresceu também, recentemente – cabe lembrar que, o país é líder mundial em comercialização de agrotóxicos.A própria FAO, organismo da ONU para a Alimentação e Agricultura, apontou 198 incidentes, considerados como de “baixo nível” para a utilização de OGM na agricultura, entre os binômio de 2010 a 2012.Entretanto, isso não afeta uma indústria tão poderosa, que é reconhecida por movimentar muitos bilhões de dólares.

Resultado de imagem para imagens de transgênicasA resistência aos transgênicos

Alguns países começam a resistir e criar barreiras para o avanço dos OGM, como determinadas nações da União Europeia e da própria China.No Brasil, também surgem algumas iniciativas nesse sentido, como a deliberação do CONSEA – Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – que encaminhou um documento ao governo(??) de modo a restringir o acesso a esse tipo de semente, por acreditarem envolver riscos à produção e à saúde e que só deveriam ser liberadas, mediante regulação específica, no que se refere à biossegurança. Palavras belas, mas que não devem provocar grande impacto.

A grande mudança virá quando os agricultores começarem a sentir no bolso, o que a natureza já acusa: alterar geneticamente sementes, animais e outras formas de vida não é exatamente um bom negócio. A longo prazo é seguramente um péssimo negócio. Mas enquanto isso, as OGM continuam dando MUITO lucro.

detectar os transgênicos na comidaVisão pessoal….

A questão dos alimentos transgênicos é muito forte quando se trata da saúde da humanidade. Seriam estes alimentos perigosos para a nossa saúde? Os organismos geneticamente modificados (OGMS) podem, sim, causar diversos danos à saúde nossa e à da natureza, como alergia e a poluição do meio ambiente. Pior, entre os alimentos transgênicos mais produzidos estão o milho, o trigo, a batata e o arroz que, ao lado da carne e do leite, integram o Top 5 do grupo de alimentos mais consumidos no mundo inteiro.Pensando em zelar pela saúde da população mundial, uma iniciativa coordenada pela Universidade do Porto, em Portugal, está pesquisando novos nanobiossensores e outros dispositivos baseados em nanomateriais para analisar a presença de organismos geneticamente modificados.Outras instituições de ensino e pesquisa colaboram com a universidade portuguesa. Entre elas o Instituto de Física de São Carlos (IFSC), da USP com o projeto batizadode “Monitoring Genetically Modified Organisms in Food and Feed by Innovative Biosensor Approaches”.Além do Brasil outros centros de pesquisa da Espanha, França, Argentina e também de Portugal, participam do projeto. Todos sobre a coordenação da pesquisadora Cristina Delerue-Matos da universidade matriz.O projeto oferece, além da troca de informações entre os profissionais da área, workshops para a disseminação do conhecimento obtido dentro da comunidade científica. Um exemplo disso ocorreu no mês de janeiro, o professor Valtencir Zucolotto, coordenador do Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia, do IFSC, recebeu professora Beatriz Lópes-Ruiz, especialista na área farmacêutica e docente da Universidad Complutense de Madri, na Espanha.Beatriz Lópes-Ruiz ficou impressionada com a estrutura do IFSC e se revelou muito esperançosa em relação com o impacto que o projeto pode alcançar, devido a mobilidade massiva despertada em torno da comunidade científica sobre o tema. A jovem pesquisadora Maria Cristina Freitas já finalizou o seu mestrado em Portugal e pretende iniciar seu doutorado nos laboratórios do IFSC, o que reforça o crescente interesse da comunidade científica e o intercâmbio entre os grupos da iniciativa.Outro aspecto bastante positivo do projeto, se não o mais importante, é a sua contribuição à saúde pública. A melhoria nas técnicas que o IFSC e os outros grupos ligados a iniciativa, permitirão criar dispositivos que detectem a quantidade exata de transgênicos nos alimentos consumidos por você.Na União Européia existe uma legislação direcionada a alimentos biotecnológicos. Se um produto alimentício tem mais de 0,9% de transgênicos em sua composição, deve haver uma etiqueta alertando o consumidor;Nos Estados Unidos, esse processo é facultativo a partir de 0,5%, enquanto que no Brasil a quantidade é raramente identificada nas embalagens dos alimentos. Mesmo assim, Maria Cristina acredita que o alerta nas embalagens poderá vigorar em nosso país: No Brasil, já tenho encontrado muitos pacotes de alimentos com o alerta de transgênicos”,mas ainda falta muito para a legislação ser cumprida á risca.O melhor é nos informarmos e selecionarmos o que comemos,pois as consequências da desinformação e do comodismo pode cair em cima de nós…..na nossa saúde,o bem mais precioso que temos neste mundo material de meu deus…..

Inspiração….

A BIOTECNOLOGIA DOS TRANSGÊNICOS –

Transgênicos – Idec

a abordagem dos alimentos transgênicos

Transgênicos – CRQ

tecnologia do dna recombinante e transgênicos – IECJ

Transgênicos para quem? Agricultura, Ciência e Sociedade

Monicavox

Recomendo….

Imagem relacionada

Resultado de imagem para imagens de livros sobre transgênicos

 

Resultado de imagem para imagens de livros sobre transgênicos

 

 

 

 

A Cozinha de Monicavox-Sementes;o segredo da longevidade e saúde….com receitas….

Resultado de imagem para imagens de livros sobre leite vegetalNa alimentação crua e viva tudo tem início pela germinação das sementes e grãos, agentes biogênios-que geram vida-, por sua elevada concentração energética e nutricional. Ao colocarmos uma semente para germinar (água = umidade + escuro = à noite), ela entende que chegou a hora de brotar e expandir para se transformar em uma nova planta.Neste exato momento, antinutricionais como o glúten, ácido fítico, inibidores de tripsina, etc; são transformados em substâncias pró-ativas (enzimas, vitaminas, sais minerais) da germinação, para provocar um rápido brotar, enraizar e crescer. Quem já colocou uma semente germinada para brotar, não cansa de se extasiar diante das mudanças a olhos vistos, a cada hora que passa diante do canteiro.

As mais recomendadas podem ser consideradas alimentos especiais, porque predominam macronutrientes (proteínas e gorduras vegetais), e micronutrientes como os minerais (agentes mineralizadores), o selênio e o cobre, matérias-primas excelentes para o cérebro:

1. Sementes oleaginosas como o girassol, gergelim, linhaça, castanha do Pará, nozes pecã e macadâmia, etc.

2. Grãos de cereais tradicionais como o trigo, cevadinha, aveia, etc.

3. Grãos de cereais não convencionais para consumo humano como o alpiste e painço.

E, o interessante é que os leites preparados a partir de seus germinados, apresentam uma digestão leve e alcalinizante (ao contrário da digestão das proteínas de origem animal, que é lenta e acidificante), além da propriedade de facilitar a liberação da serotonina, um neurotransmissor benéfico para várias funções cerebrais, entre elas a de facilitar o bom-humor e a qualidade do sono.

Portanto, estes leites e vitaminas são ideais para serem tomados pela manhã (incluso em jejum), nos lanches e à noite, antes de deitar. Lógicamente, sem exagero. Mas, para preparar estes leites e vitaminas, precisamos antes germinar a semente escolhida, ou seja, é preciso planejar.

GERMINANDO SEMENTES E GRÃOS – preparo em geral

  1. Coloque de uma a três colheres (sopa) da semente ou grão escolhido num vidro e cubra com água filtrada.
  2. Deixe de molho por 8 a 12 horas – varia para cada semente. Amêndoa, por exemplo, germina na água por 24-48 horas.
  3. Cubra a boca do vidro com um pedaço de filó(pano fininho e furadinho,destes que cobrem pães na padaria) e prenda com um elástico.
  4. Despeje a água em que ficaram de molho e enxágue bem as sementes sob a torneira.
  5. Depois da fase de molho, vem a fase da aeração. Então, coloque o vidro inclinado (45 graus) e emborcado num escorredor, num lugar sombreado e fresco. Outra opção, mais prática, é colocar as sementes “acordadas” sobre uma peneira.
  6. Enxágue pela manhã e à noite. Em dias quentes é preciso lavar 3 ou mais vezes.
  7. O tempo de germinação varia de acordo com a semente, temperatura local, etc. Em geral, estão com sua potência máxima logo que sinalizam, ou seja, quando põem a “cabecinha branca” para fora, o chamado “narizinho”. Então, estão prontos para serem consumidos. O ponto limite para consumo é até que o gérmen atinja o tamanho da semente. Depois disso ela deverá ser brotada, plantada ou jogada fora.

Lembrando que a partir de cereais não obtemos um leite verdadeiro,porque  são pobres em proteínas e gorduras.Na verdade são branquinhos, porém tem extratos ricos em amidos e féculas…

Alpiste e painço: coloque as sementes de molho em água filtrada por 8-12 horas. Na sequência elas deverão ficar aerando como na operação 6. Em 12 a 24 horas horas estarão prontas para o preparo do leite. Lembrando que a partir de cereais não obtemos um leite verdadeiro porque pobres em proteínas e gorduras

Girassol: pode ser com casca ou sem casca. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 8 horas. O girassol sem casca ficará pronto com somente estas 8 horas de hidratação. Já o girassol com casca deverá ficar aerando como na operação 6. Em 1-2 dias estarão germinadas e prontas para consumo.

Linhaça: germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 8 horas (ideal durante a noite). Use 1 parte de semente para 5 partes de água. Estas sementes não precisam aerar. É opcional dar uma lavada rapidíssima numa peneira sob a torneira antes do seu consumo. A mucilagem (uma gosminha) formada pela semente da linhaça deverá ser preservada, pois ela é terapêutica. Estará pronta para fazer leite, pasta ou usar em receitas de sucos desintoxicantes.

Gergelim: é uma fonte maravilhosa de cálcio e fósforo. Coloque as sementes de molho em água por 8 horas. Coe numa peneira e deixe as sementes por máximo 1 hora aerando. Mais que isso irá ficar amargo. Prepare então o leite batendo no liquidificador com o dobro de água filtrada ou de coco. Tome imediatamente para evitar o sabor amargo.

Nozes brasileiras (pecã e macadâmia): germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 48 horas, trocando a água 2 vezes/dia. Assim, estarão prontas para consumo, pois as castanhas não necessitam aeração. Prepare então o leite, pasta ou use em receitas de sucos verdes e desintoxicantes.

Noz portuguesa: germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 8 horas. Assim, estarão prontas para consumo, pois elas não necessitam aeração. Prepare então o leite ou pastas doces ou salgadas.

Amêndoa e Avelã: germina na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 48 horas. Troque a água 2 vezes/dia. Estas sementes não necessitam aeração. Estará pronta para fazer leite, pasta ou usar em receitas de sucos verdes e desintoxicantes.

Castanhas do pará e de caju: acordam na água. Coloque as sementes de molho em água filtrada por 4 horas. Por terem passado por cozimento ao serem descascadas, estas sementes não germinam, somente acordam. Assim, estarão prontas para consumo, porém mais digestas e menos calóricas. Prepare então o leite ou pastas doces ou salgadas.


Resultado de imagem para imagens de livros sobre leite vegetalE na Cozinha de Monicavox….Leites de sementes germinadas

Leite de trigo fermentado ;- batido no liquidificador com água na proporção de 1 parte de SEMENTES FERMENTADAS para 1 de água. Coe e está pronto para o consumo puro ou no preparo de vitaminas com frutas frescas ou secas.

Leite de alpiste (ou painço) com banana e gengibre: prepare o germinado conforme acima. Para cada ½ xícara (chá) de semente germinada use + 1 xícara (chá) de água filtrada ou de coco verde. Bata tudo no liquidificador e coe . Volte para o liquidificador, acrescente 1-2 bananas nanicas bem maduras, suco fresco de 1/2 limão e sumo de gengibre a gosto. Bata e sirva imediatamente. Opção: no lugar do gengibre use ramos de salsa crespa.

Leite de amêndoas: prepare o germinado de amêndoa conforme indicado acima. Bata no liquidificador colocando água aos poucos até que fique um leite cremoso. Em geral a proporção é para cada mão de semente (ideal sem a pele), uma xícara (chá) de água. Coe  e reserve a pasta que fica sobre o coador para o preparo de pastas e patês. Retorne o leite para o liquidificador, adicione maçã picada a gosto e acerte a doçura com uma fruta seca de sua preferência. A medida é 1 colher (sopa) de fruta seca/xícara (chá) de leite.

Leite de gergelim com mamão: ½ xícara (chá) de semente de gergelim germinada conforme indicado acima + 1 xícara (chá) de água mineral. Bata tudo no liquidificador e coe . Volte para o liquidificador, acrescente 1 xícara (chá) de mamão picado e sirva imediatamente, pois esta semente tende a desenvolver um fundo de sabor amargo.

Leite de gergelim com morango: 1 xícara (chá) de leite de gergelim + 1/2 xícara de morangos doces + água e polpa de 1 coco-verde. Prepare o leite de gergelim + água de coco conforme indicado acima. Volte para o liquidificador, acrescente os morangos e a polpa do coco. sirva imediatamente, pois esta semente tende a desenvolver um fundo de sabor amargo.

Leite de coco: nada mais simples do que bater no liquidificador a água do coco com sua própria polpa. Não acrescente mais nada e delicie-se; Você pode ainda acrescentar fermento BioRich e preparar um delicioso iogurte natural de coco.

Vitamina cremosa: 1 xícara (chá) da sua fruta favorita + 1 xícara (chá) de leite de trigo + 1 beterraba (crua) pequena + 2 colheres (sopa) de girassol germinado. Bata tudo no liquidificador e coe ;Sirva imediatamente.

Um pouco mais sobre cada tipo de leite:

– Leite de soja:

Há algumas ressalvas quanto a ele: o excesso no consumo pode ser prejudicial para quem sofre com problemas na tireoide e uma pesquisa de 2008 da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, indicou que comer alimentos feitos à base de soja pode causar problemas de fertilidade e diminuir a contagem de espermas.Mas não é só isso. Acredita-se também que suas proteínas possam ser reduzidas durante o preparo do leite e que ele seja feito com substâncias à base de petróleo, que são cancerígenas. A soja ainda pode aumentar a probabilidade de coagulação sanguínea e prejudicar a absorção de nutrientes.Entretanto, além de ser fonte de proteínas, ele é pobre em gorduras saturadas e colesterol e é fonte de cálcio potássio e magnésio.

– Leite de arroz:

Como já vimos, ele é rico em carboidratos, pobre em proteínas e é o que apresenta menores propensões de desenvolvimento de alergias, além de ser fonte de vitaminas do complexo B. 

– Leite de amêndoas:

É fonte de fibras e pode ser fortificado com cálcio, vitamina D e vitamina E e não possui colesterol ou lactose. Suas propriedades são benéficas para quem sofre com problemas hepáticos, anemia, fraqueza, desnutrição ou excesso de colesterol ruim.

– Leite de aveia:

Rico em carboidratos, fibras e proteínas, o leite de aveia é bom para saciar e fornecer energia. Apesar de conter glúten, ele é fonte de ácidos graxos essenciais e vitamina E e oferece benefícios como diminuição do colesterol e melhoria do sistema digestivo.

– Leite de nozes:

É bom para quem sofre com diarreia, possui antioxidantes, vitamina E, ômega 3, ômega 6, zinco, cobre, selênio e magnésio e previne doenças cardiovasculares e diabetes.

Nota do Monicavoxblog;-não basta dizer  que o leite de vaca  (e todos os de origem animal) e os laticínios fazem mal e são inadequados ao consumo humano. Para sermos construtivos, de bem-com-a-vida, é fundamental falarmos também das opções naturais e saudáveis que substituem este enraizado mito e mau hábito alimenta;Leite de vaca e outros de origem animal pela manhã devem ser substituídos por suco verde . Ou seja, aquela tradicional bebida branquinha que é o leite de origem animal, será nutricionalmente substituída por sucos verdinhos contendo cálcio e magnésio, frutas, folhas verdes, brotos e sementes germinadas .

Vantagens dos leites de sementes: ecológico – integral – fresco – cru – biodiverso e apresenta menor chance de causar alergias (aliás é uma opção para as pessoas alérgicas aos leites de origem animal) – ativa a capacidade de concentração, a memória e a disposição – excelente para problemas de constipação – preparado com sementes germinadas, portanto tem energia vital potencializada. Ideal ser consumido no inverno, época propícia ao consumo de sementes e raízes, como também à noite, pois contém agentes que estimulam a produção de serotonina, importante neurotransmissor do sono restaurador.

Tempo de preparo: após a germinação das sementes –> 2 a 5 minutos.

Equipamentos necessários: liquidificador, panela furada 1 (ideal para o leite sair com a textura ideal, sem granulações), bacia pirex ou cerâmica e xícara (não use itensílios de plástico ou metal).

Regras gerais para o preparo de um bom leite de semente:

Proporção dos ingredientes: a fração gordurosa das sementes deverá propiciar uma textura parecida com a do leite animal. Algumas vezes pode-se recorrer a adição de uma colher (chá) de azeite de oliva extra-virgem ou de coco (prensados a frio), ou, a opção mais interessante, adição de 1 xícara (chá) de polpa de coco verde.

Ingrediente principal: as sementes oleaginosas e neutralizadas pela hidratação e germinação prévias, são as ideais para o preparo destes leites, pois combinam perfeitamente com as frutas no caso de se desejar preparar uma vitamina. A segunda opção seriam os cereais germinados, sem restrições se consumidos somente com saborizantes tipo ervas frescas ou brotos como nas fotos abaixo.

Errado: no caso de batidos com frutas, podem causar fermentações ou gases, porque a digestão do amido entra em conflito com a digestão da frutose. Também não combina colocar batata doce em sucos com frutas pelo mesmo motivo.

Mas a regra é;- estude bastante e depois experimente suas receitas e observe a resposta do seu organismo. Existem crianças e pessoas que não formam gases facilmente e outras que são mais propensas. Mas se há um excesso de gases: desconfie da sua receita…

Brotos de trigo grama


Brotos de semente de Alpiste (esquerda e centro) e de Painço (direita)

Brotos de Girassol


Dicas de como melhorar o sabor (saborizantes):

Ervas e PANC (Plantas Alimentícias Não Convencionais) – Menta, hortelã, erva-doce, salsão, manjericão, malva… Quando usamos as PANC, o suco passa a ser um Suco Verde Selvagem…

Brotos de gramíneas – não são exatamente saborizantes, mas facilitam a assimilação do cálcio, plenificam os leites de magnésio, vitaminas (incluso do complexo B) e vitalidade.

Limão ou Laranja – Raspas da casca e um pouco do líquido.

Uma cesta plena de exemplos de PANC

Especiarias – Canela, cardamomo, cravo, vanila (baunilha) em xarope ou varinhas.

Chocolate – Use cacau 100% sem açúcar ou algaroba , uma planta que tem a propriedade de tornar os alimentos com sabor parecido ao do cacau. No caso, ambos não são ecológicos, pois, em geral não são crus, integrais nem frescos. Porém, tanto a algaroba quanto o cacau podem ser encontrados “in natura” e crus, embora, caros e raros.

Nota do Monicavoxblog;-A alfaroba é uma árvore de porte pequeno, que tem um fruto parecido com uma vagem de feijão, porém grande, duro e, por dentro, tem uma goma de sabor doce. Quando processado, o grão é seco, torrado e transformado em pó, bastante parecido com o chocolate. Por sua  constituição extremamente dura, as indústrias de beneficiamento não  efetuam a moagem do grão cru, pois pode danificar as máquinas. Você pode encontrá-la também em forma de flocos. No caso dos leites, deve ser batida com as sementes e depois coada, pois tem muita fibra. Use 4 colheres (sopa rasa) para um litro de leite.

Adoçantes – Evite usar açúcar. As frutas poderão transformar o leite numa deliciosa vitamina. Mas, caso você não queira bater com frutas pode-se usar o mel, melado de cana ou de caju.

Frutas – Banana, maçã, mamão, manga, abacate, fruta de conde, uva vermelha, preta ou Thompson, frutas secas, etc.

Os segredos que fazem toda diferença

» Lave bem os grãos antes de começar o processo de “tirar o leite”.

» Todo resíduo poderá ser reaproveitado em sopas, mingaus, assados ou na confecção de pães e tortas.

» Para obter uma consistência homogênea, os leites vegetais necessitam ser coados de três a quatro vezes em peneira fina ou pano macio. Coe, separe o bagaço e volte a coar sucessivamente. No caso de optar pelo pano, faça um saquinho largo e reserve-o só para esse fim. A vantagem do saquinho é que com ele pode-se “ordenhar” os grãos – o que dá uma sensação especial e gratificante.

» Os leites vegetais não toleram temperaturas elevadas. Conserve-os sempre em geladeira e se precisar aquecer, não deixe ferver, pois podem talhar. O uso da canela é indicado quando o leite for aquecido.

Visão pessoal…

Beber leite de vaca é outro hábito humano enraizado desde que o homem passou a viver em comunidades e criar animais;. É um leite extremamente gorduroso e existe para que o bezerro, um ser pequenino, se transforme em uma vaca enorme em pouco tempo. Se pensarmos bem, não pode ser algo que traz benefícios à saúde. Além disso, a vaca, que viveria naturalmente cerca de 25 anos, vive 7 ou 8 anos, sendo inseminada artificialmente, parindo, sendo separada de seus bezerros e tendo infecções nas tetas. Essas infecções produzem pus, que vai direto para o leite que você ingere, pois, segundo o ativista Gary Yourofsky, apesar da pasteurização (que mata as bactérias), a substância ainda está lá. Para se ter uma idéia, é permitido que a indústria deixe cerca de um conta gotas de pus por copo de leite(!!)
Já os leites vegetais, ricos em cálcio, ferro, minerais e vitaminas, são fontes de energia e fazem bem ao organismo.Os leites vegetais podem ser uma ótima opção alimentar para quem anda querendo diminuir o consumo de leite animal ou mesmo retirá-lo do cardápio diário, muitas vezes seguido por simples hábito. E o melhor da história: ao adotar novos leites em sua vida, você não vai sofrer por falta de nutrientes. Pelo contrário, poderá ganhar em fibras, minerais e saúde.Sua principal função no organismo é proteger os vasos sanguíneos permitindo que toda a circulação do sangue flua melhor. Fornece proteínas e também diminui o colesterol.Mas atenção:Caso você sofra de alguma condição específica de saúde, não deixe de conversar com o seu médico antes de escolher qual tipo de leite vegetal é mais apropriado para você.

Inspiração……

Sementes germinadas: saiba os benefícios e como preparar …

Sociedade Vegetariana Brasileira

do ‘leite de alpiste’ – Unicamp

11 Benefícios do Leite de Gergelim – Como Fazer e Receita

As Plantas – Ciência Viva

Conceição Trucom ;- química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida;-http://www.docelimao.com.br

Monicavox

Recomendo….

Resultado de imagem para imagens de livros sobre leite vegetal

 

Resultado de imagem para imagens de livros sobre leite vegetal

Resultado de imagem para imagens de livros sobre leite vegetal

 

A Cozinha de Monicavox-A gordura verde que faz maravilhas…com receitas

Resultado de imagem para imagens de livros sobre abacateDe polpa com sabor suave e consistência cremosa, o abacate é uma fruta muito apreciada em todo o mundo. Fruta que proporciona diversos benefícios, podemos destacar que o abacate e sua importância à saúde são caracterizados, por exemplo, pela presença de gorduras saudáveis, enquanto a maioria das demais frutas contém maiores quantidades de hidrato de carbono.

É rico em vitamina E, que é um antioxidante capaz de prevenir contra doenças cardiovasculares e degenerativas. Segundo informações da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), essa vitamina pode ajudar a diminuir as chances de Alzheimer em idosos.Além das vitaminas, de acordo com um estudo apresentado no 53º Congresso Brasileiro de Química (CBQ) em 2014, a fruta contém minerais como magnésio, cálcio, ferro e fósforo.O abacate é uma fruta rica em gordura monoinsaturada. A informação é do Manual de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabates (SBD). Essa gordura, segundo o Conselho Federal dos Nutricionistas (CFN), é a mais saudável para o organismo.Consumir abacate com alguma frequência é importante para regular o colesterol. Isso foi comprovado por um estudo do Centro de Nutrição Humana da Califórnia (Ucla), Estados Unidos, no qual os pesquisadores constataram que a gordura monoinsaturada – presente no abacate – é essencial para o bom funcionamento do organismo.Incluir o abacate na sua dieta pode aumentar sua qualidade de vida ao trazer saúde para o seu dia a dia. De acordo com um estudo publicado em 2013 no Nutrition Journal, o consumo dessa fruta está relacionado a uma maior ingestão de fibras e vitaminas, consequentemente, um organismo mais saudável.

O abacate possui mais de 20 vitaminas e minerais, sendo, portanto, um alimento altamente nutritivo. Os nutrientes mais abundantes do abacate contidos em 100 gramas da polpa da fruta e sua porcentagens da recomendação diária são:

Vitamina K: 26% da recomendação diária

Folato: 20% da recomendação diária

Vitamina C: 17% da recomendação diária

Potássio: 14% da recomendação diária

Vitamina B5: 14% da recomendação diária

Vitamina B6: 13% da recomendação diária

Vitamina E: 10% da recomendação diária

O Consumo do Abacate Reduz os Níveis de Colesterol e Triglicerídeos

O abacate ainda é fonte de menores quantidades de vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, manganês, magnésio, ferro, cobre, zinco e fósforo.Uma porção de 100 gramas de abacate contém aproximadamente 160 calorias, 2 gramas de proteína e 15 gramas de gorduras saudáveis. Além de ser um alimento pouco calórico, o abacate ainda é fonte de fibras, livre de sódio e colesterol e pobre em gorduras saturadas.

As doenças cardíacas são tidas como a causa mais comum de morte em todo o mundo, e é sabido que determinados marcadores no sangue, como o colesterol e os triglicerídeos, têm ligação com o aumento do risco. Deste modo, o consumo de abacate reduz os níveis de colesterol total de maneira significativa, reduz o colesterol “ruim” (LDL) em até 22%, reduz os triglicerídeos no sangue em até 20% e aumenta o colesterol “bom” (HDL) em até 11%.

O Abacate Previne o Câncer

Evidências apontam que, dentre os benefícios do abacate à saúde, encontra-se o poder que o alimento proporciona na prevenção ao câncer. Segundo os resultados de um estudo, o consumo do abacate é capaz de reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia nos linfócitos humanos.Além disso, parece que o extrato de abacate é capaz de inibir o crescimento das células do câncer de próstata.

Extrato de Abacate Ajuda a Aliviar Sintomas da Artrite

Comum entre os países ocidentais, a artrite atinge milhares de pessoas e se apresenta em muitos tipos, muitas vezes sendo problemas crônicos que os indivíduos têm pelo resto da vida.Diversos estudos têm apontado, ao longo dos anos, que o extrato do abacate, bem como o óleo de soja, são capazes de reduzir os sintomas da artrite nos ossos, a osteoartrite.

O Abacate Contribui Para a Perda de Peso

Evidências apontam que o abacate e sua importância à saúde incluem o fato do alimento ser um aliado para a perda de peso. Um estudo dividiu pessoas em dois grupos, sendo que um grupo consumiu uma refeição contendo abacate, enquanto o outro grupo consumiu uma refeição igual, porém sem abacate. Depois, as pessoas responderam perguntas sobre fome e saciedade. Aquelas que haviam consumido a refeição com abacate se sentiram 23% mais satisfeitas e com 28% menos desejo de comer pelas próximas 5 horas. Assim, o abacate ajuda a pessoa a comer menos e, consequentemente, a consumir menos calorias.

Resultado de imagem para imagens de livros sobre abacateE NA COZINHA DE MONICAVOX….

Como fazer uma vitamina de abacate

Ingredientes:

1 abacate

1 ½ copo de leite de amêndoas

Limão e açúcar de côco á gosto

Resultado de imagem para imagens de livros sobre abacateModo de preparo:

Se o abacate for grande, use só a metade da fruta. Se for pequeno, pode usar a fruta inteira na receita de vitamina de abacate.Depois de lavar o abacate, corte ao meio e retire a polpa. Coloque-a no liquidificador com o leite, algumas gotinhas de limão e, se quiser, açúcar de côco.Bata bem, por 30 segundos, até formar uma vitamina de abacate muito cremosa.Em uma variação da receita, você pode dispensar o limão e o açúcar e misturar uma colher de sopa de cacau 100%puro em pó. Assim, sua vitamina se transforma em um milk-shake muito saudável.

GUACA MOLE FITNESS

Ingredientes:

2 abacates -1 tomate cortado em cubos, sem sementes
1 limão siciliano (suco)
1/2 cebola pequena picada
Molho de pimenta dedo de moça fresca á gosto
Sal rosa a gosto

Resultado de imagem para imagens de livros sobre abacateModo de preparo:

Amasse suavemente a polpa dos abacates, misture a cebola, o suco de limão, a pimenta e o sal. Por último, acrescente o tomate. Sirva com palitos de cenoura ou talos de aipo.

Receita de mousse de abacate  com banana 

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de abacate;
  • 1 banana congelada;
  • 2 colheres de sopa de mel;
  • 1 colher de chá rasa de cacau em pó orgânico.

Modo de preparo:

  1. Colocar a banana no congelador e deixar lá durante uma hora;
  2. Depois que retirar a fruta de lá, descascá-la;
  3. Em seguida, adicioná-la ao liquidificador, junto com o abacate, o mel e o cacau. Bater;
  4. Passar para uma tigela e levar para gelar.

Resultado de imagem para imagens de livros sobre abacateNOTA DO MONICAVOXBLOG;-O consumo desta fruta no período da noite pode ser ainda mais benéfico para bons resultados físicos. Realizar a ingestão do abacate um pouco antes de dormir intensifica a ação do GH, hormônio do crescimento, que tem o pico de produção à noite, tornando assim o corpo mais propício a formar músculos e utilizando a gordura estocada como fonte de energia, efeitos estes deste ‘milagroso’ hormônio;É recomendada que sejam ingeridas duas colheres de sopa (no máximo três) do abacate puro (sem açúcar ou adoçante) antes de ir para a cama. Esta é a medida ideal.

Visão pessoal…

Eu gosto de abacate desde que era bem pequena, quando pegava abacate no pé,na fazenda do meu avô e comia,puro mesmo,e nunca tive receio de comê-lo por causa de colesterol ou porque engordava;Rica fonte de potássio, o abacate fornece 14% da recomendação diária do tal nutriente em apenas 100 gramas da polpa, enquanto as bananas, que também são ricas em potássio, fornecem 10%.São diversos os estudos que apontam que a alta ingestão de potássio reduz a pressão sanguínea, o que faz do abacate um grande aliado na prevenção de doenças como derrames, ataques cardíacos e insuficiência renal.O alto teor de gordura alimentar do abacate é uma das principais características desta fruta. Cerca de 77% das calorias contidas no alimento são gordura, o que faz do abacate uma fruta gorda. Entretanto, não estamos falando de qualquer gordura, e sim do saudável ácido oleico, um ácido monoinsaturado e gordo, amplamente presenta no azeite e responsável por alguns benefícios à nossa saúde.É creditado ao ácido oleico a sua capacidade em reduzir a inflamação, além de proporcionar benefícios sobre os genes que têm ligação ao câncer. Além disso, a gordura do abacate é bastante resistente à oxidação proveniente do calor, o que faz com que o óleo do abacate seja seguro e saudável para se cozinhar.Outra característica bastante positiva do abacate é a alta presença de fibras na fruta. Por ser uma matéria vegetal que nosso organismo não é capaz de digerir, a fibra contribui para o combate ao excesso de peso, já que ele reduz picos de glicose no sangue e contribui para a sensação de saciedade, além de reduzir o risco de diversas doenças.As fibras são divididas entre fibras solúveis e fibras insolúveis. As solúveis alimentam as bactérias que beneficiam o nosso intestino, um fator importantíssimo para a otimização do nosso organismo. Cerca de 7 gramas de fibras são contidas em 100 gramas de abacate, o que corresponde a 27% da quantidade diária recomendada ao ser humano.A fibra solúvel corresponde a aproximadamente 25% do total de fibras, enquanto a fibra insolúvel corresponde a 75%.Um estudo analisou a saúde de pessoas que incluem o consumo do abacate em seus hábitos alimentares. Na pesquisa, as pessoas que consumiram abacate demonstraram mais saúde do que pessoas que não têm o hábito de consumir a fruta. Os consumidores apresentaram uma ingestão de nutrientes mais elevada, além da probabilidade do desenvolvimento da síndrome metabólica ter caído pela metade. Tais sintomas são fatores de risco para o surgimento do diabetes e doenças cardíacas. Além disso, o estudo possibilitou que os cientistas observassem que aqueles que consumiram o abacate regularmente apresentaram menores peso e IMC, além de menor quantidade de gordura na barriga e maior quantidade do HDL, o bom colesterol.Além de ser saudável, o abacate é uma fruta gostosa não somente para ser consumida pura, como também em pratos diversos, tais como saladas, temperos e acompanhamentos. A textura cremosa de sua polpa, bem como os nutrientes e gorduras saudáveis que ela contém fazem do abacate um grande aliado da saúde. Se você não tem o hábito de consumir abacate, experimente mudar o seu pensamento. A adição do abacate aos hábitos alimentares contribui para uma dieta saudável e equilibrada;vamos dar valor ás coisas naturais e fugir dos remédios alopáticos……

Inspiração….

caracterização física e química de frutos de abacate

AEMS OS BENEFÍCIOS DO CONSUMO DO ABACATE

O Milagroso Óleo de Abacate – Laszlo Aromaterapia

A influência dos compostos bioativos do abacate

Monicavox

Recomendo….

Imagem relacionada

Resultado de imagem para imagens de livros sobre abacate

 

Seja inteligente,ame-se e ame a natureza;Pare de comer carne de animais mortos….

Resultado de imagem para imagens contra comer carneResultado de imagem para imagens contra comer carneDesde criança aprendemos que não podemos viver sem as carnes devido ao seu alto teor proteico , sem ela o corpo “enfraquece ” até chegar a desnutrição , mas o que acontece é que milhares de pessoas conseguiram viver , e viver muito bem sem precisar sacrificar animais para se alimentar , exemplo disso é o Mahatma Gandhi , pacifista e homens inteligentes como Sócrates,Pitágoras e Einstein .

Algumas razões para voce rever seus conceitos,incluindo os últimos acontecimentos sobre o escândalo da carne podre e dos frigoríficos nesta última semana, aqui no Brasil;

– É um animal desvitalizado , pois está morto ,sem energia vital .
– O excesso de proteína é de baixo valor biológico, devido ao longo congelamento .
– Seu excesso de gordura saturada , provoca colesterol, porque não se dissolve no nosso sangue , ficam depositadas nas paredes , enrijecendo, e vão contribuir na arteriosclerose .
– Antibióticos, proveniente das rações químicas, causam resistência bacteriana .
– Contém vacinas, resíduos de pesticidas , drogas alopáticas variadas , outros remédios além de DDT devido a ração , forração e carapaticidas.
– Hormônios sintéticos para aumentar a produção do leite como o dietiletilobestrol , hormônio feminino , provocando antecipação da menstruação e excesso de pêlos nas garotas . E nos garotos crescem seios e ficam  com características femininas.
– Contém ácido úrico , principalmente nas víceras , toxinas como escatol, fenol ,istamina ,putrescina, cadaverina, nitrosaminas , nitritos e nitratos (cancerígeno) ; sulfato de sódio para dar cor e aspecto “saudável” nos açougues ; salitre, para conservar e outros conservantes químicos como formol, adrenalina e adrenolutina devido o abate ; chumbo, embora em pequenas quantidades , devido a proximidade dos pastos com estradas ; solitárias – tênia saginata que é um verme intestinal perigoso ; bactérias e vírus diversos; brucelose, tuberculose bovina , humores plasmáticos bovinos ; substâncias linfocitárias ,alergenos, antígenos, benzoqureno ( l kg de carne é igual a fumar 600 cigarros. Segundo o nutricionista mineiro Wilson Camargo , pós graduado em engenharia biorgânica pelo Instituto Finhorn (Escócia) .A fumaça da gordura que sai de um único bife contém tanto benzopireno quanto a fumaça de 600 cigarros – trinta maços) .
– Como nossos intestinos são muito compridos ( as carnes levam em média 6 horas para serem digeridas) acabam gerando reações químicas de putrefação dentro dele, provocando gases ,que fatalmente irão intoxicar o organismo , além de provocar alterações na fabricação de enzimas.

Resultado de imagem para imagens contra o consumo de carneA CARNE E OS NUTRIENTES

Há uma diminuição do cálcio no consumo excessivo da proteína , provocando dentes fracos e mais tarde a osteoporose .Está provado que o excesso de proteína da carne não aumenta o rendimento físico . O trabalho muscular aumenta o teor de ácido lático ( fruto da degradação incompleta da glicose) nos tecidos , aumentando a fadiga;esse ácido deverá ser neutralizado com substâncias alcalinizantes ( frutas e verduras) . A carne é uma substância acidificante e por isso aumenta o cansaço .É pobre em vitaminas ( exceto B6 que é essencial para o seu metabolismo ) e em minerais que são fatores alcalinizantes .
Pobre em fibras , a “vassoura “do intestino grosso , sem elas os resíduos das fezes vão se acumulando aí , putrefando , gerando gases , toxinas, divertículos e mais tarde qualquer inflamação tipo diverticulite, colite etc. além da prisão de ventre .

A CARNE E A IRIDOLOGIA

Quando olhamos a íris de uma pessoa , fica claro que toda doença nasce no intestino para depois ir para outras partes do corpo, mesmo que para o doente aparentemente não esteja demonstrando isso . E , ao limpar o corpo , começa também na área intestinal para depois chegar no órgão onde a doença está manifestada .Na íris é possível perceber também se há falta de vitaminas e minerais , assim como tendências a ter colesterol , excesso de ácido úrico , etc.

Resultado de imagem para imagens contra o consumo de carneVOCÊ AINDA VAI COMER CARNE ?

A carne vem acompanhada de substâncias tóxicas, frutos do metabolismo do animal quando ainda vivo (uréia – xixi – ácido láctico – ) , liberados no momento da morte (histemia, adrenalina) ou produtos de putrefação (fezes – suor) , iniciada logo após a morte. Vem acompanhadas de gorduras saturadas , provocando males coronários , câncer de intestino grosso, seios , pâncreas, próstata etc.

O ser vivo necessita de ambiente adequado onde encontre alimentação , clima, habitat , no caso das bactérias do cólon o “PH” é ácido , já o sangue necessita de meio alcalino .A carne gera temperatura alta e inadequada , sangue ácido , intestino alcalino, consequentemente deixando as bactérias acidófilas com fome, gerando outras não acidófilas que aí encontrarão “PH”adequado para se desenvolver alterando a flora intestinal.

Existem demonstrações que portadores de câncer de cólon tem uma flora intestinal diferente dos não portadores , com excesso de clostridium paraputrificum e aumentos de substâncias carciongenéticas (que provocam câncer) nas fezes .

Vale à pena comer carne ? Dizer que é gostoso e dá prazer até parece conversa de drogado e toda droga gera vício estimulando ainda a ingestão de outras drogas como cigarro, álcool , muito sal , etc.
As papilas gustativas acostumam a determinado paladar mas a readaptação é possível e gratificante , descobre – se outros prazeres, não violentos, mais desintoxicantes , em vez de dependência gerará liberdade; dizer que não consegue é estar numa escravidão , então :

SEJA LIVRE . NÃO USE DROGAS !!!

Imagem relacionadaVisão pessoal…..

Sou vegetariana há décadas,nem sei precisar quanto tempo…e só tive a ganhar com isso, em todos os sentidos;físicamente,mentalmente,emocionalmente e espiritualmente, com certeza absoluta.Evitar carne é um dos melhores e mais simples caminhos para cortar a ingestão de gorduras. A criação moderna de animais provoca artificialmente a engorda para obter mais lucros. Ingerir gordura animal aumenta suas chances de ter um ataque cardíaco ou desenvolver câncer.A cada minuto todos os dias da semana, milhares de animais são assassinados em abatedouros. Muitos sangram vivos até morrer. Dor e sofrimento são comuns. Só nos EUA, 500.000 (meio milhão)  de animais são mortos a cada hora;Há milhões de casos de envenenamento por comida relatados a cada ano. A vasta maioria é causada pela ingestão de carne.A carne não contém absolutamente nada de proteínas, vitaminas ou minerais que o corpo humano não possa obter  perfeitamente de uma dieta vegetariana.  Os países africanos – onde milhões morrem de fome – exportam grãos para o primeiro mundo para engordar animais que vão parar na mesa de jantar das nações ricas.”Carne” pode incluir rabo, cabeça, pés, reto e a coluna vertebral de um animal(estamos constatanto isso aqui mesmo, debaixo de nossos narizes, nos ditos “frigoríficos com controle de qualidade iso-9000, uma piada);Uma salsicha pode conter pedaços de intestino(ou resto de qualquer coisa); Como alguém pode estar certo que os intestinos estavam vazios quando utilizados? Você realmente quer comer o conteúdo do intestino de um porco?  Se comêssemos as plantas que cultivamos ao invés de alimentar animais para corte, o déficit mundial de alimentos desapareceria da noite para o dia. Lembre-se que 100 acres de terra produz carne suficiente para 20 pessoas, grãos suficientes para alimentar 240 pessoas;Todos os dias dezenas de milhões de pintinhos de apenas 1 dia de vida são mortos apenas por que não podem botar ovos. Não há regras para determinar como ocorre a matança. Alguns são moídos vivos ou sufocados até a morte. Muitos são utilizados como fertilizantes ou como ração para alimentar outros animais;Os animais que morrem para a sua mesa de jantar morrem sozinhos, em pânico e terror, em profunda depressão e em meio a grande dor. A matança é impiedosa e desumana e posso garantir,é muito mais fácil ser e manter-se elegante quando se é vegetariano….Metade das florestas tropicais do mundo foram destruídas para fazer pasto para criar gado para fazer hambúrguer. Cerca de 1000 espécies são extintas por ano devido à destruição das florestas tropicais.Todos os anos 400 toneladas de grãos alimentam animais de corte – assim os ricos do mundo podem comer carne. Ao mesmo tempo, 500 milhões de pessoas nos países pobres morrem de fome. A cada 6 segundos alguém morre de fome por que pessoas no Ocidente estão comendo carne e cerca de 60 milhões de pessoas morrem de fome por ano. Todas essas vidas poderiam ser salvas, porque estas pessoas poderiam estar comendo os grãos usados para alimentar animais de corte se os seres humanos comessem 10% a menos de carne;As reservas de água fresca do mundo estão sendo contaminadas pela criação de gado de corte. E os produtores de carne são os maiores poluidores das águas;Se você come carne, está consumindo hormônios que foram administrados aos animais. Ninguém sabe os efeitos que estes hormônios causam à saúde. Em alguns testes, um em cada 4 hambúrgueres contém hormônios de crescimento originalmente administrados ao gado,sem contar os tumores, que o animal também desenvolve por excesso de hormônios….e voce os come também.As seguintes doenças são comuns em comedores de  carne: anemias, apendicite, artrite, câncer de mama, câncer de cólon,  câncer de próstata, prisão de ventre, diabetes, pedras na vesícula, gota, pressão alta, indigestão, obesidade, varizes. Vegetarianos há longo tempo visitam hospitais 22% menos que carnívoros e por pouco tempo. Vegetarianos têm 20% menos colesterol que carnívoros  e isso reduz consideravelmente ataques cardíacos e câncer .Alguns produtores usam calmantes para manter os animais calmos e usam antibióticos para evitar ou combater infecções. Quando você come carne, está ingerindo estas drogas. Na América do Norte 55% de todos os antibióticos são dados a animais de corte, e a porcentagem de infecções por bactérias resistentes a penicilina avançou de 13% em 1960 para 91% em 1998;Vejamos:-Num período de vida um comedor de carne médio terá consumido 36 porcos, 36 ovelhas e 750 galinhas e perus. Você deseja tanta carnificina em sua consciência!?Os animais sofrem dor e medo como nós. Passam as últimas horas de sua vida trancados em um caminhão, encerrados com centenas de outros animais, igualmente apavorados, e depois são empurrados para um corredor da morte ensopado de sangue. Quem come carne sustenta o modo como os animais são tratados;Por fim, sinto dizer, mas os vegetarianos são mais aptos em todos os sentidos do que comedores de carne….se depois de todas estas constatações,( e estão embasadas científicamente),voce não reavaliar seus conceitos alimentares, saiba que se voce não tem tempo para cuidar de sua saúde, voce pode ter um dia que achar tempo para cuidar de sua doença….se quiser viver.

Imagem relacionada

Inspiração…

Sociedade Vegetariana Brasileira

guia alimentar de dietas vegetarianas – Sociedade Vegetariana

A prática vegetariana e os seus – PUC-SP

Determinação de perigos microbiológicos em carnes bovinas

Impacto à saúde humana do consumo de produtos de origem animal

segurança alimentar e doenças veiculadas por alimentos – UFJF

Efeitos da radiação gama na conservação da carne bovina … – IAEA

Consumo de carnes e aminas heterocíclicas como … – Teses USP

A busca de evidências para os fatores de risco alimentares do câncer .

Os fatores de riscos alimentares para câncer colorretal … – Revistas USP

Fatores de risco para o câncer de esôfago: estudo … – Revistas USP

Monicavox

Recomendo…

Imagem relacionada

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre veganos

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre veganos

 

 

 

A Cozinha de Monicavox-Culinária Evolutiva;entre para este time….com receitas…

 

Resultado de imagem para imagens sobre cultivo naturalO fundamento do paradigma holístico é: Nutrição é o que absorvemos em nosso corpo-mente-espírito dos diferentes níveis de densidade, que se precipitam da força cósmica.

Quando a energia cósmica é suficientemente condensada, ela chega ao prato como alimento. Para desenvolver um novo paradigma do processo de assimilação de alimentos no corpo humano, é necessário compreender a assimilação tanto no nível energético como físico. Podemos ver que a relação do alimento com o sistema humano é mais do que apenas adicionar calorias, vitaminas e minerais para que sejam materialmente acumulados como blocos de construção no organismo. Em geral, cada substância vegetal ou animal irradia do seu campo energético uma vibração sutil especial, específica da espécie. Quando essas substâncias são sólidas, integrais, orgânicas e vivas (alimento vivo), elas mantêm os seus campos energéticos organizados.

Alimentos vivos são preenchidos com o grau mais elevado de água estruturada, que mantém melhor a vibração de nossas bênçãos. Conforme comemos o alimento abençoado, comemos as nossas bênçãos num nível sutil. Interagimos com o alimento nos níveis sutis de energia, assim como no nível material da assimilação. O doutor Gerhard Schmidt destaca no livro The Dynamics of Nutrition [A dinâmica da nutrição] que a nutrição se relaciona com a assimilação de diferentes níveis de energia, que aumentam em quantidade conforme estejam mais próximos da energia luminosa ou do Sol.

O primeiro passo da Teoria da Assimilação começa com o Sol ativando a clorofila das células dos vegetais. A clorofila energizada, que contém a vibração holográfica de toda a planta, transfere a sua energia ressonante e informações para o campo eletromagnético do ferro, nas células dos glóbulos vermelhos. A clorofila e a hemoglobina se diferenciam apenas por um átomo: a clorofila tem magnésio em sua estrutura, a hemoglobina tem ferro.

A luz é a forma menos densa de prana no nosso universo. Ela transporta o estímulo do espectro completo do arco-íris para o nosso sistema à medida que é filtrada pelos corpos sutis e absorvida pelos receptores do sistema nervoso nos olhos e na pele. Os receptores nervosos nos olhos traduzem essa informação, de espectro total, em impulsos do nervo óptico, que a conduz aos vários centros cerebrais: pineal, pituitária e o resto do sistema endócrino. Através desses sistemas, elas indiretamente energiza e ativa todo o nosso organismo, e regula os ritmos e os ciclos do corpo.

Na união do poder criativo com a alimentação consciente descobrimos uma sintonia especial que faz tudo virar arte e reverberar muito além do que imaginamos….

A crise é clara;Uma ilusão que prejudica a saúde

E é muito mais do que econômica. Enquanto a vida escorre pelos dedos da Terra, “criamos um modelo que forma seguidores do sistema. Que prepara pessoas para serem seres humanos ordinários e medianos”.Valores morais, culturais e ecológicos duvidáveis desequilibram a massa e não trazem respostas nem sequer para quem vive a ilusão do consumo. Em contrapartida, um movimento acontece em favor da tomada de consciência e da mudança. Desde revoluções internas a pequenos hábitos cotidianos, todas as decisões exigem responsabilidade, amor e atitude. Também podem representar, mais do que uma saída, uma solução.

“A produção de alimentos é a base da nossa sociedade. A indústria alimentícia é uma das principais do mundo. Se a consciência muda, se nossa alimentação muda, a forma de consumo muda, e as grandes corporações precisam acompanhar essas mudanças.” 

Nesse cenário de positividade e despertar coletivo, cada um faz o que pode e oferece o que tem, respeitando sempre o tempo e limitações pessoais.O importante é ir além e dar o melhor de si, agindo a favor da desconstrução dos próprios privilégios e de uma distribuição mais igualitária e equilibrada dos meios de produção e consumo, sempre com compaixão e humanidade.

SUSTENTABILIDADE

A excessiva criação de gado com destino para indústria alimentícia resulta em impactos graves e irreversíveis para o planeta. Sem ter que apelar pra cenas tristes, o documentário Cowspiracy se baseia em pesquisas, gráficos e números impressionantes, para comprovar a relação direta que há entre o consumo de carnes e o desmatamento, perdas de habitats naturais, extinção de espécies de plantas e animais, desperdício de água, poluição, zonas oceânicas mortas, erosão e agravamento do efeito estufa.

Na produção de 1 litro de leite são usados 1000 litros de água;

Na produção de 1 hambúrguer é utilizada a água correspondente a 2 meses de banho de uma pessoa (114 gramas = 2500 litros);

82% das crianças afetadas pela fome no mundo vivem em países nos quais os alimentos são dados aos animais na pecuária (que, por sua vez, são mortos e servidos de alimento a pessoas com dinheiro em outros países).

É a coisa mais poderosa que alguém pode fazer para o mundo. Nenhuma outra opção tem maior alcance e impacto mais profundamente positivo em toda a vida na Terra do que parar de consumir animais. Repõe-se valores como compaixão, integridade e bondade. Quando isso começa a progredir, ajuda as pessoas a refletirem que a vida não é apenas sobre sustentabilidade, é sobre a capacidade de prosperar.

Resultado de imagem para imagens sobre pão de queijo vegetarianoE na Cozinha de Monicavox…


Quem não inclui lacticínios na dieta certamente sente falta de um pãozinho de queijo; Mas essa receita resolve o problema… Sem lactose, sem nenhum derivado animal, sem nenhum aditivo químico.

Você vai precisar de:recipiente;fôrma;forno.

 Ingredientes:1 1/2 xícara de batata baroa cozida e amassada;3/4 xícara de polvilho azedo;3/4 xícara de polvilho doce;1/4 xícara de azeite;1/4 xícara de água;sal e temperos a gosto.
Modo de preparo:misture os ingredientes até formar uma massa com consistência elástica que não grude nos dedos;modele a massa em bolinhas do tamanho que preferir;distribua na fôrma untada e leve ao forno 180º;espere em média 45 minutos, conferindo o ponto;servir.

Resultado de imagem para imagens sobre leite da terraVoce conhece o Leite da Terra?

O leite da terra tem a aparência de um suco, mas nele adiciona-se outros ingredientes além de frutas, como tubérculos, sementes germinadas e/ou brotos. Não há adição de água mineral – o líquido extraído é 100% orgânico, vindo direta e exclusivamente dos alimentos, sendo altamente nutritivo.

Você vai precisar de:liquidificador,voal,recipiente.

 Ingredientes:
2 maçãs;1 pepino pequeno;1/2 copo de sementes germinadas (utilizamos a de girassol sem casca – 8 horas de molho na água e está pronta para consumo);1 inhame pequeno cru e descascado;3 folhas verdes (couve, rúcula, agrião, alface, repolho, acelga).
Modo de preparo:
Bata com cuidado primeiro os ingredientes com maior teor de água (maçãs, pepino, beterraba, folhas e sementes nessa ordem). Utilize uma cenoura ou o próprio pepino como biosocador para ajudar a prensar e liquidificar;despeje em um voal dentro de um recipiente;esprema bem até sair todo o líquido;beba assim que servir para preservar as propriedades e absorver o máximo dos benefícios para a saúde.
Imagem relacionadaA grande mudança na alimentação dos seres humanos-A Consciência Alimentar~ pelos Pleiadianos
 “Haverá uma grande mudança na consciência alimentar. O que está acontecendo agora é que os alimentos oferecidos são extremamente tóxicos. É por isso que muitos de vocês voltarão a viver da terra, ou pelo menos, plantarão o que necessitam para crescer em conjunto com a Terra. Vocês passarão longe de fungicidas, pesticidas, fertilizantes e todas essas coisas porque vão perceber que isso tem sido simplesmente uma farsa.”

“Foi dito a vós que esta era a melhor forma de produção. Você não precisa dessas coisas. Você fala com a terra, e você diz à Terra o que você quer. Fale com os insetos e as criaturas, e plante um pouco para os animais para que eles tenham seu próprio jardim e deixem a Terra fornecer para vocês. Quando você está em sintonia com a Terra, a Terra lhe dá exatamente o que você precisa.”

“Vocês, como espécie, deixaram de comer a comida que alimenta vocês. Estão comendo alimentos mortos. Você não só está comendo alimentos mortos, mas você está comendo alimentos que, como dissemos, estão cheio de toxinas. Você pode transmutar com seu pensamento qualquer coisa dentro de seu corpo. Seu corpo é perfeitamente capaz de transmutar o mais áspero dos venenos, porém é preciso uma grande quantidade de energia para fazê-lo, e se você for gastar toda a sua energia para transmutar uma dieta desleixada você vai deixar de usar sua energia para muitas outras coisas.”

“Chegarão novos alimentos a seu planeta. Haverá também substâncias que sairão do Himalaia e da Ucrânia que têm sido utilizadas pelas pessoas para manter a longevidade e a saúde há milhares e milhares de anos. “

“Você acredita que deve ingerir certa quantidade de comida para se sentir alimentado e cheio, quando na realidade, você vai notar que seus hábitos alimentares irão mudar drasticamente. A dieta do ‘alto espectro ‘ é o que você vai comer, a fim de elevar-se a um espectro maior de luz. Muitos de vocês não podem ingerir mais produtos de carne. Além disso, há mais venenos no peixe que talvez haja nos frangos que estão nos armazéns. Tem sido escondido isso de você.”

“Então, se você for comer essas coisas, coma em pequenas quantidades, abençoe os alimentos, abençoe o caminho que a criatura fez para chegar ao seu paladar, e tenha a clara intenção que seu corpo é capaz de assimilar. Pode chegar um tempo, e isso ocorrerá a cada um de vocês em um momento diferente, que certos alimentos o farão ficar muito doentes. Sentirão como se tivessem ingerido veneno. Se isso ocorrer, abençoe e olhe para isso como um sinal de que você está pronto, nesse momento, para alterar suas práticas alimentares.”

“É muito ruim, mas toda a sua cadeia alimentar está bastante poluída. Mesmo os produtos da horta são irradiados e preenchidos com todos os tipos de coisas, por isso é difícil encontrar algo que seja nutritivo. Então, parte da dieta de que vocês serão levados a adotar voltará para a terra, onde vocês plantarão seu próprio alimento e comerão de forma muito simples.”

“Você vai descobrir que quando você começa a preparar seus próprios alimentos e quando você prepara-os com amor e compartilha com amor o alimento que você plantou, você vai perceber uma vibração diferente que preenche o seu ser. Você não terá que passar fome, porque você não vai precisar de muito alimento. Quanto mais perto estiver da Luz, menos a comida será necessária. Não que você irá parar de comer, apesar disso poder vir a ser eventualmente, mas não morrerá de fome. Você descobrirá que pode se sustentar com pouco, porque ao obter o tipo adequado de alimentos o Corpo de Luz pode sustentar-se por longos períodos de tempo. Chegará um momento em que a comida não será mais necessária.”

Resultado de imagem para imagens sobre vegetarianismoVisão pessoal…


Sabemos como é difícil o acesso a uma alimentação de qualidade vivendo na cidade grande. Não só por conta de impostos caríssimos, poluição, agrotóxicos e rotulagem manipulada, mas também por falta de informações de como minimizar todos esses aspectos.Mudanças de hábito na prática demandam tempo e energia. A idéia é viabilizar e fortalecer esse processo através da arte, do conhecimento e da ação. Dar voz ao sentimento de insatisfação de maneira produtiva, desintoxicando corpos e mentes do parasitismo mecânico e impensado que só consome o planeta e fortalece o sistema.Um plano eficiente de reeducação alimentar começa ao desligar o piloto automático e instalar a atenção plena. Devemos prestar atenção à potência da nossa fome, à quais alimentos nos caem melhor, qual é a quantidade de alimento que nos satisfaz e qual o sabor que mais nos agrada. Também convém sermos ser gratos por cada refeição que se apresenta, mesmo que ela não seja “tecnicamente ideal”.O estilo de vida atual “exige” que a nossa atenção seja dividida simultâneamente entre diversos assuntos, o telefone, o computador, etc. Comemos automáticamente os alimentos mais práticos (alimentos requentados, encaixados, enlatados, reprocessados, e por aí vai…) e freqüentemente pulamos refeições ou as trocamos por um shake ou uma barra de cereais. A nossa mente está em qualquer lugar, menos à mesa. Estamos assistindo TV, ou numa reunião de negócios ou acessando os e-mails. Ou seja, a conexão entre a língua – esse poderoso órgão dos sentidos – e o cérebro está “fora do ar”.Ao dedicar alguns segundos para praticar a atenção plena e manifestar gratidão pelo alimento, estaremos nos conectando com as sensações riquíssimas captadas pelo paladar, olfato, visão, tato e audição e também enviando vibrações positivas para toda a cadeia alimentar (o solo, o sol, a chuva, quem planta, quem colhe, transporta, vende, prepara…). Essa energia positiva influenciará a qualidade dessa refeição e nos permitirá fazer escolhas tecnicamente adequadas em relação à quantidade e combinação de grupos alimentares.Estou com fome? Por que estou comendo? O que estou comendo? Estou feliz? Triste e ansioso?A consciência alimentar é o caminho para quem quer perder ou ganhar uns poucos quilos, e também é o caminho para quem precisa perder 35 quilos. A caminhada começa com o primeiro passo e não importa quanto tempo será necessário para alcançar o objetivo final – o fundamental é que a direção esteja correta e que o caminho seja prazeroso e rico em experiências;Quando perdemos a concentração ou comemos demais, apenas começamos novamente. Cada garfada, cada refeição, é uma chance para recomeçar……


Inspiração…

Manual de Alimentação Saudável

PRÁTICAS E REFLEXÕES SOBRE EDUCAÇÃO ALIMENTAR

Mudanças dos hábitos alimentares provocados pela industrialização …

Alimentos orgânicos – Iapar

Monicavox


Recomendo…

Resultado de imagem para imagens de livros de]/receitas com consciencia alimentar

Resultado de imagem para imagens de livros de]/receitas com consciencia alimentar

Resultado de imagem para receitas com consciencia alimentar

Resultado de imagem para receitas com consciencia alimentar

 

Hormônios da Felicidade-veja a importância deles na saúde e na vida….

Resultado de imagem para imagens sobre o cérebro e a alimentaçãoO nosso corpo funciona como uma grande engrenagem. O grande problema é que nem sempre entendemos nossas dores e, consequentemente, como curá-las. O grande controlador do nosso corpo é o cérebro. Assim como ele entende os impulsos negativos, origem do estresse e da ansiedade, ele vai entender os impulsos positivos. A partir daí, nessa segunda situação, o cérebro é grande influenciador na produção de hormônios bem especiais, os chamados hormônios da felicidade.

Dopamina, serotonina, oxitocina e endorfina. Se você conhecer a importância desses hormônios para o seu corpo e para a sua vida, assim como descobrir maneiras eficazes de produzi-los com mais frequência a possibilidade de dias melhores será bem grande; As dicas abaixo  ajudarão bastante e você pode aplicá-las a partir de hoje. Tente e veja a mudança em seu humor e na sua vida.

Entendendo os hormônios da felicidade

Cada um dos hormônios é produzido de uma forma diferente em seu organismo e por razões específicas. Veja.

Dopamina

A dopamina é um neurotransmissor que eleva a sensação de prazer, amor e apego à uma coisa ou pessoa. Quando os níveis desse hormônio estão em alta, a resposta cerebral é mais rápida e você também tem a capacidade de se concentrar mais.Dá para identificar quando não há dopamina suficiente em seu organismo. Alguns sintomas se tornam aparente, como a falta de bem-estar, mesmo que nada de diferente tenha acontecido para causar essa sensação; incapacidade de resolver problemas simples, principalmente ligados a atividades cognitivas; sentir-se distraído com muita frequência.; sentir a necessidade de estar sempre junto de amigos e familiares.

Físicamente o seu corpo também dá alguns sinais: agitação constante, inquietude e impaciência para resolver qualquer problema; cansaço sem explicação e sono não relaxante durante a noite.

Serotonina

Pode-se dizer que entre esses quatro hormônios, a serotonina é o que mais influencia o seu humor, a sua energia e a sensação de bem-estar. É esse neurotransmissor que faz a comunicação direta entre os seus neurônios. Com essa comunicação eficaz, praticamente todas as suas atividades rotineiras são beneficiadas. A serotonina ainda está ligada à sensação de bom-humor, ao relaxamento, ao poder de concentrar-se para exercer as suas atividades comuns do dia a dia e muito mais.Quando há escassez de serotonina em seu organismo há também uma queda na qualidade do seu sono e diversos outros índices de qualidade de vida para uma pessoa. A depressão também é ocasionada pela falta de serotonina no organismo. Isso desencadeia enxaqueca, insônia, cansaço físico e mental, entre outras características.

Ocitocina

É a chamada “Droga do amor”. Esse nome foi dado porque essa droga é responsável por ajudar na construção de relacionamentos saudáveis, também na confiança em si e em outras pessoas e na sensação de intimidade que você tem ao encontrar alguém querido. A ocitocina é produzida pelo seu cérebro, geralmente na região do hipotálamo e liberada principalmente durante o orgasmo, tanto feminino quanto masculino.Esse é um dos hormônios de mais simples produção, já que um simples abraço verdadeiro que você dá em outra pessoa, já desencadeia a formação desse neurotransmissor. Quanto mais ações positivas e ligadas à relacionamentos entre pessoas, maior será a produção da ocitocina em seu organismo e mais benefícios ele terá como retorno.

Endorfina

A endorfina é produzida na glândula hipófise e atua como uma espécie de analgésico natural. É justamente por isso que traz a sensação de bem-estar e relaxamento do corpo. O seu humor e a sua alegria mudam considerávelmente quando há incidência normal ou grande de endorfina em seu sangue.

Resultado de imagem para imagens sobre hormonios cerebrias Porque os hormônios da felicidade são importantes para o seu dia a dia?

Você pode ver que cada um dos hormônios da felicidade eleva a sua sensação de bem-estar. Quando eles estão em ordem você mantém, consequentemente, todo o seu corpo e a sua saúde normalizada. Nosso corpo é uma grande engrenagem; Se tudo está normalizado e funcionando corretamente, você só tem a ganhar.Há diferentes maneiras de intensificar a produção desses hormônios em seu dia a dia. O primeiro passo é buscar a ajuda de um profissional e começar a mudar seu estilo de vida, incluindo alimentação, exercícios e, principalmente, a forma como você encara seus dias.


Resultado de imagem para imagens sobre pregnenolonaPregnenolona- Hormônio do Desempenho Cerebral

A perda gradual da capacidade cognitiva e velocidade de processamento cerebral acometem mais de 80% das pessoas que ultrapassaram os 30 anos de idade.  Um grande número de evidências científicas demonstra, de forma clara, que a queda de desempenho cerebral não é um fato irrevogável, podendo ter o seu curso modificado. Dentro deste contexto, insere-se a Pregnenolona, um dos mais importantes hormônios do corpo humano e essencial em qualquer faixa etária.

A Pregnenolona é produzida nas mitocôndrias, cérebro e supra-renais num total de 14 a 17mg/dia, sendo o mais abundante hormônio presente no cérebro. Ela sofre um rápido e cumulativo declínio a partir dos 30 anos de idade, sendo que, após 60 anos a maioria das pessoas não consegue produzir mais do que 25% da quantidade necessária às suas necessidades metabólicas.Pregnenolona é o primeiro hormônio a ser produzido que gera uma série de neuro-hormônios no cérebro que são conhecidos por afetar o crescimento das células nervosas e modular o humor. A pregnenolona tem um efeito importante em uma grande variedade de funções do sistema nervoso. Isso é confirmado em um estudo que confirmou a capacidade da pregnenolona em reduzir o risco de demência e melhorar a memória, ao mesmo tempo, que alivia a ansiedade e combate a depressão. Assim, assegurando esse hormônio níveis ótimos no organismo, pode representar um fator importante para um bem estar cognitivo em adultos.

Pregnenolona é produzida tanto nas glândulas supra-renais e gônadas (ovários e testículos), como também no sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal) ; Logo, possui ação no sistema nervoso central, e concentrações reduzidas de neuroesteróides durante o desenvolvimento e em adultos pode estar associada com desenvolvimento neurológico, psiquiátrico e distúrbios comportamentais.Além disso, a normalização dos níveis de neuroesteróides no cérebro pode promover a neurogênese (produção de novas células nervosas), a sobrevivência neural, mielinização (proteção das fibras nervosas), com aumento de memória e redução de neurotoxidade.

O uso da Pregnenolona é baseado em critérios essencialmente clínicos: baixos níveis de energia, fadiga crônica, alterações do humor e diminuição da capacidade de memória.  Vale ressaltar que existem, além do próprio fato de estarmos envelhecendo, outros fatores que podem reduzir as concentrações de Pregnenolona no nosso cérebro, dentre elas: a redução dos níveis de colesterol pelo  uso de drogas redutoras do colesterol, principalmente as chamadas estatinas, depressão, uso de benzodiazepínicos, stress crônico e lesões medulares.

Indicações

  • Equilíbrio entre excitação e inibição do sistema nervoso central
  • Aumento da resistência ao stress
  • Aumento da capacidade física e mental
  • Aceleração da velocidade de transmissão do impulso nervoso
  • Aumento da interconectividade neuronal
  • Elevação da capacidade de memória
  • Redução da sensibilidade à dor e redução da resposta inflamatória
  • Aumento da neurogênese no hipocampo
  • Aumento da proliferação celular no giro dentado, região do cérebro onde as células precursoras se diferenciam em neurônios.
  • Prevenção de doenças neurodegenerativas 

A pregnenolona pode melhorar a função cognitiva (mesmo em pessoas de mais idade), aumenta os níveis de acetilcolina, estimula o crescimento de novas células nervosas em áreas ligadas a memória e aprendizado. Pode ser extremamente útil no tratamento de diversas doenças neurodegenerativas, e autoimunes relacionadas ao sistema nervoso (ex: esclerose múltipla).Todavia, como informa o médico Dr. David Brownstein em seu livroThe Miracle of Natural Hormones as doses devem ser fisiológicas, ou seja, deve respeitar a natural produção do corpo.

Resultado de imagem para imagens sobre o cérebro e a alimentaçãoALIMENTOS QUE PODEM ESTIMULAR ESSES HORMÔNIOS CEREBRAIS

Ômega-3 – favorece a comunicação entre os neurônios e, assim, melhora a concentração, a memória e o aprendizado em geral. Pode ser encontrado em peixes de água salgada como sardinha, arenque e cavala, além das sementes.

Vitaminas do complexo B – ajudam na energia, melhoram a memória e auxiliam na comunicação dos neurônios e no desenvolvimento deles. Está presente principalmente em proteínas animais (carne vermelha, aves e ovos) em leguminosas como feijão, lentilha e grão de bico, e nas sementes, como nozes, castanhas e amêndoas.

Sálvia (chá ou salada) – aumenta o poder de concentração em até três horas. Ingerir meia hora antes dos estudos e/ou atividades cerebrais

Açafrão – Inibe a morte de neurônios – no máximo 1 colher de chá por dia (Pode ser usado no arroz).

Nitratos – Alimentos ricos em nitratos aumentam a irrigação do sangue no cérebro e são recomendados para quem desenvolve trabalhos intelectuais. A indicação é consumir beterraba, repolho, espinafre, nabo e aipo.

Colina – aminoácido importante para as células nervosas que ajuda, portanto, a memória e a cognição. Presente na gema do ovo e na soja(fermentada).

Carboidratos – cereais integrais evitam a sonolência depois do almoço e deixam a pessoa mais alerta, isso porque as fibras presentes nos carboidratos integrais ajudam a liberar glicose no organismo aos poucos. A falta de carboidratos prejudica a memorização, a concentração e o aprendizado. A indicação é consumir arroz, pão e macarrão integral, além de aveia,mas com moderação.

Cafeína – combate a fadiga mental e ativa o sistema de alerta. Consumir café ,chá preto e verde em doses pequenas não faz mal; O chocolate também contém cafeína, além de melhorar o estresse, porque libera endorfina. A indicação é o mais amargo. O excesso de ambos, entretanto, é prejudicial.


Resultado de imagem para imagens sobre o cérebro e a alimentaçãoVisão pessoal…

Algumas mudanças em nosso cardápio podem ajudar nosso cérebro a se manter mais concentrado e até diminuir o envelhecimento cerebral, melhorando a nossa memória. Uma alimentação adequada, rica em antioxidantes também faz parte das ações para prevenir as chamadas doenças degenerativas, como Alzheimer e Parkinson, fatalmente relacionadas à produção de radicais livres pelo nosso organismo. Outro ponto muito importante é não pular refeições, principalmente o café da manhã. Isso pode comprometer o desempenho cerebral por falta de glicose e levar à fadiga mental. O ideal é fazermos cinco refeições por dia,moderadas e leves, com um intervalo de três horas para cada uma, sem pular nenhuma refeição;A glicose é o principal combustível para o funcionamento dos neurônios cerebrais;A hipoglicemia, que é a falta de glicose em nosso organismo, pode comprometer nosso raciocínio, atenção e concentração. Em casos extremos pode até levar ao coma. Ao escolher as melhores fontes de glicose fique com os cereais integrais, legumes e frutas;Já o Selênio, estudos mostram que este mineral tem um forte impacto sobre o cérebro. Pessoas com baixos níveis de selênio podem sofrer distúrbios na atividade dos neurotransmissores – substâncias produzidas pelo neurônio que tem como função levar informações de uma célula a outra -, podendo até sofrer alterações de humor. O selênio ajuda substâncias como a serotonina, a dopamina e a acetilcolina, que são fundamentais para a transmissão de mensagens entre os neurônios e o bom funcionamento cerebral. Boas fontes de selênios são grãos, alho, castanha-do-pará, nozes, avelãs e abacate.Outra importante vitamina é a E, que é um antioxidante e sua deficiência pode provocar danos nas fibras nervosas. A falta de vitamina E pode provocar alterações neurológicas como diminuição dos reflexos e diminuição da sensibilidade vibratória, podendo ocasionar a falta de concentração para exercer as atividades. São fontes de Vitamina E os azeites vegetais, cereais e verduras frescas;Portanto, temos na alimentação natural vegetariana uma grande aliada na saúde do organismo como um todo,incluindo nosso computador quântico,o cérebro, que tudo comanda e cujos danos são ainda,irreparáveis.Prestemos atenção e mudemos nossos hábitos para vivermos melhor físicamente,mentalmente e espiritualmente.Tudo é consequência em grande parte da nossa alimentação;somos o que comemos, e isso não é só um antigo ditado;a neurociência já prova que isso é um fato…….


Inspiração…

Mellon SH. Neurosteroid regulation of central nervous system development. Pharmacol Ther. 2007 Jun 16.

J Clin Psychiatry. 2006;67 Suppl 33-7.;

J Neurosci Res. 2004 Dec 1;78(5):691-701.;

Hippocampus. 2007;17(5):349-69.;

Pharmacol Biochem Behav. 2006 Aug;84(4):581-97.). 

Pregnenolona 

Monicavox


 Recomendo…

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre cerebro

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre cerebro

Resultado de imagem para imagens sobre o cérebro e a alimentação

REIKI-O PODER ESPIRITUAL DAS MÃOS-Como obter a cura usando a Energia Vital Universal

“Rompi as cordas que me amarravam na escuridão, parti em busca da minha liberdade, percorro os caminhos Universais sem pressas á procura da luz, contemplo a beleza das coisas simples, livre dos preconceitos do homem, escuto as palavras do Universo na esperança de que um dia o meu ser um dia ascenda totalmente ao Amor Eterno.”

UMA BREVE BIOGRAFIA DO CRIADOR DO REIKI

Mikao Usui nasceu em 15 de agosto de 1865 no povoado de Taniai, distrito de Yamagata, pertencente à província de Gifu, no Japão. Por ter estudado e viajado muito, acredita-se ter pertencido a uma rica família japonesa, o que era usual no Japão.Até 1850, o Japão estava fechado para o mundo ocidental, pois até então, o era uma sociedade fechada.O Japão entrou em um período de rápida industrialização, transformando-se em uma nação industrializada habilitada a competir com o restante do mundo em um período de 30 a 40 anos. Esta mudança criou um verdadeiro clima de necessidade em manter a cultura tradicional e a necessidade de reacender e manter velhas tradições. Usui cresceu durante este período.Presume-se que, durante sua juventude, aprendeu Kiko no templo budista Tendai, situado no sagrado monte Kurama, ao norte de Kioto.7

Kiko é a variante japonesa do Qi Gong, uma série de exercícios cujo objetivo é melhorar a saúde através da meditação, das técnicas respiratórias e dos movimentos lentos. No método curativo Kiko é possível armazenar, através de exercícios correspondentes, uma provisão de energia que será utilizada no processo de curar. Se não se usa este método, acaba-se extenuado, já que o Kiko nutre também a própria energia pessoal. Este ponto foi importante para o Dr. Usui e cresceu como uma semente em seu pensamento.

Como tinha certos conhecimentos sobre o budismo, decidiu converter-se num monge budista.Concentrou-se nessa prática e regressou ao monte Kurama, onde havia estudado ainda rapaz.Usui estava buscando a iluminação (Anjin Ryumei). Qual o propósito da vida? Como estar em estado permanente de Paz?Usui ficou em um mosteiro Zen por três anos, tentando alcançar esta meta trabalhando árduamente em serviços comuns para que houvesse a libertação do ego. Finalmente, procurou um mestre Zen para aconselhá-lo em como alcançar a iluminação e a orientação desse Mestre, foi de que a única maneira de se alcançar a iluminação após esses 3 anos de serviços no mosteiro, seria através da experiência da morte.Decidiu então fazer um retiro por 21 dias, jejuando, cantando, rezando e meditando. Usui foi ao Monte Kurama para morrer.Em março de 1922, ao fim do seu período de recolhimento, sentiu penetrar em sua cabeça uma poderosa Luz espiritual, experimentando, assim, o Anjin  Ryumei, uma  vivência reveladora. Esta Luz era o Reiki, que chegou sob forma de sintonização. Pelo ocorrido, sua consciência começou a expandir-se mais e mais e ele concluiu que estava possuído por uma força poderosa, porque podia curar as pessoas sem precisar usar sua própria energia para isto.O Monte Kurama, onde Usui passou por seu “Anjin Ryumei” (estado permanente de Paz) é uma montanha sagrada. Fica perto de Kyoto e é o coração espiritual do Japão, um lugar com vários templos representando uma enorme variedade de divindades. Dizem ser o lugar onde os espíritos da montanha deram os segredos da luta aos samurais.Em abril de 1922 viajou a Tókio, onde criou a Usui Reiki Ryoho Gakkai . Abriu uma clínica em Jarajuku nas imediações do belo Meiji Jingu (santuário Meiji) no centro de Tókio e ali começou a fazer conferências e a praticar Reiki.Usui sensei primeiramente começou a praticar Reiki consigo mesmo, mais tarde com os membros da sua família.O sistema era sobre dar cura às pessoas, ensiná-las como se curar, prover exercícios e ensinamentos energéticos. A maneira com que Usui fez tais coisas parece um pouco indefinida, baseada em compromisso progressivo de sessões semanais de treinamento, um tanto quanto da maneira como as artes marciais são ensinadas.

Desenvolveu seis níveis de Reiki ou graus de formação. Numerou estes seis níveis na ordem inversa da usada no Ocidente. O primeiro nível era o de número seis e o nível superior o de número um. Os primeiros quatro níveis, do seis ao três, correspondem ao que Hawayo Takata ensinava como Reiki I. O correspondente ao Reiki II subdividia-se em duas partes e o último nível, o número um, correspondia ao Reiki III (Mestre), ou grau de Professor (Shihan).

Reiki é uma técnica curativa gentil e poderosa que pode ser passada como presente de uma pessoa para outra, e não é baseada na idéia de gurus ou grande mestre a quem alguém teria que prestar homenagem.Dr. Usui ensinou a mais de 2000 alunos e formou 20 professores de Reiki. Faleceu em 9 de março de 1926, aos 60 anos;Foi enterrado ao lado do Templo Saioji, em Suginami-Ku, Tókio. Seus alunos colocaram junto à sua tumba um memorial de pedra, onde está descrita sua vida e obra com o Reiki.De acordo com sua pedra memorial, Usui foi um “curador” bem conhecido e popular, e ensinou um grande número de pessoas por todo o Japão.

LEIA MAIS; 

 O Simbolismo das mãos

As mãos curam, abençoam, evocam,louvam, defendem, se comunicam e molestam. Assim as várias crenças as vêem.

As interpretações esotéricas dos gestos que aparecem em imagens cristãs, onde geralmente os dedos mínimo e anular estão abaixados para a palma da mão, nos dizem que são pelos outros dedos, o polegar, o indicador e o médio, que fluem as potências mais superiores do homem, sendo então, estes os escolhidos para o uso das bênçãos. Os sacerdotes de várias religiões  estão investidos (?) do poder de as transmitirem embora algumas linhas espiritualistas ampliem estas transmissões(Espiritismo com o passe energético, Messiânicos com o Jhorei e outros). Baseadas num princípio possível da troca energética entre todos os seres, uma pessoa que evoca forças divinas e positivas, poderá igualmente abençoar outrem e até curá-lo, difundindo tais forças pelo simples poder de suas próprias mãos.Em sua conotação de comunicadoras , as mãos encontram o seu intercâmbio simbólico mais importante na linguagem usada pelos surdos –mudos. Numa linguagem gestual, estes encontram a oportunidade de prescindirem da comunicação verbal por meio de sinais que substituem com perfeição os sinais fonéticos.Seja um Yoga a levantar as mãos numa saudação ao sol, sejas  um sacerdote a abençoar,  unindo-as em formato de lótus para orar, ou movimentando-as graciosamente numa dança ritual , se as estendemos á alguém em sinal de amizade, sempre nossas mãos estarão usando um simbolismo revelador do nosso estado psicológico ou espiritual.

QUE PODER TEM AS MÃOS PARA CURAR?

Desde os tempos primordiais, há evidências do poder de cura das mãos.
No Antigo Egito, a cura pelas mãos era praticada desde os primórdios, sendo de domínio dos sacerdotes, e foi extensivamente praticada nos templos de Osíris, Ísis e Hórus.Na Inglaterra e na França medieval, a cura pelas mãos foi muito conhecida.
No Tibet, há registros de cura pelas mãos com mais de oito mil anos.Muitas das culturas religiosas usam o poder de imposição das mãos para abençoar e curar. Enfim, grandes mestres da humanidade usaram e usam as mãos para curar(Consciência Crística, na figura humana de Jesus).O poder das mãos está ligado ao cérebro – pensamento/intenção -, e ao coração – sentimento/amor. Portanto, as mãos podem sim, abençoar e curar.Naturalmente que a intenção de nossos pensamentos e sentimentos é que modera as vibrações que são irradiadas através da imposição das mãos, sobre nós mesmos ou sobre os outros.
Sabemos que a base do Universo é sustentada pelas polaridades: Yin e Yang.As mãos são antenas vivas, sendo ativadas pelas polaridades.A palma da mão direita é Yang, estimulando e promovendo a força e o encorajamento. A palma da mão esquerda é Yin e tem a capacidade de acalmar as dores. E ambas as mãos produzem esses efeitos combinados sobre uma pessoa ou em nós mesmos.Quando pensamos, temos um sentimento e quem sente é o coração. Portanto, as mãos estão ligadas ao coração, que, através dos condutos enérgicos dos braços, projeta energias pelos chacras das palmas das mãos e os mini-chacras das pontas dos dedos – as quais, ao serem irradiadas sobre um corpo humano, produzem a cura natural.

 

Nos primórdios do planeta Terra, as crianças da civilização hoje conhecida como Mu recebiam treinamento em Reiki I no começo da escola primária, em Reiki II  no colegial e em Reiki III, o treinamento de Mestre/Instrutor, era exigido dos educadores e estava disponível a todos os que quisessem recebê-lo. Quando as pessoas da cultura raiz deixaram a terra de Mu para colonizar o que hoje é a Índia e o Tibet, o Reiki continuou com elas, embora Mu, posteriormente, tenha-se perdido. As mudanças na Terra, que primeiramente destruíram Mu e, mais tarde, a Atlântida, produziram vários conflitos culturais, obrigando que o sistema de cura fosse conhecido somente por alguns eleitos. Quando no século XIX, um japonês buscou a origem do método de cura de Buda e Jesus, ele a encontrou entre os vestígios antigos da cultura primeva de Shiva, nos ensinamentos esotéricos da Índia.Movidos pela curiosidade e confusos com tantas teorias, alguns mestres Ocidentais foram ao Japão constatar se aquilo que se dizia sobre o Reiki era verdadeiramente real acendendo luzes muito interessantes, muitas das quais baseadas em fatos concretos, seja através de documentos escritos, sejam através de entrevistas com familiares de Mikao Usui ou mesmo da pedra memorial erguida ao criador do sistema Reiki.O cruzamento do Reiki de origem japonesa com as práticas tibetanas, prova que é possível o convívio entre sistemas diferentes, sendo que ambos se beneficiam com isso. Se houvesse esta abertura em relação á tudo, o Mundo seria, com certeza, um lugar melhor.Independentemente das adaptações que se tiveram que fazer à história do Reiki, o importante é que, hoje em dia, milhões de pessoas praticam Reiki e que os seus efeitos se comprovam.No contexto atual, a Ciência está mais evoluída que nunca, mas continua a não ter resposta para muitos problemas. O Reiki como terapia complementar pode ser um aliado importante, inofensivo e simples que está ao alcance de todos.

Pesquisa UNIFESP – Reiki estimula resposta imunológica.

A reportagem é da Revista Época, os benefícios do REIKI continuam  sendo estudados pela a comunidade científica (UNIFESP e USP) e ajuda a endossar o valor desta terapia:

REIKI ESTIMULA RESPOSTA IMUNOLÓGICA

Entrevista com Ricardo Monezi, biólogo pesquisador da UNIFESP

O Reiki – técnica de imposição de mãos descoberta no final do século XIX pelo teólogo japonês Mikao Usui – pode ser uma ferramenta auxiliar no tratamento de doenças?Muitos garantem, sem pestanejar, que pode. Mas a confirmação científica dessa possibilidade começa a se consolidar agora, a partir de pesquisas como a do biólogo Ricardo Monezi, da Universidade Federal de São Paulo, que indica interferência favorável da técnica no tratamento de animais de laboratório com câncer.Segundo Monezi, o Reiki age positivamente na redução do nível de estresse, uma das possíveis causas do surgimento, agravamento e até comprometimento do tratamento de doenças crônicas como o diabetes.Durante cinco anos, Monezi conduziu uma pesquisa com camundongos para saber se o Reiki interferiria positivamente no tratamento contra o câncer. Ele montou três grupos de camundongos. O primeiro não recebeu tratamento; o segundo recebeu tratamento falso – a imposição de mãos foi feita com a colocação de luvas presas a duas hastes de madeira; e o terceiro foi tratado com Reiki .

Monezi analisou o comportamento dos linfócitos – que são os responsáveis pela defesa imunológica do organismo – frente a um tumor e concluiu que os ratos submetidos ao Reiki mostraram aumento da capacidade de enfrentar a doença. O mesmo padrão foi observado com tumores mais agressivos.

Os animais foram submetidos ao Reiki durante quatro dias, em sessões de 15 minutos.Segundo o biólogo, esses resultados afastam a hipótese de que o sucesso do tratamento seja resultado de sugestão psicológica. A próxima etapa de sua pesquisa será observar o uso do Reiki em seres humanos. A intenção é verificar se o Reiki pode colaborar para reduzir o estresse e melhorar a imunidade de pacientes idosos, que muitas vezes sofrem baixa em sua resistência.A palavra Reiki significa Energia Vital Universal. Seus criadores basearam-se na crença de que a energia liberada por um praticante de Reiki envolve o paciente, atuando sobre seu corpo físico.Do ponto de vista físico, explica o pesquisador, o ser humano é constituído por energia – o que pode ser observado, por exemplo, no eletrocardiograma, que mede a função elétrica do coração. Desde a década de 80, diversas correntes de pesquisa têm buscado embasamento científico para a teoria que fundamenta o Reiki e outras técnicas de imposição de mãos.Todas têm constatado como efeitos, sensação de bem-estar, diminuição de sintomas relacionados ao estresse e sensação de relaxamento.Há trabalhos que indicam a técnica no tratamento de ansiedade, depressão e fobias como a síndrome do pânico. Monezi fala em indicação terapêutica complementar. Isto é, uma terapia de apoio ao tratamento convencional.

ASSISTA O VÍDEO DO MESTRE DE REIKI JOHNNY De  CARLI-

A CURA PELO REIKI

Pode ser uma verdadeira surpresa,mas Reiki é usado para curar todos os tipos de condições e males instalados no seu corpo físico, emocional e/ou espiritual.Muitos pacientes experimentam uma aceleração do seu processo de Cura quando combinam o Reiki com a medicina tradicional ou outras terapias.Reiki vem do Universo;Vem de uma inteligência Superior que gere toda a vida no Nosso Planeta; o Reiki funciona através das necessidades específicas e individuais de cada paciente, a qual resulta sempre em cura, mas nem sempre ocorre na forma de cura desejada pelo paciente. A sintonia entre o paciente, o terapeuta e o Universo é de uma grande valia, assim como a receptividade do paciente durante o tratamento.Acontece muitas vezes que o paciente andou desviado do seu caminho, isso causou demasiados desequilíbrios no seu organismo e muitas vezes não estamos conscientes destes processos; uma vez ultrapassadas algumas questões que são clarificadas com a terapia Reiki, ocorrem surpresas muito boas;o paciente encontra um estado de alívio e de cura desejada para o seu processo.O Reiki permite aos pacientes um estado de profundo relaxamento e Paz e está provado que o Reiki tem sido decisivo e responsável pelos processos de Cura de muitos pacientes pelo mundo fora.

O REIKI E A CIÊNCIA

Muitos cientistas concordam que uma força inteligente e superior existe, que um espiríto divino/universal continua a suportar e a criar constantemente no Universo.Eles assumem ainda que é um Campo da mais Pura Energia e que é ela que comanda tudo que vemos e não vemos no nosso Planeta e Universo.Afirmam ainda que Nós Somos Energia, assim como tudo o que existe, é constituído por energia, está provado também que o nosso corpo tem pontos de energia mais fortes sendo uma delas ,as nossas mãos.

 

OS BENEFÍCIOS DA TÉCNICA REIKIANA

No momento da aplicação da técnica, o reikiano (profissional que aplica o Reiki) mentaliza símbolos específicos e os desenha de forma imaginária com as mãos, além de repetir o nome de cada um.A função desses símbolos é ajudar o profissional a se conectar com o Reiki e concentrar energia nos campos energético, emocional, mental e físico de quem recebe a aplicação da técnica. Isso causa uma série de benefícios nas pessoas que se submetem à terapia, como relaxamento, sensação de paz, aumento de energia, maior clareza mental e alívio de dores e desequilíbrios físicos. Também equilibra e harmoniza, fazendo com que cada um compreenda sua verdade interna.Cada símbolo possui um nome, uma forma específica de ser traçado, um campo de atuação e uma função diferente. E vale reforçar que a pessoa que recebe o Reiki não precisa conhecer os símbolos para sentir os efeitos da técnica. Apenas quem o aplica – ou seja, o reikiano – é que necessita ter um conhecimento profundo dos símbolos, para utilizá-los como auxiliares no processo de canalização de energia. Sómente depois do curso de iniciação da técnica o estudante se torna apto para aplicar o Reiki em outras pessoas, animais, plantas ou ambientes.

SÍMBOLOS DO REIKI SÃO SAGRADOS

Os símbolos do Reiki não diferem de qualquer outro símbolo e até bem pouco tempo atrás eram considerados secretos. Porém, com a globalização de toda e qualquer informação, os conhecimentos e os símbolos vieram a público e estão disponíveis para todos. No entanto, eles continuam sagrados e dignos do nosso imenso respeito e gratidão. Por isso, devem ser usados com todo o amor, pela sua força e ação no universo.De acordo com os conceitos da psicologia junguiana, o inconsciente se expressa primariamente através de símbolos. Além dos símbolos (pessoais) encontrados em sonhos ou fantasias de uma pessoa, há também símbolos coletivos importantes, que são geralmente encontrados nas imagens religiosas e culturais, como por exemplo: a cruz, a estrela de seis pontas, a espiral e o círculo. Os símbolos representam conceitos que não podemos definir com clareza ou compreender plenamente, pois abrangem conteúdos maiores que as palavras conseguem explicar.

Como usar os símbolos do Reiki

Existem diferentes formas de Reiki e, ao longo do tempo, alguns mestres foram incorporando novos símbolos em suas iniciações. Mas no Reiki “tradicional” há três símbolos que são passados em uma iniciação de nível 2: o símbolo do poder (CHO-KU-REI), o símbolo mental/emocional (SEI-HEI-KI) e o símbolo da distância (HON-SHA-ZE-SHO-NEN).

CHO-KU-REI

CHO-KU-REI

Este símbolo traz ou libera energia criando equilíbrio. Representa o aumento do poder. É o “botão” ligado ao corpo físico e, além de ser um maravilhoso símbolo de proteção, é usado para incutir ou reforçar a energia.

Cho-Ku-Rei significa “Ponha todo o poder do universo aqui”.

SEI-HEI-KI

SEI-HEI-KI

Sei-Hei-Ki é o símbolo da cura das emoções e da transformação de sentimentos negativos em positivos, é o símbolo da harmonia e da proteção e representa o processo alquímico de purificação e limpeza.

Sei-Hei-Ki significa “chave do Universo” ou “homem e Deus tornam-se um só”.

HON-SHA-ZE-SHO-NEN

HON-SHA-ZE-SHO-NEN

Este é o símbolo da cura à distância, traz cura para os traumas do passado e para o presente. É o “botão” ligado ao corpo mental. As vidas passadas e o karma são libertados através do Hon-Sha-Ze-Sho-Nen. A libertação é permanente e desaparece a necessidade de reencarnação.

Hon-Sha-Ze-Sho-Nen significa “O Buddha em mim alcança o Buddha em ti para promover luz e paz”.

ASSISTA O VÍDEO E RELAXE COM OS MANTRAS DO REIKI E MEDITE COM SEUS SÍMBOLOS

Toque terapêutico baseado no reiki: cura pelas mãos ajuda no tratamento de doenças graves;A imposição das mãos alivia a dor e reconhece energia dos pacientes

Uma alternativa já está sendo usada em 80 países para o complemento no tratamento de doenças graves: o toque terapêutico. Ele consiste na imposição das mãos sobre o paciente, sentindo todo o campo energético, e é capaz até de auxiliar na cura das enfermidades. Veja como ele surgiu e está sendo aplicado pelo mundo:a técnica apareceu nos EUA, em 1972, pelas mãos da enfermeira Dolores Krieger e da terapeuta Dora Kunz. Elas desenvolveram a idéia de que a energia produzida pelo nosso corpo é concentrada em nossas mãos, pode ajudar a curar;

– os historiadores acreditam que os egípcios usavam a técnica para curar doenças desconhecidas ou até mesmo aquela famosa dorzinha muscular, que todo mundo conhece;

– o toque terapêutico reikiano ajuda no relaxamento muscular, no processo de cicatrização e no combate às infecções;

– para os especialistas, a técnica é um tratamento complementar, ou seja, apesar de ser usado em várias doenças, o toque terapêutico não pode e não deve substituir os medicamentos;

– o terapêuta coloca as mãos próximas ao corpo do paciente e faz uma avaliação do campo energético da pessoa;

– depois é feito um diagnóstico e começa a recuperação dessa energia;

– o campo energético deve estar lisinho, morninho, palpável. Onde estiver alterado, deve ser trabalhado para que ele fique harmônico;

– os movimentos básicos são de alisamento. Às vezes, quando uma pessoa tem dor de cabeça, só com o alisamento você consegue harmonizar;

– o fluxo final é sempre interessante. Aquecimento tem muito a ver com processos inflamatórios, ausência e esfriamento tem a ver com edema, inchaço e também com lesões musculares e contraturas;

– as pessoas que passam pelo tratamento relatam que sentem alívio no corpo, como se o terapeuta estivesse descascando uma cebola sobre a pele.

BENEFÍCIOS E APLICAÇÕES DO REIKI

Reiki é uma terapia que trabalha a nível emocional, mental e espiritual e pode mudar muita coisa na sua vida, aqui estão exemplos práticos dessas mudanças:

1- Reiki acalma, reduz o stress e provoca no organismo uma sensação de profundo relaxamento, conforto e Paz.

2- Reiki pode trazer-lhe uma clareza espiritual que antes não sentia.

3- Reiki oferece-lhe uma sensação de alívio emocional durante o tratamento e até prolongando-se após a aplicação. O Reiki ajuda no processo de libertação das emoções.

4-Reiki limpa e clarifica o seu campo energético.

5- Reiki alivia a dor.

6- Reiki consegue aumentar o nivel e a qualidade do sangue que circula no nosso organismo, conseguindo mesmo fazer parar pequenas hemorragias.

7-Reiki consegue “limpar” os nossos órgãos como o fígado, rins, as artérias e outros.

8-Reiki é seguro no tratamento de doenças crónicas e agudas, doenças relacionadas com stress e desordens, como nos casos de sinusite, rinite, menopausa, cistite, asma, fadiga crónica, artrite, ciática, insónia, depressão, apenas para mencionar algumas delas.

9- Reiki acelera o processo de recuperação em caso de cirurgia ou doença de longo termo. Reiki tem ainda a capacidade de reduzido os efeitos secundários e ajustar a ajuda aos tratamentos tradicionais do paciente. Por exemplo um paciente sujeito a quimioterapia que receba Reiki durante o mesmo processo nota uma redução significativa dos efeitos secundários do tratamento.

10- Reiki pode ser aplicado às plantas, animais, comida, água, dirigido ao Nosso Planeta Terra.

11- Reiki purifica os ambientes e remove as “más” energias ou espíritos, seja do seu escritório, da sua casa, carro, jardim ou divisão da casa, onde quer que seja o local, você pode canalizar energia e purificar o ambiente.

12- Reiki ajuda atletas a recuperar mais rápidamente das suas lesões e entrar mais rapidamente na sua actividade.

13- Reiki é para todos, ele cura adultos, idosos, crianças e bebês, os seus animais, as suas plantas e até mesmo o Planeta Terra, se assim o desejar, tudo está dentro do pensamento e amor que emite na prática do mesmo.

14- Reiki é para animais, é claro que sim, eles ajudam-nos a recuperar de doenças, situações de stress, separações e ansiedades, traumas. Os animais devem sempre ser tratados como membros da nossa familia, mas atenção o Reiki não substitui os cuidados médicos que os mesmos possam necessitar.

15- Reiki é energia positiva, nunca pode causar qualquer mal a nada e nem a ninguém. A Energia do Reiki é amor no estado puro, todo o Terapeuta ao aplicar Reiki a si ou ao próximo deverá estar num estado de Amor Incondicional e perfeita União com Deus e o Universo.

LEIA MAIS; CENTRO DE REIKI E TERAPIAS ALTERNATIVAS

APLICANDO O REIKI AOS ALIMENTOS

O Reiki pode ajudar-nos a alcançar uma vida mais saudável, e uma das formas é através da aplicação de Reiki em tudo aquilo que bebemos e comemos. Ao aplicar Reiki nos alimentos intensificamos o valor nutricional da comida e também diminuímos os efeitos nefastos de aditivos, conservantes ou outros químicos que ela possa conter. No entanto, é sempre bom ingerir alimentos saudáveis, biológicos e de qualidade.Pode fazer Reiki à sua comida em qualquer altura: nos sacos das compras, quando cozinha ou quando se prepara para comer. Para isso basta colocar as mãos por 1 a 3 minutos sobre um prato de comida, em cada lado do saco das compras, numa fruta, e concentrar-se na ideia de que o Reiki deve fluir em direção aos alimentos.Se possuir o segundo nível de Reiki pode desenhar o símbolo Cho Ku Rei (símbolo do Poder) sobre o prato de comida ou copo de bebida, principalmente, se estiver a comer num restaurante.Também podemos tratar um copo de água com Reiki e, a cada manhã, bebê-lo antes de iniciar as atividades diárias. Os alimentos tratados dessa forma, armazenam a energia Reiki que limpa e energiza todo o nosso corpo.A água energizada com Reiki também pode ser usada para ajudar alguém que se encontra num estado depressivo, ou sem energia. Muitos reikianos também tratam a água que dão aos seus animais e plantas.Aplicar Reiki desta maneira é uma forma de demonstrar Amor por nós próprios, pela nossa família e amigos. Devemos sempre agradecer aquilo que comemos e bebemos, pois tudo aquilo que ingerimos já teve vida e deixaram de ter para nos proporcionar energia para viver.Abençoar e vitalizar a nossa comida e bebida com Reiki é, sem dúvida,  fabuloso.

A reikiana e terapeuta holística Simone Kobayashi explica que o processo é muito simples: ao conectar-se com a energia do Reiki, a pessoa passará essa energia por meio de suas mãos para bebidas, legumes, frutas, verduras e outros. Qualquer reikiano pode fazer uso da técnica, mas para os que não conhecem o Reiki de forma profunda, Simone indica que o símbolo usado seja o Cho-Ku-Rei, que significa “paz”. No momento do uso da técnica, quem for fazê-la deve posicionar ambas as mãos sobre o alimento ou prato pronto e vibrar um sentimento de amor incondicional, para que a energia flua com maior rapidez e eficácia.A hora em que a técnica será aplicada fica ao gosto do reikiano e isso pode ser feito tanto antes do preparo quanto durante e após a refeição ficar pronta. “Eu prefiro aplicar o Reiki no meu próprio prato pronto, por exemplo, mas essa decisão é livre e não tem nenhuma recomendação a ser seguida”, explica Simone.Todos os tipos de alimentos estão liberados para receber a energia do Reiki, mas a especialista aconselha que a técnica não seja usada como justificativa para ingerir uma comida que não é aconselhada ou que cause algum mal estar, já que o intuito da aplicação não é este. Quanto ao tempo que a aplicação do Reiki deve demorar, Simone é flexível: mesmo que o ideal seja em torno de três minutos, uma pessoa muito atarefada, que não dispõe de muito tempo para preparar suas refeições devidamente, pode fazer a canalização de energia o quanto puder, nem que seja ao menos durante um minuto.

REIKI PODE MELHORAR A QUALIDADE ENERGÉTICA DOS ALIMENTOS

Tendo como base o experimento com águas feito pelo Dr. Masaru Emoto, em que é visto que as moléculas d´água se apresentam de formas diferentes conforme o pensamento e o sentimento humanos associado a elas, Simone afirma que a aplicação do Reiki na comida pode melhorar a qualidade energética de seus componentes, equilibrando-os e tornando a comida menos nociva – porém, é bom atentar que isso não se refere ao valor calórico do prato.”Como a vibração enérgica do Reiki é de uma frequência alta, as energias que a comida ou a bebida recebem tendem a serem sutis, limpando impurezas do campo energético. É um alimento mais harmonizado, que entra em sintonia com todo o corpo”, pontua a terapeuta.

Alimentação e Reiki – compreender as necessidades

“Que o vosso alimento seja o vosso primeiro medicamento” ~ Hipócrates

Devemos seguir a sabedoria do nosso corpo e compreender o que ele precisa. Também as profissões que temos e as exigências de vida podem afetar as nossas escolhas alimentares.Ao praticar Reiki, podemos descobrir que se tivermos ingerido muita comida não conseguiremos ser canais tão eficientes nesse momento. Podemos constatar que a carne nos torna mais pesados e que as bebidas alcoólicas podem ter um efeito mais amplificado em nós. O nosso canal energético foi amplificado, mudado e, naturalmente, sentiremos as coisas de uma maneira diferente.Pensem sempre no que realmente precisam e na quantidade que precisam. Consultem um nutricionista ou naturopata para auxiliar nesse processo. Se por exemplo tiverem um atividade exigente e depois ainda fizerem sessões de Reiki, possívelmente terão necessidades diferentes do caso de apenas viverem de fazer sessões de Reiki.  Dependerá de pessoa para pessoa mas, nada como ter a devida atenção.Algo que será indispensável é a atenção à água – a hidratação é muito importante para nós, não só porque a passagem de energia desidrata a maior parte dos praticantes e receptores, como também porque é excelente para eliminar toxinas, regular a temperatura do corpo, entre muitas outras vantagens.Algumas considerações a saber;Muitas vezes se pergunta qual o efeito do álcool na prática de Reiki. Naturalmente se se vai praticar Reiki não se deve consumir álcool mas experimentem o seguinte. Após beber um copo de vinho, o que acontece se aplicarem Reiki em vocês mesmos?Esta experiência deve ser apenas aplicada no próprio e serve para mostrar as contra-indicações de ingerir qualquer tipo de substância tóxica, inebriante, que possa alterar o estado de consciência. Nuns casos, o efeito do álcool passa mais rápidamente, noutros os seus efeitos são ampliados – tontura, cabeça no ar, sonolência, vômito.Experimentem sentir a energia dos alimentos e perguntar ao vosso corpo – “como vou me sentir se comer isto?”. Irão aprender bastante sobre vocês mesmos e sobre o que realmente precisam comer (e porquê).

Respeito por nós, pelos outros, pela energia

“Reiki é causa e efeito… Remova a causa e não haverá mais efeito” ~ Takata

Leia mais; Reiki

Podemos comer com consciência, podemos sempre agradecer por tudo. Não precisamos viver para comer mas precisamos comer para viver. De uma forma consciente e ponderada, conseguimos fazer parte do grande ciclo da vida, mantendo o equilíbrio da biosfera. A gratidão, o respeito pela vida, ajuda-nos a ter uma outra postura perante a comida. Se precisamos de mudar, podemos fazê-lo no tempo que for necessário, de forma equilibrada.

ALGUNS EXEMPLOS DE TERAPIAS ALTERNATIVAS  Á MEDICINA CONVENCIONAL,PARA ESTUDO E CONSULTA

1-Aromaterapia

2-Cromoterapia

3-Cristaloterapia

4-Terapia Floral

5-Homeopatia

6-Radiestesia

7-Acupuntura

LEIA MAIS SOBRE ESTAS E OUTRAS TERAPIAS;MEDICINA ALTERNATIVAS-OPÇÕES DE CURA

  • A sabedoria nada tem a ver com governar os outros, é uma questão de ordenar a si mesmo.
  • A nobreza nada tem a ver com poder e posição social, é uma questão de auto-realização.
  • A felicidade nada tem a ver com riqueza e posição social, é uma questão de harmonia.
  • As pessoas verdadeiras sabem de que modo considerar o ser interior como grande e o mundo como pequeno.
  • Endireite o seu corpo, unifique a sua visão, e a harmonia do céu chegará.
  • Aqueles que seguem o céu viajam com o Caminho, aqueles que seguem os humanos se misturam com o que é vulgar.
  • Quando as pessoas perdem sua natureza essencial por seguir desejos, as suas ações nunca são corretas.
  • A vastidão do uno é evidente em todo o céu e em toda a terra.
  • Contentamento e raiva são desvios do Caminho, ansiedade e lamento são perdas de virtude, preferências e aversões são excessos da mente, desejos habituais são pesos para a vida.
  • Aqueles que alcançam o Caminho são fracos em ambição mas fortes no trabalho, as suas mentes são abertas e suas respostas adequadas.
  • A flexibilidade e a tolerância são os administradores da vida, a dureza e a força são os soldados da morte.
  • Seguir significa combinar os elementos dos acontecimentos de modo que eles se harmonizem com o momento.
  • – Eleve os pensamentos a Deus;
    – Sinta a luz divina descer sobre o topo de sua cabeça, espalhando-se por dentro e por fora de seu corpo;
    – Agora volte sua atenção para seu coração; perceba-o todo iluminado, como um sol;
    – Imagine que raios de luz saem de seu coração-sol, irradiando-se pelos braços e mãos;
    – Fique assim, por algum tempo, deixando que a luz divina faça a cura em você;
    – Você também pode, nesse estado de Ser, espalmar suas mãos e enviar luz-amor para o Planeta Terra e sua humanidade.
    Que as bênçãos de Deus caiam sobre você como uma chuva de luz dourada, para todo o sempre

 

Visão pessoal….

O ser humano busca seu bem-estar desde as épocas mais remotas e, para isso, desenvolveu inúmeras formas de cura.A saúde é caracterizada pelo bem-estar, e antes do aparecimento da doença em si, o corpo começa a dar sinais de mal-estar, informando que não está tudo bem; A maioria das pessoas está acostumada com a medicina tradicional moderna, que é a ensinada em universidades e considerada oficial na maioria dos países ocidentais. Entretanto, existem outros tipos de terapias, algumas milenares, que ainda seduzem muita gente, mas que também geram debates dentro do meio científico e médico, e por isso são consideradas alternativas.Alternativas ou complementares? O debate começa já na definição. Algumas linhas de discussão afirmam que essas terapias não substituem os métodos convencionais. Outros afirmam que elas devem complementar o tratamento alopático, isto é, o tratamento convencional. Essa queda-de-braço já não é assunto novo;Acreditamos que deve haver fundamento científico e, principalmente, dados estatísticos que comprovem que a terapia funciona, como no caso da Acupuntura,Reiki, Homeopatia,Fitoterapia entre outras.A Organização Mundial de Saúde (OMS) define de forma abstrata as medicinas alternativas: as medicinas não convencionais abrangem todas as terapias que não são utilizadas pela medicina convencional.É cada vez mais frequente, e comum, a busca por terapias alternativas ou complementares para tratar diferentes tipos de doenças da mente, corpo ou espírito. O mundo está cada vez mais “alternativo”. Medicamentos ou técnicas naturais são muito úteis quando aplicados por terapêutas experientes e capacitados .A tendência nos últimos anos tem sido a de uma maior responsabilidade assumida pelas pessoas, em relação à sua própria saúde.Atualmente, a procura por terapias não convencionais está também relacionada com a preocupação dos efeitos secundários prejudiciais de alguns medicamentos prescritos, muitas vezes em excesso, levando as pessoas a procurar terapias alternativas ou complementares sempre que possível.Homeopatia, Acupuntura, Fitoterapia, Quiropraxia, Reiki, Terapia Floral, são exemplos de métodos que eram tratados como alternativos, e hoje, são reconhecidos pela medicina como técnicas terapêuticas de grande eficácia nos mais diversos tratamentos.A diferença entre os termos alternativa e complementar é simples: Quando se utiliza a terapêutica alternativa, como por exemplo um tratamento feito sob a técnica da ortomolecular, dizemos que a pessoa está  fazendo um tratamento alternativo em detrimento da medicina convencional ou ortodoxa. Se o paciente com problemas de stress que esteja sendo acompanhado pelo seu médico e este indicar sessões de meditação e relaxamento dizemos que este paciente está recorrendo á um tratamento complementar ao seu tratamento convencional.O importante é recorrer á terapêutas alternativos conscientes, experientes e idôneos, quando decidirmos por tratamento não convencional.Concluindo, seria conveniente e muito benéfico à humanidade, observar quais são as crenças sobre a saúde e o bem-estar, e, de modo inverso, sobre a doença. Observar o que é, o que cria a doença, ou a falta de bem-estar, e de alguma maneira, mudar isto de dentro para fora, no reconhecimento de que tudo, de certa maneira, é co-dependente, interativo e que não está separado. Que quando nós re-criamos o equilíbrio – e, algumas vezes, isto requer um pouco de tempo na nossa realidade – de modo que, ao invés de procurar simplesmente um “comprimido, uma poção ou uma técnica terapêutica” para criar a mudança instantânea, observar uma mudança mais profunda, de modo que o verdadeiro equilíbrio possa ser restaurado. E observar qual foi o “presente “neste espaço chamado de doença/saúde, desequilíbrio, doença.Então, podemos nos perguntar; Como podemos avançar para esta nova transformação? Para nós aqui da Equipe, é sendo AUTO-OBSERVADOR. Ao estar consciente de quando nós começamos a acreditar que não somos suficientemente bons de alguma maneira, devemos observar isto e decidir se é isto o que nós realmente queremos acreditar ou se nós queremos fortalecer uma nova crença,;que Eu Sou Amor, Sou Uno e estou conectado com o Plenum Cósmico/ Deus e com Tudo O Que É.

Inspiração….

1-Reiki para todos
Roberto King
2-O Grande livro dos símbolos do Reiki
Walter Lubeck
3-The book on karuna Reiki
William Lee Rand
4-The Heart of Reiki
Susan Downning
5-Women and Reiki
Judith Macpherson
6-Reiki para iniciantes
David Vennells
7-Reiki Healer
Lawrence Eliyar
8-Reiki-Cura e Harmonia através das mãos
 Tanmaya Honervogt
Exibindo Foto de Mônica F.De JardinMonicavox
Recomendo…..

SAL REFINADO X SAL MARINHO X SAL INTEGRAL-A importância do sal no organismo-Saiba escolher

SAL-PERIGOS E VANTAGENS DE UMA BOA ESCOLHA-Dr. Marcio Bontempo

Sabe-se que o ser humano não pode viver sem o sal. Biologistas afirmam freqüentemente a importância do cloreto de sódio para a manutenção do metabolismo e do equilíbrio do sistema imunológico, ou de defesa. Na natureza os seres vivos adquirem o sódio dos alimentos, sem precisar adicionar coisa alguma, como no caso do sal extra usado pelo homem. Na verdade, se vivêssemos em ambiente bem natural, consumindo apenas alimentos naturalmente retirados do meio ambiente, não precisaríamos de sal. Porém vivemos hoje uma situação mais artificial, sendo grande o nosso desgaste físico e a conseqüente perda de minerais importantes, seja pelo “estresse” moderno, excesso de trabalho, perturbações emocionais (por exemplo, a perda de Zinco nas neuroses e psicoses), seja pelos antinutrientes da dieta comum (açúcar branco, farinhas refinadas etc.) e pela má alimentação. Existe muita confusão, no entanto, quanto ao uso do sal marinho puro e do sal refinado, sendo que o primeiro é o que contém elementos importantes e o segundo é prejudicial.  O sal marinho contém cerca de 84 elementos que são, não obstante, eliminados ou extraídos para a comercialização durante o processo industrial para a produção do sal refinado. Perde-se então enxofre, bromo, magnésio, cálcio e outros minerais menos importantes, que, no entanto, representam excelente fonte de lucros. Uma indústria que esteja lucrando com a extração desses elementos do sal bruto é geralmente poderosa e possui a sua forma de controle sobre as autoridades. É claro que será então dada muita ênfase na importância do sal refinado empobrecido e pouca atenção ao sal puro, integral, inclusive abominando-o. O sal marinho é o sal que resulta da evaporação da água do mar. Como não passa pelo processo de refinamento do sal de cozinha comum, o sal mineral, ele tem mais minerais.Apesar do sal marinho ter mais minerais e, por isso, ser melhor para a saúde do que o sal refinado, ele não deixa de ser sal e, sendo assim, se deve consumir apenas 1 colher de chá por dia, que são cerca de 4 a 6 gramas. Os pacientes com hipertensão devem eliminar qualquer tipo de sal da alimentação.O sal marinho pode ser encontrado grosso, fino ou em flocos, nas cores rosa, cinza ou preto.

Durante a “fabricação” e lavagem do sal marinho são perdidas as algas microscópicas que fixam o iodo natural, sendo necessário depois acrescentar iodo, que é então colocado sob a forma de iodeto de potássio, um conhecido medicamento usado como expectorante em xaropes. Ocorre que o iodeto não é de origem natural. É utilizado para prevenir o bócio como exigência das autoridades de “controle”. No entanto é geralmente usado numa quantidade 20% superior à quantidade normal de iodo do sal natural, o que predispõe o organismo a doenças da tireóide diferentes do bócio, como nódulos (que hoje em dia as pessoas estão tendo em freqüência maior) de natureza diversa, tumores, câncer, hipoplasia etc.O sal marinho, não lavado, contém iodo de fácil assimilação e em quantidades ideais. O problema que fez com que se exigisse a iodatação artificial do sal é que industrias poderosas têm interesse na extração de produtos do sal bruto e na venda do refugo: o sal refinado. Na trama montada, há também o interesse na venda do iodeto de potássio que gera lucros absurdos para multinacionais. Imagine quanto iodeto é vendido.

Jacques de Langre chama esse mecanismo de “Big Oceano Multinacional Busines Organization“, capaz de controlar governos (principalmente o nosso) e mobilizar profissionais cegos e manipulados da área de saúde a defenderem o sal refinado até mesmo na imprensa, como aconteceu recentemente no Brasil.  Existem outros problemas, não observados, quanto à adição de iodo artificial. Os aditivos iodados oxidam rapidamente quando expostos à luz. Assim, a dextrose é adicionada como estabilizante, porém, combinada com o iodeto de potássio, produz no sal de mesa uma inconveniente cor roxa, o que exige então a adição de alvejantes como o carbonato de sódio, grande provocador de cálculos renais e biliares, conforme vários estudos científicos. Este produto existe em quantidades descontroladas no sal refinado, pois é impossível a sua distribuição uniforme. Produz cálculos em animais de laboratório, quando usado diariamente em quantidades um pouco inferiores às encontradas habitualmente no sal de cozinha.  Também no processo de lavagem são eliminados componentes como o plâncton (nutriente), o krill (pequeno camarão invisível) e esqueletos de animais marinhos invisíveis. De certa forma, em pequenas quantidades, estes fatores fornecem importantes oligoelementos como zinco, cobre, molibdênio etc., além de cálcio natural. O krill é o alimento básico das baleias.  Na industrialização do sal, freqüentemente é feita, então, uma lavagem a quente para melhor “clarear” o produto, perdendo-se aí a maior parte dos seus macro e micro elementos essenciais, a maior parte deles úteis na ativação e figuração de enzimas e coenzimas. A utilização do vácuo durante o processo auxilia também a perda de elementos.

Depois de empobrecido, o sal industrial é “enriquecido” com aditivos químicos, contendo então perto de 2% de produtos perigosos. Para evitar liquefazer e se formar pedras (senão gruda nos saleiros e perde a concorrência para os sais mais “saltinhos”), recebe oxido de cálcio (cal de parede) que favorece também o aparecimento de pedras nos rins e na vesícula biliar devido à sua origem não-natural. Depois outros aditivos são usados, como: ferrocianato e prussiato amarelo de sódio, fosfato tricálcico de alumínio, silicato aluminado de sódio e agentes antiumectantes diversos, entre eles o óxido de cálcio e o carbonato de cálcio. Obtém-se assim o sal refinado que agrada a dona-de-casa: branco, brilhante, soltinho, rico em antiumectantes, alvejantes, estabilizantes e conservantes, mas sem cerca de 2,5% de seus elementos básicos, que não são exigidos por lei;Entre uma das perdas irreparáveis no refino do sal está o importante magnésio, presente no sal marinho sob a forma de cloreto, bromato, sulfato etc., de origem natural.Sabe-se que a escassez de magnésio no sal refinado favorece também a formação de cálculos, além de arteriosclerose em diversas regiões do organismo quando o cálcio de origem não natural está presente, como é caso do sal industrializado. 

Sabemos que o magnésio enquanto abundante no adulto é escasso em pessoas idosas, que está relacionado à sensibilidade precoce e impotência. O organismo adulto precisa de cerca de 1 grama de magnésio/dia. A desmineralização pela lixiviação do solo produz uma redução da quantidade de magnésio em vegetais e sementes. O magnésio também está diminuído nos cereais decorticados e farinhas brancas e sempre em quantidades suficientes nos produtos integrais. O sal refinado comum de mesa processado à vácuo ou fervido, possui somente cerca de 0,07% de magnésio. O magnésio promove a atividade das vitaminas e estimula numerosas funções metabólicas e enzimas como a fosfatase alcalina. Participa de modo importante no metabolismo glicídico e na manutenção de equilíbrio fosfato/cálcio.  Testes de laboratório revelam que cobaias desprovidas de magnésio param de crescer e morrem em 30 dias. Os benefícios do sal rico em magnésio são devidos ao espetacular estímulo ao crescimento normal de células.  O sal marinho não é a única fonte de magnésio. Ele está presente normalmente nas folhas verdes (como núcleo da molécula de clorofila) e em muitos alimentos do reino vegetal.

Com a alimentação a base de produtos refinados, como sal, açúcar, cereais etc., as pessoas estão expostas a muitos problemas, sem que as autoridades sanitárias atentem para esta nefasta situação.  Não é necessário usar uma grande quantidade de sal marinho na dieta, como pode parecer. Bastam pequenas quantidades. Sabe-se também que o teor de sódio deste sal é menor que no refinado, que possui elevadas concentrações de sódio sob a forma de cloreto. Isto pode ser verificado provando-se os dois. O sal refinado produz uma sensação desagradável devido a sua elevada concentração de sódio, ao passo que uma pedrinha de sal marinho é até agradável ao paladar. Assim, o sal refinado favorece a pressão alta e a retenção de líquidos, o que não ocorre com o sal marinho natural. O hipertenso pode até usar sal marinho no alimento, dependendo da sua condição clínica, pois os teores de sódio são menores. 

O consumo de sal refinado é hoje muito exagerado. A quantidade usada é estimada em 30 g/dia/pessoa, sendo maior se existe o costume de usar alimentos mais salgados do que o habitual. Um prato de comida contém de 8 a 10 g de sal, não estando com sabor muito salgado. Mensalmente uma pessoa consome cerca de 1 quilo de sal, o que é já um grande excesso.  Sabemos que quando um médico atende um paciente que sofre de pressão alta ele diminui ou suspende o sal, pois a sua capacidade hipertensiva já é conhecida, mas nada se faz para prevenir mais casos de pressão alta informando a população sobre os efeitos do sal refinado. Ao contrário, levianamente, médicos e autoridades permitem que se use quanto se queira do mesmo. É freqüente que, quando alguém mais consciente recomenda ou usa o sal marinho, a “autoridade” reprove o uso preocupada com um fator menos importante que ela apenas “acha” que ocorre que é a “falta” de iodo no sal dos “naturalistas”. O mais curioso é que os médicos, sem saber, também estão correndo o risco de sofrer de hipertensão, problemas renais etc., pois usam o sal refinado.  

Nos Estados Unidos, em vários países da Europa e até no Brasil já existe sal “colorido”. Podemos ter em casa um sal azul, vermelho, roxo, verde e qualquer outra cor que se queira, como mais um resultado da capacidade tecnológica da nossa civilização. Como mais um exemplo de fator antivida determinado por interesses em lucros fantásticos.

Resumo dos Efeitos do Sal Refinado e Doenças Correlatas:  

  • Hipertensão arterial 
  • Edemas 
  • Eclampsia e pré-eclampsia 
  • Arteriosclerose cerebral 
  • Aterosclerose 
  • Cálculos renais 
  • Cálculos vesicais 
  • Cálculos biliares 
  • Hipoplasia da tireóide 
  • Nódulos da tireóide 
  • Disfunções das paratireóides  

Resumo dos Aditivos Químicos do Sal Refinado:  

  • Iodeto de potássio 
  • Óxido de cálcio 
  • Carbonato de cálcio 
  • Ferrocianeto de sódio 
  • Prussiato amarelo de sódio 
  • Fosfato tricálcico de alumínio 
  • Silicato aluminado de sódio 
  • Dextrose 
  • Talco mineral   

Observação Importante: O sal bruto, retirado das salinas não deve ser usado e sim o sal marinho moído fino (é o mesmo sal grosso próprio para churrascos). O sal bruto que provém dos compartimentos mecanicamente escavados das salinas possui até 20% de agentes poluentes quando oriundo de baías poluídas pelas indústrias. No Brasil temos a sorte de não termos um sal bruto assim pois a maior parte dele provém de Cabo Frio (RJ) e Mossoró (RN). Nos Estados Unidos e outros países europeus o problema é BEM grave, pois o sal contém de 7 a 20% de agentes poluentes industriais e sujeira. Nestes casos é necessário que o sal seja bem lavado e refinado. 

Você já ouviu falar sobre o incrível cristal de sal que vem diretamente das montanhas do Himalaia? É embalado com alguns benefícios bastante surpreendentes e é um novo ingrediente surpreendente para adicionar a sua despensa. É uma alternativa absolutamente maravilhosa ao sal de mesa.

A história

Primeiro de tudo, o que faz o sal de cristal do Himalaia ser tão incrível? Cerca de 200 milhões de anos atrás, havia camas cristalizadas de sal que foram cobertas com lava. Sendo mantidas nesse ambiente intocado e imaculado que foi cercado por neve e gelo durante tantos anos significa que o sal foi protegido da poluição moderna. Muitas pessoas acreditam que este sal rosa é o mais puro sal que pode ser encontrado no planeta.

Minerais e energia

O sal do Himalaia contém os mesmos 84 minerais e elementos que são encontrados no corpo humano, que por si só é bastante impressionante! Alguns destes minerais incluem: o cloreto de sódio, sulfato de cálcio, potássio e magnésio. Ao utilizar este sal, na verdade você está recebendo menos ingestão de sódio por porção do que o sal de mesa regular, porque é menos refinado e as peças são maiores. Portanto o sal do Himalaia tem menos sódio por porção, porque os cristais ou flocos ocupam menos espaço do que o sal de mesa que é uma variedade altamente processada. Outra coisa legal sobre este sal é que por causa de sua estrutura celular ele armazena energia vibracional. Os minerais deste sal existem na forma coloidal, o que significa que eles são pequenos o suficiente para as nossas células para os absorver fácilmente.

Quais são exatamente os benefícios?

Alguns dos benefícios que você pode esperar por consumir este sal no lugar do sal de mesa regular incluem:

  • Auxilia na saúde vascular;
  • Ajuda pulmões saudáveis e função respiratória;
  • Promove o equilíbrio do pH estável dentro das células;
  • Reduz os sinais de envelhecimento;
  • Promove padrões de sono saudável;
  • Aumenta a libido;
  • Previne cãibras musculares;
  • Aumenta a hidratação;
  • Fortalece os ossos;
  • Reduz a pressão arterial;
  • Melhora a circulação;
  • Desintoxica o corpo de metais pesados.

Comparando o sal do Himalaia com outros sais

Sal marinho

Enquanto ainda é uma escolha melhor do que o sal de cozinha ou mesa, o sal marinho está se tornando cada vez mais processado e admitamos, nossos oceanos estão se tornando cada vez mais poluídos a cada ano, apenas pense sobre os enormes vazamentos de óleos que ocorreram. Devido às condições originais de que o sal rosa é mantido, diz-se ser o mais puro sal disponível hoje.

Sal de mesa

Regularmente, do sal de mesa comercial é completamente retirada a maioria dos seus minérios com a exceção de sódio e cloreto. Ele é, em seguida, branqueado, limpo com produtos químicos e, em seguida, aquecido à temperaturas extremamente altas. O iodo que é adicionado ao sal de mesa é quase sempre sintético que é difícil para os nossos corpos absorver corretamente. Depois ele é tratado com agentes anti-aglomerantes, impedindo que o sal se dissolva no depósito. Estes agentes, em seguida, evitam que o sal seja absorvido em nossos próprios corpos, o que leva a uma acumulação e depósito dentro dos órgãos. Isso pode causar problemas de saúde graves. Estudos têm mostrado que, para cada grama de sal de mesa consumida e que o corpo não pode processar, ele vai utilizar 20 VEZES a quantidade de água celular para neutralizar a quantidade de cloreto de sódio, que está presente no sal tratado quimicamente.

Esta é em parte parte, a causa do porquê da má reputação do sal. Não é necessariamente o sal que não é saudável para nós, mas o  processo de refinamento dele que não é saudável. Afora isso, muitos de nós consumimos muitas comidas processadas. Estes alimentos contêm quantidades astronômicas de sal, e não do tipo bom. Não se trata de limitar o nosso consumo de sal, e sim consumir mais alimentos naturais, caseiros e integrais. Desta forma, optamos por qualidade.

Livre de toxinas e poluentes, esse alimento, recolhido em depósito seculares do Himalaia, é considerado o sal mais puro do planeta e sua cor rosa deve-se à alta concentração de minerais em sua composição – ele carrega mais de 80 tipos de minerais.O alto poder desintoxicante do sal rosa é benéfico para ajudar a eliminar toxinas do corpo, purificar o sangue e regular a produção de óleo pela pele. Além disso, a alta concentração de magnésio, por exemplo, é benéfica para prevenir cãibras e fortalecer os músculos e o sistema imunológico.

Como usar

Banho

Como banho de sal, o produto é ideal para quem quer relaxar e tonificar a pele. Isso porque, junto à agua morna, ele ativa a transpiração e, consequentemente, a eliminação de toxinas. Para utilizar, basta acrescentar sal à vontade na banheira e imergir o corpo por cerca de 30 minutos. Esse banho é especialmente eficaz antes de dormir e irá proporcionar um sono mais relaxante.

Cozinha

Adicione os cristais – inteiros ou moídos – durante o cozimento da comida. O teor de cloreto de sódio é muito semelhante ao do sal marinho, por isso, é muito importante consumir com moderação. O consumo correto desse sal ajuda também a fortalecer a saúde do sistema digestivo, prevenindo gases e prisão de ventre, além de agir como anti-histamínico natural, melhorar o humor e regular a pressão arterial.

Visão pessoal….

De qualquer forma: a meta é reduzir o consumo de sal, mesmo o marinho integral (não aditivado). E, lembrar que o melhor sal do mundo é o orgânico presente nos alimentos do reino vegetal, quando crus, frescos, maduros, da estação…E cuidado ESPECIAL com o molho shoyo industrializado. Com exceção de poucos (dr. Mitio Kikushi da macrobiótica, por exemplo), são lotados de açúcar mascavo, corantes e MONOGLUTAMATO SÓDICO(em breve,um post esclarecedor sobre isso) além do sal refinado… 

Inspiração….

http://fitlife.tv/10-amazing-benefits-of-pink-himalayan-salt/http://www.globalhealingcenter.com/natural-health/himalayan-crystal-salt-benefits/http://www.himalayanlivingsalt.com/salt_facts.htmhttp://authoritynutrition.com/how-much-sodium-per-day/

Monicavox

Recomendo….

PROBIÓTICOS-As bactérias do bem -Saiba o que são e como fugir das enganações industrializadas

O termo probiótico deriva do grego e significa “pró-vida”. São microrganismos vivos naturalmente encontrados no intestino e que trazem benefícios ao organismo, como por exemplo a proteção contra agentes infecciosos, prevenção de doenças e a preservação da flora intestinal.A má alimentação, problemas intestinais, uso crônico de antibióticos e laxantes podem prejudicar a flora intestinal reduzindo consideravelmente o número de bactérias probióticas no intestino. Nestes casos a suplementação e a inserção de alimentos ricos em probióticos na dieta se tornam necessárias. Saiba o que são, onde são encontrados e como incluir em sua alimentação os alimentos probióticos.

Probióticos são microorganismos vivos que podem conferir um benefício à saúde do hospedeiro. A Organização Mundial de Saúde define probióticos como “organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde do hospedeiro” (FAO/WHO, 2001).Os probióticos são bactérias benéficas que melhoram a saúde do intestino facilitando a digestão e a absorção de nutrientes.Assim, o consumo regular de alimentos probióticos ajuda o funcionamento intestinal e ainda fortalece o sistema imune, ajudando a prevenir doenças, como gripes e resfriados.

Os probióticos estudados e utilizados em humanos são bactérias láticas (Lactobacillus, Bifidobacterium, Streptococcus e Enterococcus) e leveduras (Saccharomyces boulardii), encontrados normalmente nos leites fermentados, iogurtes e coalhadas”; É importante lembrar que por serem derivados de leite, esses alimentos, e também os industrializados, contém altas concentrações de gordura e aditivos como hormônios e antibióticos, sem contar os corantes, espessantes e outras químics nocivas ao organismo, sendo assim, sugere-se optar pos alimentos com contrações reduzidas de gordura e açúcar, para evitar o desequilíbrio do peso.

Além disso, atualmente existem no mercado comprimidos, cápsulas e sachês(pode mandar manipular em uma farmácia de confiança) que contêm a bactéria na forma liofilizada, que não necessitam de refrigeração para se manter vivas ao contrário das bactérias encontradas nos leites fermentados ou iogurtes que podem ser perdidas se não estiverem sob refrigeração.

A diferença dos PREBIÓTICOS E PROBIÓTICOS

PREBIÓTICOS, são fibras alimentares, solúveis, resistentes às enzimas digestivas do nosso organismo, ou seja, não são digeridos nem absorvidos pelo corpo, mas então para que servem? Auxiliam a formação de bolo fecal, melhoram o trânsito intestinal, diminuem triglicérides sanguíneos, regulam também a glicemia e participam da formação de bifidobactérias no intestino, melhorando a imunidade dos indivíduos pois reforçam a flora bacteriana intestinal.

PROBIÓTICOS, são microorganismos vivos que agem principalmente no intestino. Ajudam a reforçar o desenvolvimento de bactérias saudáveis, aumentado a resistência imunológica conta agentes estranhos que possam vir a debilitar as pessoas. Em alguns produtos ou suplementos alimentares o consumidor poderá encontrar a composição de pré e probióticos associados em um só produto, essa sinergia é chamada de SIMBIÓTICO.

Quando os Probióticos devem ser tomados? Antes, durante ou após as refeições?

Embora os alimentos possam ser os melhores veículos para os probióticos do que os suplementos (fibras dietéticas adicionadas à dosagem da cápsula), se não optar por ir com estes  suplementos, os probióticos devem ser tomados antes, durante ou após as refeições?Quando se trata de suplementos probióticos vendidos em cápsulas a literatura comercial é muitas vezes confusa, em que, por vezes, o consumidor é orientado a tomar as refeições com os probióticos, outras vezes, antes ou após as refeições e ocasionalmente, com o estômago vazio. Isto levou a uma confusão grave  para o consumidor. Para ser capaz de medir as concentrações dos probióticos, minuto a minuto durante todo o processo, os pesquisadores tiveram que construir um falso trato digestivo, com o estômago e intestinos, mas completo com saliva real e enzimas digestivas, ácido, bile, etc. Avaliando a sobrevivência de três tipos diferentes de probióticos, antes, durante e após as refeições  e separadamente fazendo uso da aveia e leite, leite sozinho, sumo de maçã, sucos ou água. O que eles acharam?

Conclusão: a sobrevivência das bactérias probióticas foi melhor quando fornecido dentro de 30 minutos antes ou simultaneamente com uma refeição ou uma bebida que continha algum teor de gordura.

Fonte: http://nutritionfacts.org/video/should-probiotics-be-taken-before-during-or-after-meals/

O que são “Lactobacilos Vivos” e pra que servem?

São bactérias dentro do nosso corpo nem sempre são sinal de doença. Muito pelo contrário: cada milímetro quadrado de um intestino saudável deve ter cerca de 10 bilhões de microorganismos vivendo nele para funcionar corretamente. Essa é a chamada flora intestinal, que, em muitos casos, têm seu número reduzido, seja por alguma enfermidade,má alimentação, alimentação industrializada ou seja pelo uso de antibióticos/remédios. Isso não apenas dificulta a digestão, como torna o aparelho digestivo vulnerável ao ataque de microorganismos nocivos.É aí que entram os tais lactobacilos, para ajudar a combater essa carência da flora intestinal. As bactérias do gênero lactobacillus não são as mais numerosas, mas têm uma grande vantagem: podem ser ingeridas e ainda chegar vivas ao intestino, atravessando sem problemas o estômago, ambiente ácido onde a maioria dos microorganismos não sobrevive. Uma vez no intestino, esses seres se reproduzem com grande rapidez e ainda criam um ambiente propício para que outras bactérias benignas possam se estabelecer ali. Como se não bastasse, eles produzem um muco que protege as vilosidades (pequenas dobraduras) intestinais e também sintetizam parte das vitaminas do complexo B de que necessitamos.

Os produtos comercializados(cuidado com a procedência,leia os rótulos atentamente ,mas prefira os orgânicos) que contêm lactobacilos vivos são o iogurte e os chamados probióticos: alimentos especialmente destinados a ajudar nosso sistema digestivo pela introdução de microorganismos.

Tome cuidado com produtos industrializados do tipo-Yogurte Grego,outros tipos que dizem possuir probióticos, mas contém quantidades ínfimas e muitos outros aditivos perigosos- A vantagem dos produtos probióticos orgânicos e sem aditivos é que eles usam organismos genéticamente selecionados, que comprovadamente chegam vivos ao intestino em quase 100%, enquanto os lactobacilos do iogurte sobrevivem em escala bem menor

Pergunta: Como posso conseguir lactobacilos vivos para criar?

É possível encontrar uma planta chamada “Kefir” em lojas de produtos naturais. Aí existe uma receita específica para cultivá-lo tendo sempre em casa o Iogurte natural-de procedência orgânica- rico em lactobacilos para consumo.

Receita de bebida probiótica caseira 

É muito simples, tudo não passa de uma simples multiplicação de lactobacilos, veja só: Leve o leite de boa procedência ao fogo e após começar a ferver, conte 10 segundos e desligue o fogo. Deixe esfriar na própria panela em que ferveu e monitore a temperatura com um termômetro. Quando estiver em aproximadamente 37 graus, adicione o copinho de um probiótico natural-base original e mexa um pouco. Cubra com um pano e deixe repousar por um dia. Depois desse tempo, coloque na geladeira.

Indicação: 1  probiótico como esse por dia é indicado para qualquer pessoa para proteger a flora intestinal, melhorar a imunidade e, principalmente, beneficiar o funcionamento do intestino. Quanto mais lactobacilos melhor!

LISTA DE ALIMENTOS COM PROBIÓTICOS-(Nota-Deve-se atentar para a procedência do produto e a maneira como é feita-Todos os industrializados são feitos fora das regras do alimento natural e sem conservantes-DÊ PREFERÊNCIA AOS FERMENTADOS-apesar de estarmos informando sobre o assunto,não aconselhamos o consumo dos produtos que tem leite de vaca comercial em sua composição-se optar por consumir,utilize sempre com moderação-USE LEITE DE CÔCO PARA FAZER O YOGURT FERMENTADO E O KEFIR-)

1. Iogurte: No iogurte o açúcar é transformado em ácido láctico através da fermentação bacteriana. Seu consumo é muito recomendado devido às propriedades nutricionais que possui e aos fermentos lácteos presentes na composição.(cuidado com a procedência do leite-os leites industrializados geralmente não “talham” devido ao formol e outros aditivos que contém para sua conservação)

2. Leite Fermentado: Alimento obtido através da fermentação láctea por fermentos próprios. Na sua produção, ocorre uma diminuição do pH do leite. É considerado um alimento funcional e contém probióticos em quantidade considerável.

3. Queijo: Alimento feito a partir da coagulação do leite através de culturas bacterianas que transformam os açúcares do leite em ácido láctico, assim como ocorre no iogurte. Além de ser rico em probióticos, o queijo é um bom complemento alimentar, rico em proteína, cálcio e fósforo.(a procedência do leite com que é feito o queijo é fator determinante para a qualidade do produto)

 

4. Coalhada: Coalhada ou leite coalhado é a parte sólida, resultante da coagulação do leite. Contribui para o equilíbrio da flora intestinal promovendo a sua regularidade. É muito rica em probióticos.

 

5. Chucrute: O chucrute é uma conserva de repolho fermentado. Além de ser fonte de vitamina C também tem grande quantidade de probióticos. A receita mais tradicional de preparação é a que utiliza apenas repolho, água e sal.(este é para os veganos e para os que se abstém de leite e derivados-o melhor)

 

6. Missô: Missô é um ingrediente tradicional da culinária japonesa feito a partir da fermentação do arroz, cevada e soja com sal. O resultado é uma pasta usada principalmente para fazer a sopa de missô. Devido ao processo de fermentação também é rico em probióticos.(outra opção bem saudável)

 

7. Molho shoyu: O molho shoyu é fabricado a partir de uma mistura de grãos de soja fermentados por microrganismos. Pode ser utilizado para temperar saladas e na preparação de alguns pratos.(CUIDADO COM O EXCESSO DE SAL E A SOJA PODE SER TRANSGÊNICA-FIQUE ATENTO)

8. Kefir: Diferentemente do iogurte que é fermentado apenas por lactobacilos, o kefir é fermentado por trinta e sete tipos diferentes de microorganismos em sua colônia, incluindo as leveduras o que garante um alimento rico em probióticos.(kefir é uma espécie de leite fermentando
O MAIS RECOMENDADO DE TODOS)

9. Cápsulas Probióticas: Hoje estão disponíveis no mercado uma série de complexos ricos em bactérias probióticas. São indicados para quem tem dificuldades em inserir na alimentação os alimentos lácteos. Um ponto positivo é que as cápsulas não precisam de refrigeração. O consumo deve ser feito sob orientação médica.(ALTAMENTE RECOMENDADO)

10. Probióticos solúveis: Assim como as cápsulas, os probióticos solúveis também têm se tornado populares. O preparo se dá como os sucos instantâneos, basta misturar o conteúdo do sachê em 200ml de água. Prometem suprir a necessidade diária de probióticos do organismo.(CUIDADO COM ENGANAÇÕES E SUPOSTAS QUANTIDADES DE PROBIÓTICOS, QUE NO FINAL, SÃO IRRISÓRIAS E VOCE ACABA INGERINDO MAIS PRODUTOS QUIMICOS)

Pão: Os pães fermentados são feitos com ingredientes naturais e embalados para dar-lhes fermentação e sabor. Muitos pães artesanais são fermentados,então pergunte sempre pela maneira como é feito se você estiver interessado. Nota-Todas as leveduras são desativados por cozimento.

Chocolate: grãos de cacau inteiros são fermentados antes de ser transformado em chocolate. O processo remove alguns taninos amargos e adiciona complexidade ao chocolate acabado. Quando o cacau é cozido,  não há culturas ativas .

Iogurte de leite vegetal;  é semeado com uma cultura bacteriana e deixado para fermentar, em seguida, resfriado para retardar as bactérias vivas (probióticos). É amplamente disponível como o  Kefir .

Kombucha: A bebida carbonatada feita a partir de chá que vem em muitos sabores, que podem ser tomados sózinho ou misturado com sucos em cocktails, molhos .

Kraut:  é feito simplesmente  de  repolho salgado picado; existe um tempo de espera para as lactobactérias  fazerem seu trabalho. Existem muitas versões de couve fermentada, originários de países em todo o mundo, com vários vegetais e condimentos adicionados. Você pode achar kimchi coreano em casas de produtos importados ou asiáticos, tsukemono japonesa e repolho salgado chinês (span ka) são encontrados também nos mercados asiáticos e restaurantes.

Missô: Esta é uma pasta salgada feita a partir de soja  fermentada e outros grãos e cereais. Tem algumas culturas ativas; molho de soja e molho de peixe fermentado são pasteurizados para matar as bactérias. Todos os três estão disponíveis em muitos supermercados,  cooperativas e mercados asiáticos.

Oliveiras: O estilo grego da preservação de oliva é  fermentar as azeitonas em sal;azeitonas curadas  são fermentadas em óleo. Outros estilos não são fermentados e, geralmente, são processados com soda cáustica. Procure azeitonas fermentadas á  frio em casas especializadas.

Pickles:  a maioria são simplesmente cozidos em um banho de vinagre. Observe o rótulo se são fermentados;se são, vale a pena  por sua textura crocante e sabor extra.

Tempeh: Este é um alimento fermentado, geralmente feito com soja, muitas vezes com outros grãos e cereais misturados;a fermentação faz com que seja de mais fácil digestão e dá-lhe uma textura parecida com a carne.;experimente marinado e cozido , adicionado a sanduíches ou saladas.

Na medicina, os probióticos são usados na prevenção e tratamento de doenças;vários estudos relatam os benefícios atribuídos aos probióticos na preservação da integridade intestinal e atenuação dos efeitos de doenças intestinais, como diarréia e doença intestinal inflamatória. “Há ainda evidências de que os probióticos estimulem a resposta imunológica, na modulação de reações alérgicas, na melhoria da saúde urogenital de mulheres e nos níveis sanguíneos de lipídeos”

A síntese de vitaminas do complexo B, absorção de cálcio, como imunomoduladores, a inibição da carcinogênese (tumores), a redução das concentrações de colesterol, e aumento da tolerância e digestibilidade da lactose também são alguns benefícios .

NOTA IMPORTANTE-Apesar dos muitos benefícios para a manutenção da saúde, o consumo de probióticos deve estar associado a hábitos de vida saudáveis. Converse com seu nutricionista ou médico antes de fazer qualquer alteração na sua alimentação. Siga uma dieta equilibrada e pratique exercícios físicos regularmente.

Para que servem os probióticos

Os principais benefícios dos probióticos incluem:

  • Combater doenças intestinais, como colite, síndrome do intestino irritável, doença de Chron e inflamação intestinal;
  • Combater a candidíase, hemorroidas e infecção urinária.
  • Melhorar a digestão e diminuir a azia;
  • Aumentar a absorção de alguns nutrientes, como vitamina B ou metionina;
  • Aumentar a produção de macrófagos, que são células de defesa do organismo;

AVISO IMPORTANTE-Emboras os benefícios dos probióticos para a saúde sejam amplos é importante consultar um nutricionista ou clínico geral antes de iniciar a ingestão de cápsulas de probióticos, por exemplo.

Veja outras dicas para melhorar o funcionamento intestinal:

  • Iogurte caseiro para combater a prisão de ventre
  • Remédio caseiro para intestino preso
  • Sucos laxantes para soltar o intestino
  • Veja 8 alimentos ricos em probióticos que ajudam a emagrecer

    Probióticos são micro-organismos vivos que atuam como fermentadores. Quando ingeridos na forma de alguns alimentos, proporcionam efeitos benéficos à saúde.
    Segundo Karla Leal, nutricionista da PronoKal Brasil, “os probióticos preservam a flora intestinal como um todo, aumentando o número de bactérias benéficas e diminuindo a população dos micro-organismos patogênicos que podem causar doenças”.A ação dos probióticos no intestino também aumenta a absorção de nutrientes e pode até mesmo melhorar o humor;Cerca de 90% da serotonina, o hormônio regulador do humor, é produzida no intestino. Por isso, se ele estiver desequilibrado, pode levar a depressão, por exemplo.

    Fabricação

    Alguns alimentos lácteos fermentados contêm probióticos por terem sido enriquecidos com os micro-organismos em seu processo de fabricação. Daí a importância de sempre consultar os rótulos antes de consumir o alimento; a temperatura de transporte e armazenamento dos produtos é fundamental para garantir o efeito probiótico deles. Devido a estes fatores, a garantia de ingestão adequada destes micro-organismos pode ser bastante prejudicada.Diante destas limitações,  os probióticos também podem ser consumidos na forma de suplementos, como cápsulas e em pó.

    Alimentos probióticos fazem bem mais do que regular o seu intestino

    Eles fortalecem o seu sistema imune e até diminuem a formação de gases

    alimentos probióticos são aqueles que apresentam bactérias vantajosas ao organismo, como as encontradas em iogurtes e leite fermentado . Entre os exemplos mais comuns, a especialista cita os microorganismos chamados Lactobacillus, Streptococcus e Bifidobactérias.

    Listando os benefícios oferecidos por tais alimentos,  destaca-se a atuação deles no nosso intestino. As bactérias presentes nos probióticos são resistentes às enzimas digestórias, chegando intactas ao intestino. Isso afeta o consumidor de forma positiva por inúmeros e variados processos .Ela explica que o trato gastrointestinal possui mais de 400 tipos de espécies de bactérias. Quando essas bactérias são ingeridas pela alimentação, contribuímos para o aumento da microflora intestinal, intensificando suas ações .Mais uma boa notícia é que as vantagens dos alimentos probióticos não ficam apenas ao redor do bom funcionamento do intestino; esses alimentos aumentam o valor nutritivo e terapêutico dos demais alimentos, já que promovem uma melhora na absorção de vitaminas e minerais. Além disso, por meio de uma maior produção de células protetoras, os probióticos ainda fortalecem o sistema imunológico;os probióticos também entram em cena no tratamento de pessoas com intolerância à lactose (açúcar do leite). Os microorganismos hidrolisam a lactose e, com isso, diminuem a formação de gases, edema e agressão à mucosa intestinal .

    Não desperdice os benefícios

  • Para desfrutar de todas as vantagens dos probióticos, é aconselhado  que eles sejam incluídos no menu diáriamente. Isso garante que seus efeitos sejam contínuos. Para adultos, a dose recomendada é de 5 bilhões de unidades formadoras de colônias, durante, pelo menos, cinco dias. Na prática, a quantidade recomendada corresponde à ingestão diária de dois a três iogurtes com culturas probióticas ; a concentração de probióticos é bem variada, conforme o produto. Não há padrões de identidade dos níveis das bactérias no iogurte e outros produtos lácteos.

    Mais um aspecto importante na hora de esbanjar os benefícios desses alimentos diz respeito a todo o seu cardápio. Se você não seguir uma alimentação balanceada, a ação dos microorganismos será diminuída e os resultados dependem de um conjunto de fatores. De nada adianta seguir uma dieta com baixo consumo de fibras e ingerir uma grande quantidade de leite fermentado para que o trânsito intestinal melhore .

    O estilo de vida de um indivíduo (alimentação ou tipo de roupas) bem como a idade, sexo e local de vida podem influenciar a variabilidade dos microorganismos presentes. De fato, um bebê quando está no útero de sua mãe encontra-se em ambiente estéril e durante o parto a pele do recém nascido é colonizada pelos microrganismos presentes no canal vaginal ou da pele da mãe (no caso de cesariana). Já na puberdade, o microbioma da pele pode ser amplamente alterado pelo aumento de bactérias lipofílicas, que se proliferam graças à maior produção de sebo na superfície da pele, causada pela alteração dos hormônios sexuais característicos dessa fase.

    O uso de antibióticos, e outros fatores, também causam alteração da microbiota. Agentes de uso contínuo como sabões, cremes, produtos de higiene pessoal e cosméticos também possuem uma grande responsabilidade na alteração dessa microbiota. No entanto, até o momento, nenhum estudo verificou a mudança desse ecossistema na presença de doenças em detalhes moleculares.

    Nos Estados Unidos, em 2007, o NIH (National  Institutes of Health) iniciou um projeto denominado HumanMicrobiomeProject (Projeto do Microbioma Humano), com investimentos de aproximadamente $140 milhões de dólares por 5 anos, que tem como objetivo caracterizar a microbiota de várias partes do corpo humano, como fossas nasais, cavidades orais, pele, trato gastrointestinal e urogenitais e investigar a sua relação com a saúde humana.

    Este tipo de iniciativa, e a utilização de técnicas moleculares modernas e análise por metagenômica podem ser de grande utilidade para o desenvolvimento de novos produtos e medicamentos, que podem auxiliar na cura de doenças bem como na melhoria da qualidade de vida e bem estar dos seres humanos. Talvez, em alguns anos, tenhamos produtos cosméticos desenhados não apenas para certos tipos de pele, mas também planejados para favorecer microorganismos simbiontes, da mesma forma que consumimos alimentos probióticos atualmente.

    • Probióticos para pele

    • Além da função protetora, a pele, o maior órgão do corpo humano pode ser considerada como um ecossistema complexo, composto por uma vasta diversidade de microorganismos distribuídos entre os diferentes nichos que a compõe. Esses organismos podem ser bactérias, fungos, vírus e ácaros simbiontes, que podem ajudar a nos proteger contra organismos patogênicos. E, como em qualquer outro o ecossistema, o desequilíbrio pode levar ao aparecimento de doenças e infecções.

  • Ingestão de bactérias “boas” do intestino diminui inflamação que deflagra tumores, diz estudo

    Ação anti-inflamatória de bactérias retardou o surgimento de câncer em ratos; combate a mecanismo inflamatório é uma das apostas da ciência para conter doença

    O papel da flora intestinal em algumas doenças tem sido objeto de estudo da ciência com resultados interessantes. Pesquisas recentes mostraram que um desequilíbrio desses micro-organismos contribui para um risco aumentado para obesidade e diabetes tipo 2. Também na esteira desses achados, um outro estudo integra-se ao corpo de evidências dos benefícios desses seres habitantes do intestino. Análises em ratos mostraram que algumas têm potencial para a prevenção de tumores malignos. A pesquisa, publicada no periódico Plos One  e feita na Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), nos Estados Unidos, mostrou que o poder anti-inflamatório de parte desses organismos pode ajudar a prevenir alguns tipos de câncer. O achado da equipe do pesquisador Robert Schiestl não vem do nada e é corroborado pela relação entre a inflamação e o câncer, há muito tempo discutido na literatura médica.

    Os cientistas já sabem, por exemplo, que os tumores podem surgir de mecanismos como infecções e irritação crônica –e a inflamação tem um papel importante nesse processo. Ela é uma resposta do sistema imune à infecção e media a regeneração do tecido doente. Em alguns casos, entretanto, essa resposta inflamatória sai do controle e não cessa depois de “consertar” o estrago. O fenômeno, assim, possibilita o crescimento de células estranhas ao corpo, os tumores.

    A inflamação é um mecanismo importante para entender surgimento de tumores e estudo sugere que probióticos podem contê-la. Foto: Ingimage

    A inflamação é um mecanismo importante para entender surgimento de tumores e estudo sugere que probióticos podem contê-la. No intestino, há dois tipos de bactérias: as que possuem propriedades anti-inflamatórias e as que contribuem para a inflamação. O corpo humano possui aproximadamente 10 trilhões de células de bactérias. Para se ter uma ideia do volume, o número é dez vezes maior ao montante de células humanas que, somadas, chegam a somente 1 trilhão.


    Como foi a pesquisa

    Para avaliar se as bactérias com propriedades anti-inflamatórias seriam capazes de prevenir o surgimento de tumores, os cientistas isolaram a Lactobacillus johnsonii 456, a mais abundante das bactérias benéficas e utilizada também fora da medicina para fazer kefir, iogurte e chucrute, por exemplo.Depois, os pesquisadores usaram ratos que tinham mutações em um gene chamado ATM, o que os tornava suscetível a um distúrbio neurológico chamado Ataxia Telangiectasia. O distúrbio, que afeta 1 em cada 100.000 pessoas, está associado a uma elevada incidência de leucemia, linfomas e outros cânceres e possui sintomas diversos, como dificuldade de locomação, de fala e deficiência imunológica. Os ratos foram divididos em dois grupos -um que recebeu apenas bactérias anti-inflamatórias e outro que recebeu uma mistura de ambas (inflamatórias e anti-inflamatórias, configuração natural do intestino).

    Entre outros resultados, os ratos que receberam as bactérias anti-inflamatórias demoraram mais para desenvolver o linfoma, mesmo sendo portadores do gene mutante que predispõe à condição. Também essas cobaias viveram quatro vezes mais e registraram menos dano ao DNA e inflamação.

    A redução da inflamação é uma meta importante porque, além do câncer, a condição desempenha um papel chave em muitas doenças, incluindo neurodegenerativas, doenças do coração, artrite e lúpus.

    Estudo foi comandado pelo pesquisador Robert Schiestl, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA). Foto: UCLA

    Estudo foi comandado pelo pesquisador Robert Schiestl, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA). Foto: UCLA

    Pesquisa anterior da UCLA já tinha apresentado a primeira evidência de uma relação entre a microbiota intestinal e o aparecimento de linfoma, um câncer que se origina no sistema imunológico. O novo estudo explica como essa microbiota poderia retardar o aparecimento de câncer, e sugere que os suplementos probióticos podem ajudar na prevenção.

    “Juntos, estes resultados dão credibilidade à noção de que a manipulação de composição microbiana poderia ser usado como uma estratégia eficaz para prevenir ou aliviar suscetibilidade ao câncer”, escrevem os pesquisadores.

  • Visão pessoal….
  • Os laticínios como leites fermentados e Yogurtes são as principais fontes de probióticos, e por serem derivados do próprio leite, explicamos que nesse caso, quando o fermentamos, o Ph do leite se modifica e as bactérias probióticas conseguem digerir parcialmente as enzimas da lactose, o que é um pouco menos maléfico para o nosso sistema, já que estamos tratando de leite. Esses probióticos que estão nos já tão conhecidos leites fermentados com “lactobacillus vivos”, ajudam muito na digestão, mas é necessário ler o rótulo desses produtos para se certificar sobre a presença dos probióticos! A dose “ideal” das bactérias adequadas para aumentar a quantidade de bactérias benéficas para o organismo é inatingível por meio desses produtos, e por isso mesmo o consumo de probióticos deve ser feito diáriamente e com muito cuidado e análise do que estamos ingerindo.Além desses, produtos derivados da soja (mas atenção: soja fermentada, não aquela transgênica produzida pela indústria e presente nos alimentos industrializados, essa soja fermentada inclusive é muito benéfica e deve ser consumida como alternativa, conhecemos ela como tofu) têm se revelado boas fontes de probióticos, assim como outros têm sido estudados, pois estão revelando o mesmo benefício, como  extratos de sementes vegetais ;  Entretanto, é importante destacar que é bom balancear o consumo desses alimentos, que são mais disponíveis e de fácil acesso. Conter probióticos pode prevenir uma doença, mas alguns desses alimentos podem não prevenir outras. Por isso a importância de um acompanhamento nutricional. Os leites fermentados fontes de probióticos podem ser ingeridos diariamente, mas é  aconselhável a escolha de outras fontes de probióticos, uma vez que sabemos todos os malefícios do leite (mesmo que o fermentado reduza um pouco-veja post sobre os perigos do leite), então procurem se aliar à soja e outro tão benéfico quanto, chamado de Kefir, que também é um probiótico produzido através da fermentação do leite e possui bactérias que os iogurtes não contém, como o Lactobacillus caucasus, leuconostoc e espécies de acetobacter e streptococcus, além de algumas leveduras benéficas que dominam, controlam e eliminam as leveduras prejudiciais presentes no organismo.Os benefícios do Kefir (que pode ser feito a partir de qualquer tipo de leite-Côco, amêndoa,arroz,cânhamo-se for de origem  animal prefira o de búfala ou cabra,menos comprometidos industrialmente com aditivos) são inúmeros: ele incrementa o valor biológico das proteínas do leite, uma vez que as suas próprias são parcialmente digeridas, e assim, mais facilmente utilizadas pelo organismo. O triptofano, um dos aminoácidos essenciais e muito presente no Kefir, atua benéficamente no sistema nervoso. Além disso, ele é capaz de sintetizar o ácido láctico, que diminui a intolerância a lactose e favorece a digestão do leite, mesmo para pessoas que sejam sensíveis a ele. O kefir também sintetiza vitaminas do complexo B, ativa o sistema imunológico, equilibra a flora intestinal e a regula, além de ter um efeito de “limpeza” no corpo todo, diminuir o risco de contrair câncer (principalmente o de cólon) e reduzir o LDL (colesterol ruim).Utilize o leite de côco, amêndoas, arroz ou proteína isolada de soja para fazer seus yogurtes fermentados evitando o consumo de leite de vaca.Veja nos posts relacionados o post sobre os perigos do leite.

Inspiração….

  • Grice EA and Segre JA. The skin microbiome. Nature Reviews Microbiology 9, 244-253 (2011).Grice EA et al. Topographical and temporal diversity of the human skin microbiome. Science 324, 1190–1192 (2009).

“Chemopreventive Metabolites Are Correlated with a Change in Intestinal Microbiota Measured in A-T Mice and Decreased Carcinogenesis.” Disponível em: http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0151190

Monicavox

Recomendo….