Voce conhece a chave da nossa imunidade…?

No meio do peito, bem atrás do osso onde a gente toca quando diz “eu”, fica uma pequena glândula chamada timo.Seu nome em grego, thýmos, significa energia vital. O Timo continua sendo um ilustre desconhecido. Ele cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando estressamos e mais ainda quando adoecemos.Essa característica iludiu durante muito tempo a medicina, que só o conhecia através de autópsias e sempre o encontrava encolhido.Supunha-se que atrofiava e parava de trabalhar na adolescência, tanto que durante décadas os médicos americanos bombardeavam Timos adultos perfeitamente saudáveis com megadoses de raios X achando que seu “tamanho anormal” poderiam causar problemas.

Mais tarde a ciência demonstrou que, mesmo encolhendo após a infância, continua totalmente ativo; é um dos pilares do sistema imunológico, junto com as glândulas adrenais e a espinha dorsal, e está diretamente ligado aos sentidos, à consciência e à linguagem. Como uma central telefônica por onde passam todas as ligações, faz conexões para fora e para dentro.Se somos invadidos por micróbios ou toxinas, reage produzindo células de defesa na mesma hora.O detalhe curioso é que o Timo fica encostado no coração, que acaba ganhando todos os créditos em relação a sentimentos, emoções, decisões, jeito de falar, jeito de escutar, estado de espírito.

A ORIGEM DO TIMO DESDE A ANTIGUIDADE

Assim, a origem da palavra timo remonta à antiga Grécia, e, possívelmente, à civilização indo-européia. Na Grécia, a palavra thymos foi utilizada por Platão e seu mestre Sócrates, assim como por Homero. Há indicações de que, para os gregos, thymos significava a alma ativa, a alma perecível – diferente da psyché ou alma passiva e imortal. Essa alma ativa seria equivalente à razão, à consciência (“awareness”) e estaria associada à respiração (sopro, alma, palavra), ao coração (desejos e intenções) e ao fígado (emoções).

Em um determinado momento na Ilíada , Aquiles diz: “Levantando-se como fumaça no peito dos homens Agamemnon irritou-me, mas deixemos os grandes serem grandes e aquietemos o thymos no nosso peito”. Assim, thymos é metafóricamente interpretado como “levantar fumaça no peito”. Expressa o princípio da vitalidade e, portanto, no seu lado físico, a respiração. Como atestado por Homero, thymos é o ânimo ou o coração, a sede das paixões e da ira, mas também da coragem e do entusiasmo. Neste sentido, uma pessoa que tem thymos pode ser chamada de entusiasta, dotada da força passional de reagir prontamente. Em consequência,thymos não tem a ver unicamente com a tendência à ira ou à indignação, mas com uma disposição anímica para acender e reagir enérgicamente, com dignidade, coragem, autoestima e ardor espiritual. Como indicado por John Onians, thymos referia-se originalmente ao sopro, à respiração. Era a matéria da consciência, o espírito, a alma-sopro, da qual dependia a energia e coragem do homem. Mesmo na sua mais remota origem, thymos denota “levantar-se em chamas” como nuvem ou espírito, o que nos remete ao conceito de alma e energia vital.

CARACTERÍSTICAS DA GLÂNDULA TIMO

1-É muito sensível a imagens, cores, luzes, cheiros, sabores, gestos, toques, sons, palavras, pensamentos.

2-Amor e ódio o afetam profundamente.

3-Idéias negativas têm mais poder sobre ela do que vírus ou bactérias.

4-Em compensação, ideias positivas conseguem dele uma ativação geral em todos os poderes, lembrando “a fé que remove montanhas”.

A ANATOMIA DA GLÂNDULA TIMO

Na anatomia humana, o Timo é um órgão linfático que está localizado na porção antero-superior da cavidade torácica. Limita-se superiormente pela traquéia, a veia jugular interna e a artéria carótida comum, lateralmente pelos pulmões e inferior e posteriormente pelo coração. É vital contra a autoimunidade. Ao longo da vida, o Timo involui (diminui de tamanho) e é substituído por tecido adiposo nos idosos, o que acarreta na diminuição da produção de linfócitos T.

FISIOLOGIA

A glândula Timo é muito ativa quando o indivíduo é uma criança. Ela desempenha um papel crucial no desenvolvimento e na melhoria do sistema de sua imunidade .A principal função da glândula Timo é a produção de linfócitos ou células T (T de células T’ representa “derivada do Timo”).Em termos fisiológicos, o Timo elabora várias substâncias: timosina alfa, timopoetina, timulina e o fator tímico circulante. A timosina mantém e promove a maturação de linfócitos- T e órgãos linfóides como o baço e linfonodos. Existe ainda uma outra substância, a timulina, que exerce função na placa motora (junção dos nervos com os músculos) e, portanto, nos estímulos neurais e periféricos, sendo considerada grande responsável por uma doença muscular chamada miastenia grave. Além dos linfócitos-T, existem no organismo outros tipos de linfócitos que não são produzidos no Timo, como os linfócitos-B, envolvidos na produção dos anticorpos. No entanto, os linfócitos-T constituem os elementos centrais no funcionamento do sistema imunológico, e por este papel central, sua ausência (ou a ausência do Timo) frequentemente resulta na morte do indivíduo.

Clara expressão da importância dos linfócitos-T é o quadro da AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida), doença em que o vírus HIV determina a queda progressiva das defesas do organismo e a morte do indivíduo, ao destruir seletiva e gradualmente grande parte dos linfócitos-T.

O Timo já está presente no nascimento, desempenhando um papel fundamental do fim da gestação à infância. Na adolescência, ele começa a regredir, de forma que no indivíduo idoso sobra apenas um pequeno resto atrofiado. No entanto, seu declínio na vida adulta não acarreta nenhum problema para o organismo, uma vez que o produto do Timo, os linfócitos-T, já foi exportado e distribuído por todo o corpo, onde poderá exercer sua importante função durante toda a vida do indivíduo. De forma metafórica, podemos dizer que, na vida adulta, o timo está distribuído por todo o organismo. A capacidade dos linfócitos e de outras células do sistema imune de atuar frente aos patógenos deriva da existência, em sua membrana celular, de receptores que reconhecem (enxergam) as estruturas (moléculas) dos diferentes micro-organismos. Esses receptores se encaixam perfeitamente nas moléculas dos patógenos(causador ou micro-organismo específico que provoca doenças), como se  tratasse de uma chave e uma fechadura.

O SISTEMA IMUNOLÓGICO E O TIMO

O sistema imune é composto por órgãos, células especializadas e moléculas solúveis que têm a finalidade de reconhecer os elementos estranhos ao organismo e elaborar uma reação, ou resposta imune específica, dirigida a esses antígenos (Antígeno é toda partícula ou molécula capaz de iniciar a produção de um anticorpo específico.
Os antígenos são substâncias que não são reconhecidas pelo sistema imunológico como próprio do corpo. Um antígeno pode ser uma bactéria ou um fragmento dela, um vírus ou até uma substância qualquer)
 com a finalidade de eliminá-los do organismo e preservar a saúde. Os mecanismos de proteção anti-infecciosa, vistos de uma maneira mais ampla, podem ser classificados em três grandes categorias:

a) barreiras naturais – representadas pela integridade da pele e das mucosas, pelos movimentos próprios das mucosas (movimento muco-ciliar do trato respiratório, movimento peristáltico do intestino), fluxos urinário, lacrimal, salivar, das secreções respiratórias e digestivas, ácidos graxos da pele, enzimas com atividade antimicrobiana, flora normal da pele, dos tratos digestivo e genital feminino, entre outras;

b) imunidade inata ou natural – está presente e é efetiva em todos os indivíduos normais mesmo sem exposição prévia ao antígeno; opera sobre os agentes infecciosos da mesma maneira a cada vez que o indivíduo é exposto.

 c) a resposta adaptativa ou imunidade específica— é ativada somente após o primeiro contato com um agente estranho ao organismo, quando então se desenvolve a memória imunológica. Esta possibilita identificar os elementos estranhos em contatos subsequentes, e distingui-los de componentes do próprio organismo; sequencialmente ocorre uma reação rápida e específica como resposta protetora. Desta forma, é a resposta imune adaptativa que detém os atributos da memória e da especificidade na reação. Os linfócitos T e B são responsáveis pelo reconhecimento e pelo desencadeamento das respostas imunes adaptativas. Estas células são derivadas de células-tronco da medula óssea, entretanto, os linfócitos T sofrem um processo de desenvolvimento no Timo,enquanto os linfócitos B se desenvolvem na própria medula óssea.

Perspectivas; O Timo é um órgão linfóide primário cuja função essencial é a maturação funcional dos linfócitos T e o estabelecimento da tolerância aos auto-antígenos. Os progressos em relação ao conhecimento das funções do Timo foram grandes, mas ainda permanecem desconhecidos. Estes esclarecimentos poderão facilitar a compreensão de questões centrais da Imunologia, como a tolerância e a autoimunidade, e abrirão perspectivas para a abordagem terapêutica dos pacientes com doenças autoimunes.

O CORAÇÃO QUE RESPIRA –O Papel da Glândula do Timo e da “Respiração através do Coração”.

A melhor maneira de trabalhar para tranquilizar e equilibrar o corpo é fazê-lo com a respiração e com a energia da glândula do Timo ou do “coração superior”. O Timo é o portal energético do Chacra do Coração, no qual a luz ou emissões energéticas são experimentadas essencialmente na forma de Amor Incondicional. O Chacra do Coração também é o chacra mestre dos pulmões, e o ato da respiração física ativa o Timo e o Chacra do Coração.O próprio chacra cardíaco, fonte energética de união e compaixão, tem mais a ver com o Timo do que com o coração- e é nesse chacra que, segundo os ensinamentos budistas, se dá a passagem do estágio animal para o estágio humano. Podemos  notar como quando estamos ansiosos , respiramos de uma maneira muito superficial, até mesmo retendo nossa respiração. Isso impede que o Chacra do Coração se abra, impedindo o equilíbrio a este nível. Quando estamos profundamente relaxados, como em meditação, respiramos profundamente e permitimos que a energia do Coração flua com suavidade, produzindo esta sensação de relaxamento e de profunda tranquilidade que caracteriza a meditação. Portanto, a maneira de acalmar o sistema bio-energético e de reequilibrar o corpo é a técnica chamada “Respirar através do Coração”. Quando respiramos profundamente e nos concentramos no Chacra do Coração, melhoramos a circulação no sistema, graças à energia de luz do Amor Incondicional. Isto por sua vez contrabalança o excesso de estimulação elétrica sobre a Pineal, proporcionando uma sensação de calma e de paz.

Quanto mais  aprendemos a respirar profundamente, tornando-nos um “respirador consciente”, mais ativaremos a função do Timo, que não só potencializa os sentimentos de Amor Incondicional, mas também representam um papel fundamental na saúde do corpo ao ajudar o sistema imunológico físico. Um Corpo Forte sustenta um Forte Sistema Endócrino Espiritual. Provávelmente a melhor maneira de ajudar as mudanças no nosso corpo é o exercício físico regular e uma boa dieta integral-vegetariana. Um corpo forte e saudável é um veículo muito melhor para as poderosas energias dos chacras do que um fraco e cansado. De fato, a não ser que aumentemos a nossa força física, seremos incapazes de suportar as demandas da Nova Energia que carregamos em nosso corpo,nesta época da Transição Planetária,porque o corpo cristalino da Nova Terra é um corpo forte e saudável. Está desenhado para se movimentar e estar ativo. Gosta do ar fresco e das atividades ao ar livre.

A RELAÇÃO DO SISTEMA IMUNOLÓGICO E O ESTILO DE VIDA

Muitos sintomas que possuímos no dia a dia podem estar relacionados ao funcionamento do sistema imunológico,consequentemente, ao Timo. Por isso são denominadas doenças oportunistas.

Exemplos de situações que podem levar ao estresse:

1-desprezo amoroso;2-dor e mágoa;3-luz forte;4-níveis fortes de som;5-doenças crônicas;morte,divórcios, separações,nascimentos;desemprego;6-dívidas,responsabilidades;falta de recursos materiais;7-conflito;decepção;relacionamento pessoal infeliz;estilo de vida (álcool,fumo,alimentação errada,falta de sono,cansaço);8-situações limites(catástrofes,guerras,abusos sexuais).

EXERCITANDO O TIMO PARA AUMENTAR A PRODUÇÃO DE BEM ESTAR E FELICIDADE 

Pela manhã, ao levantar, ou à noite, antes de dormir;

1- Fique de pé, os joelhos levemente dobrados. A distância entre os pés deve ser a mesma dos ombros. Ponha o peso do corpo sobre os dedos e não sobre o calcanhar, e mantenha toda a musculatura bem relaxada.

2- Feche qualquer uma das mãos e comece a dar pancadinhas contínuas com os nós dos dedos no centro do peito, marcando o ritmo assim: uma forte e duas fracas.

3-Continue entre três e cinco minutos, respirando calmamente, enquanto observa a vibração produzida em toda a região toráxica.

4-O exercício estará atraindo sangue e energia para o Timo, fazendo-o crescer em vitalidade e beneficiando também pulmões, coração, brônquios e garganta. Ou seja, enchendo o peito de algo que já era seu e só estava esperando um olhar de reconhecimento para se transformar em coragem, calma, nutrição emocional, abraço.

  ALIMENTAÇÃO QUE ESTIMULA O TIMO E O SISTEMA IMUNOLÓGICO

Uma dieta bem equilibrada, com nutrientes essenciais em boa quantidade, constitui a base da boa função imunológica do organismo e , consequentemente do Timo. De acordo com médicos e nutricionistas,a deficiência de nutrientes é a causa mais frequente de um sistema imunológico deprimido. Na verdade, a ausência de apenas um nutriente específico pode afetar significativamente a imunidade. Deficiência de vitamina A, por exemplo, pode resultar em baixa imunidade celular e taxa elevada de infecção, enquanto a carência de vitamina C pode diminuir a digestão e proteção celular; Falta de vitamina E pode reduzir a produção de anticorpos, enquanto a de vitamina B6 reduz a imunidade celular. 

Quando a vitamina B12 é insuficiente, a proliferação de linfócitos pode ser reduzida; se não houver zinco suficiente,não pode aumentar os níveis de hormônio tímico (Timosina),que ficam reduzidos assim como de células T e B inferior. 

Se é falta de cobre,a resistência à infecção é deprimida. E a lista poderia ser muito mais extensa. Para minimizar o risco de deficiência de qualquer nutriente, consuma muitas sementes e alimentos integrais, incluindo frutas, vegetais, feijões, leguminosas, cereais integrais e nozes. Os superalimentos verdes, como spirulina, chlorella, grama de cevada e grama de trigo são carregados com nutrientes essenciais e antioxidantes que realçam a imunidade, além de melhorar vários outros aspectos da saúde.Vegetais coloridos, como folhas verde ­escuro; amarelo e laranja, como cenoura e inhame; e vermelho, cascas de tomate e pimentas, são ricos em carotenos — que, assim como outros antioxidantes, aumentam a função imunológica, protegendo o Timo contra danos.Como vimos acima, o Timo é a principal glândula do sistema imunológico, responsável por inúmeras funções desse sistema, incluindo a fabricação de linfócitos T e a secreção de hormônios que regulam várias funções- imuno. Quando os níveis desses hormônios estão baixos, a imunidade é suprimida. O Timo é muito propenso a danos oxidativos e de radicais livres ligados a estresse, infecções, drogas e radiação. Os carotenos não só protegem esta glândula, como estimulam também a função de certas células brancas do sangue e da proteína Interferon  — que combate vírus e bactérias.Quando se trata de função imune, a vitamina C é, sem dúvida, uma das mais importantes. E uma grande dose deste nutriente reside em alimentos como acerola, pimentão, melão, cítricos e abacaxi. O camu­camu, por exemplo, é um fruto da Amazônia com os maiores teores de vitamina C no mundo — trinta vezes a quantidade encontrada na laranja.O alho tem uma longa história de uso medicinal para combater infecções. Muitos estudos têm mostrado as propriedades antibacteriana, antiviral, antifúngico, anti-parasitário e mesmo anticancerosas de compostos encontrados no alho — também conhecido como “a penicilina russa”. Cebolas são parentes próximos do alho e têm muitos compostos antivirais semelhantes.

Cogumelos reishi, shitake e maitake contêm compostos que melhoram a função imunológica e aumentam a capacidade do organismo em combater doenças e infecções. De acordo com estudos, alguns até têm efeitos anticâncer.

Iogurte feito com grandes quantidades de bifidobacterium lactis,ajuda a aumentar o número de total de linfócitos T ativados. Também aumenta a capacidade das células do sistema imunológico em destruir invasores estranhos, bem como a capacidade das células de defesa para matar células tumorais. Outros alimentos que contenham probióticos também podem ajudar.

Visão pessoal…

O tempo todo estamos afetando o mundo e somos afetados pelos outros a nossa volta. Existe uma fronteira invisível entre o que nos é desconhecido e o que já é conhecido. A transição de um lado para o outro acontece em planos da percepção em que estamos agindo ou construindo ; de um modo geral, estamos inconscientes na ocasião da transição. As doenças, enquanto fenômenos naturais, são também criadas pela forma como nos conduzimos na relação que temos com as multidimensionalidades das energias que circulam entre o homem e a natureza. Somos seres extremamente sensíveis, plurais e abertos para o cosmos. Nesse contexto, todos os fenômenos nos afetam (direta ou indiretamente) sem que tenhamos sensibilidade para vermos as suas origens no nascimento deles.Então a nossa realidade nos guarda o maior mistério que é a essência ou qualidade dos fenômenos. O essencial é invisível porque não se mede quantitativamente. As doenças são visíveis pelos seus efeitos, o princípio delas parece desconhecido na sua origem, mas já sabemos que não é. Nesse sentido, precisamos adotar uma nova abordagem científica que seja compatível com o objeto ou fenômeno observado. Pois só vemos o que nos é compatível com o nosso nível de consciência. O comum é o centro da curva normal (na área da estatística), os extremos são incompreensíveis e invisíveis para o nosso olhar viciado.A ciência precisa alargar seus horizontes como já vem fazendo muito bem nos campos de conhecimento da genética, física quântica e a astrofísica. Mas, mesmo assim precisamos urgentemente de hipóteses metafísicas para descortinarmos um mundo de fenômenos sutis responsáveis por boa parte das doenças crônicas. Quando os cientistas decidirem testar a hipótese da causalidade descendente (do plano metafísico para o plano físico, ou do plano qualitativo para o plano quantitativo) daremos um passo gigantesco fenomenal para explicarmos uma série de doenças de origem ainda desconhecida. A ciência moderna ainda não sabe penetrar no mundo essencial qualitativo das energias sutis das emoções humanas…..mas a do futuro, saberá.

Inspiração….

A Glândula Timo – funções, saúde e exercícios

Terapia Espiritual de Cura: Glândula Timo

Zinco: O amplificador da glândula timo, sua influência sobre o sistema …

Monicavox

Recomendo….

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre imunidade

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre o timo

Como desbloquear os Chakras-Conceitos e exercícios

chacrasDe acordo com a crença Hindu ou Budista, os Chakras são vastas (ainda que confinadas) piscinas de energia que, em nossos corpos, governam nossas qualidades psicológicas. Diz-se que há sete principais chakras ao todo: quatro na parte superior, que governam nossas propriedades mentais; e três na parte inferior, que guiam nossas propriedades instintivas. Eles são:

1-O Chakra Muladhara (raiz).
2-O Chakra Svadhisthana (sacral).
3-O Chakra Manipura (plexo solar).
4-O Chakra Anahata (coração).
5-O Chakra Visuddhi (garganta).
6-O Chakra Ajna (terceiro olho).
7-O Chakra Sahasrara (coroa).

De acordo com os ensinamentos Budistas/Hindus, todos os chakras devem contribuir para o bem-estar humano. Nossos instintos devem unir forças com nossos pensamentos e sentimentos. Alguns de nossos chakras normalmente não são inteiramente abertos (ou seja, eles operam sempre da mesma maneira, desde seu nascimento), mas alguns são hiperativos, ou até quase que fechados. Se os chakras não estiverem equilibrados, a paz com o ser não poderá ser alcançada.Continue lendo para descobrir a arte de ficar atento aos chakras e para obter técnicas confiáveis para abri-los.

Passos

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-1Compreenda que, se você abrir seus chakras, não há necessidade de tentar fazer com que os hiperativos se tornem menos ativos. Eles simplesmente compensarão pela inatividade de chakras fechados. Assim que todos os chakras estiverem abertos, a energia se igualizará e se tornará equilibrada.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2

Abra o Chakra Raiz (vermelho)

Esse Chakra se baseia na sensação de atenção física e no conforto perante muitas situações. Se aberto, você deverá se sentir equilibrado e sensível, estável e seguro. Você não desconfia de pessoas próximas por motivo algum; Você se sente presente no que está acontecendo agora, e está muito conectado ao corpo físico. Se pouco ativo: você tende a ter medo ou a ficar nervoso, e pode se sentir indesejado facilmente. Se hiperativo: você pode ficar materialista e ganancioso. Você se sente seguro e não aceita bem mudanças.

  • Use o corpo e fique atento a ele. Faça yoga, caminhe pela rua ou faça a faxina de casa. Essas atividades permitirão que seu corpo lhe conheça melhor, e fortalecerá o chakra.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2Bullet1

Permaneça com os pés no chão. Isso significa que você deve se conectar com o solo, e senti-lo abaixo de seu corpo. Para fazer isso, levante-se e permaneça relaxado. Separe os pés e incline ligeiramente os joelhos. Mova sua pélvis um pouco adiante e mantenha o corpo equilibrado, de maneira a sentir que o peso foi uniformemente distribuído sobre as solas dos pés. Em seguida, jogue o peso para frente. Permaneça nessa posição por vários minutos.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2Bullet2

Após se estabelecer, sente-se de pernas cruzadas, como demonstrado na imagem abaixo.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2Bullet3

Permita que as pontas do polegar e do dedo indicador se toquem gentilmente, em um movimento pacífico.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2Bullet4

Concentre-se no Chakra Raiz e no que ele significa, no ponto entre os genitais e o ânus.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2Bullet5

Silenciosamente, ainda que de maneira clara, emita o som “LAM”.

  • Durante todo esse tempo, permita-se relaxar, ainda pensando no Chakra, no significado dele e em como ele afeta (ou deveria afetar) sua vida.
  • Continue fazendo isso até relaxar completamente. Você pode se sentir “limpo”.
  • Visualize uma flor vermelha fechada. Imagine uma energia muito poderosa irradiando dela. Ela se abre lentamente, exibindo quatro pétalas vermelhas cheias de energia.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2Bullet9

Contraia o períneo, prendendo a respiração e a soltando.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-2Bullet10

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-3

Abra o Chakra Sacral (laranja)

Esse chakra lida com sentimentos e com a sexualidade. Se aberto, os sentimentos serão liberados com liberdade, e serão expressos sem você ficar muito emotivo. Você poderia abri-lo por afinidade, para se apaixonar ou para ficar mais extrovertido. Você também não tem problemas no que tange a sexualidade. Se pouco ativo: você tende a ser pouco emocional ou impassível, e não se abre muito com os outros. Se hiperativo: você tende a ser sensível e emotivo o tempo todo. Você também pode ficar extremamente sexual.

Ajoelhe-se, mantendo a coluna reta e relaxada.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-3Bullet1

Coloque as mãos no colo, palmas viradas para cima, uma sobre a outra. A mão esquerda por baixo, a palma tocando as costas dos dedos da mão direita. Permita que os polegares se toquem gentilmente.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-3Bullet2

Concentre-se no Chakra Sacral e no significado dele. Concentre-se no osso sacral (na lombar).

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-3Bullet3

Silenciosamente, mas de modo claro, emita o som “VAM”.

  • Durante todo esse tempo, permita-se relaxar, ainda pensando no Chakra, no significado dele e em como ele afeta (ou deveria afetar) sua vida.
  • Continue fazendo isso até relaxar completamente. Novamente, você deve se sentir “limpo”.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-4

Abra o Chakra do Umbigo (amarelo)

Esse Chakra concentra confiança, especialmente dentro de um grupo. Quando aberto, você deve se sentir no controle e deve ter uma sensação boa de dignidade em si. Se pouco ativo: você tende a ser passivo e indeciso. Você poderia frequentemente se mostrar apreensivo e isso não lhe apetece. Se hiperativo: Você tende a ser mandão e agressivo.

Ajoelhe-se, mantendo a coluna ereta e relaxada.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-4Bullet1

Coloque as mãos diante do estômago, logo abaixo do plexo solar. Permita que os dedos se juntem, todos apontando para longe do corpo. Cruze os polegares e estique os dedos (isso é importante).

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-4Bullet2

Concentre-se no Chakra do Umbigo e no significado dele. Pense na espinha, ligeiramente acima do umbigo.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-4Bullet3

  • Durante todo esse tempo, permita-se relaxar, ainda pensando no Chakra, no significado dele e em como ele afeta (ou deveria afetar) sua vida.
  • Continue fazendo isso até relaxar completamente. Novamente, você deve se sentir “limpo” (isso acontecerá com todos os Chakras.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-5

Abra o Chakra do Coração (verde)

Esse chakra está relacionado ao amor, ao carinho e à estima. Quando aberto, você parece ficar compassivo e amigável, sempre trabalhando em relacionamentos amigáveis. Se pouco ativo: você tende a ser frio e pouco amigável. Se hiperativo: você tende a ser “amoroso” demais, ao ponto de sufocar as pessoas, podendo até ser visto como egoísta por isso.

  • Sente-se de pernas cruzadas.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-5Bullet1

Permita que as pontas dos dedos indicadores e polegares se toquem em ambas as mãos.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-5Bullet2

Coloque a mão esquerda no joelho esquerdo e a mão direita na parte superior de seu esterno.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-5Bullet3

Concentre-se no Chakra do Coração e no significado dele. Pense em onde ele fica, na espinha, próximo ao coração.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-5Bullet4

Silenciosamente, mas de maneira clara, pronuncie o som “YAM”.

  • Durante todo esse tempo, permita-se relaxar, ainda pensando no Chakra, no significado dele e em como ele afeta (ou deveria afetar) sua vida.
  • Continue fazendo isso até relaxar completamente. Você pode sentir que a sensação de “limpeza” retornou e/ou se intensificou em seu corpo.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-6

Abra o Chakra da Garganta (azul claro)

Esse chakra se concentra na expressão e na comunicação. Quando ele está aberto, expressar-se é fácil, e a arte parece ser uma ótima maneira de fazer isso. Se pouco ativo: você tende a não falar demais, e é classificado como tímido. Se você mentir regularmente, esse chakra pode ser bloqueado. Se hiperativo: você tende a falar demais, e isso irrita os outros. Você também poderia ser um péssimo ouvinte.

  • Novamente, fique de joelhos.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-6Bullet1

Entrecruze os dedos no interior das mãos, sem os polegares. Erga os polegares e permita que eles repousem acima dos outros dedos.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-6Bullet2

Pense no Chakra da Garganta e no que ele representa. Pense na localização dele, na base da garganta.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-6Bullet3

Silenciosamente, mas de modo claro, pronuncie o som “HAM”.

  • Durante todo esse tempo, permita-se relaxar, ainda pensando no Chakra, no significado dele e em como ele afeta (ou deveria afetar) sua vida.
  • Continue fazendo isso por cinco minutos e a sensação de limpeza se intensificará novamente.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-7

Abra o Chakra do Terceiro Olho (azul)

Assim como sugere seu nome, esse Chakra lida com o conhecimento. Quando aberto, você tem excelentes capacidades clarividentes e tende a sonhar muito. Quando pouco ativo: seu ser tende a esperar que os outros pensem por você. Você confia em crenças regularmente, e também tende a se sentir confuso maior parte do tempo. Quando hiperativo: você tende a viver num mundo imaginário todos os dias. Em casos extremos, você poderia sofrer com alucinações ou ataques frequentes de imaginação.

  • Sente-se de pernas cruzadas.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-7Bullet1

Coloque as mãos na frente da parte mais baixa de seu peito. Os dedos médios devem estar esticados e tocando na ponta um do outro, apontando para longe de seu corpo. Os outros dedos estão dobrados, tocando-se através das falanges. As pontas dos polegares devem estar juntas e apontando na sua direção.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-7Bullet2

Concentre-se no Chakra do Terceiro Olho e no significado dele. Pense que ele está um pouco acima do centro de suas duas sobrancelhas.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-7Bullet3

Silenciosamente, mas de modo claro, pronuncie a palavra “OM” ou “AUM”.

  • Durante esse tempo, o relaxamento do corpo deve surgir naturalmente. Continue a pensar no chakra, no significado dele e em como ele deve afetar sua vida.
  • Continue fazendo isso até obter a mesma sensação de limpeza de antes – só que, talvez, mais intensa.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-8

Abra o Chakra da Coroa (púrpura)

Este é o sétimo Chakra e o mais espiritual de todos. Ele é responsável pela sabedoria do indivíduo e pelo fato de torná-lo uno com o universo. Quando este chakra é aberto, o preconceito desaparece de sua lista de afazeres, e você se torna mais atento ao mundo e às ligações dele com seu ser. Se pouco ativo: você tende a não ser muito espiritual, e pode ser bastante rígido em seus pensamentos. Se hiperativo: você tende a intelectualizar as coisas o tempo todo. A espiritualidade parece ser a primeira coisa em sua mente. Se você realmente estiver hiperativo, pode até ignorar necessidades físicas (alimento, água, abrigo).

  • Sente-se de pernas cruzadas.
  • Coloque a mão perante o estômago. Permita que os mindinhos apontem para cima e para longe de seu corpo. Eles devem se tocar nas pontas. Cruze os restos dos dedos. Permita que o polegar esquerdo fique abaixo do direito.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-8Bullet2

Concentre-se no Chakra da Coroa e no significado dele. Pense nele no topo de sua cabeça.

670px-Open-Your-Spiritual-Chakras-Step-8Bullet3

Silenciosamente, mas de maneira clara, pronuncie o som “NG” (sim, é bastante difícil).

  • Agora, seu corpo deve estar completamente relaxado, e sua mente, em paz. Porém, não pare de se concentrar no Chakra da Coroa.
  • Essa meditação é a mais longa, e não deve durar menos de dez minutos.
  • AVISO: não use essa meditação para o Chakra da Coroa caso o Chakra da Raiz não seja forte ou não esteja aberto. Antes de lidar com esse último chakra, você precisa de uma base forte. Essa base será construída quando você exercitar a raiz.

Dicas

  • Sente-se numa área quieta e quente. Trate esse exercício como se fosse uma meditação. Durante o verão, você poderia se sentar num campo ou num jardim. Durante o inverno, num ambiente quente e sem distrações. A sauna, ainda que pouco utilizada, é um excelente lugar para sentar, se acalmar e limpar a mente.

Inspiração…

WiKiH

 3 AROMAS SAGRADOS PARA ABRIR SEUS CHAKRAS E LIMPAR SUA AURA

Visão pessoal…

 

Cada um dos Chakras está associado a determinadas emoções e sentimentos. Isto explica a somatização das emoções em nossos corpos e o funcionamento de técnicas ocidentais modernas e também espiritual. Com a desarmonização dos chakras nosso corpo físico e espirituais ficam desequilibrados, causando varias doenças físicas, emocionais e mentais.Para cuidar pode-se buscar ajuda de Terapeutas Holístico, que estarão identificando as necessidades e tratamentos corretos e buscar formas de harmonizar o campo espiritual tomando passes energéticos regularmente. Estas opções podem ajudar a realinhar os Chakras e nos proporcionar um melhor nível de energia vital para o dia a dia. E para manter uma energia equilibrada e saudável,experimente essas dicas; 
– Aproveite o sol, ele é um dos maiores fornecedores de energia vital.
– Mantenha pensamentos bons
– Pratique exercícios físicos
– Mantenha uma alimentação saudável
– Tenha contato com a natureza
– Seja amoroso, autêntico e verdadeiro principalmente consigo mesmo
– Pratique a meditação para o autoconhecimento
– Ouça boas músicas
– Dance
– Ria com os amigos (as)
– Busque a simplicidade da vida
– Pratique a caridade
Monicavox
Recomendo…
Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre chakras
Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre chakras
Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre chakras

Nutrição Evolutiva;Voce tem fome de quê…..?

Resultado de imagem para imagens sobre DR GABRIEL COUSENS“O alimento é uma força dinâmica que interage com os seres humanos nos níveis corpóreo e físico, mental e emocional e ainda nos energéticos e espirituais”, explica o Dr. Gabriel Cousens

Você tem fome de quê? A pergunta se refere aos alimentos eleitos para aplacar a urgência do estômago, mas sobretudo aos ingredientes que guarnecem a mente e a alma. Sim, existe uma íntima relação entre alimentação e espiritualidade. Nas últimas três décadas, o assunto tem ocupado o médico americano Dr. Gabriel Cousens, especializado em homeopatia e medicina ayurvédica. “O que comemos afeta a qualidade do funcionamento da mente. Nesse sentido, nossas escolhas alimentares refletem o estado de harmonia de cada uma com o mundo e com o Divino”, ele afirma.

Se hoje o simples fato de atendermos a uma necessidade vital é capaz de gerar angústia para muita gente é porque há tempos tornamos esse gesto algo mecânico e superficial. “Com tantas novas descobertas na ciência da nutrição, perdemos a ligação instintiva com a qualidade da comida e com a Mãe Terra”, ele lamenta, e esclarece: “O alimento é uma força dinâmica que interage com os seres humanos nos níveis corpóreo e físico, mental e emocional e ainda nos energéticos e espirituais”.

Cousens defende a alimentação como uma alavanca para o despertar da consciência, primeiro passo da longa jornada de evolução empreendida por cada ser, para alento do planeta: “Quando nos alimentamos de forma harmônica e saudável, nossa habilidade para sintonizar e comungar com o sagrado é estimulada”.

Trânsito energético

Alimentos são fontes de energia e esse combustível que nos move está em circulação no universo e também no nosso organismo. Esse trânsito, contudo, pode fluir naturalmente ou virar um imenso congestionamento. Tudo vai depender das condições da estrada: se entupida de toxinas ou livre delas. Os detritos presentes nos agrotóxicos, nos produtos industrializados, encharcados de conservantes e corantes, bem como nos hormônios e antibióticos encontrados nas carnes, são capazes de interromper o fluxo natural de energia. Portanto, devemos reduzir sua ingestão, dando preferência aos alimentos crus e orgânicos para que ela volte a circular livremente.

Imagem relacionadaCardápio luminoso

Para Cousens, alimentar-se é muito mais do que ingerir porções equilibradas de proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais, o que também é muito importante, claro. “Cada substância vegetal ou animal irradia de seu campo energético uma vibração sutil especial, específica da espécie”, ele afirma. Logo, quando o alimento é integral, orgânico e vivo (raízes não cozidas, folhas, frutas, castanhas e sementes, os quais apresentam as mais elevadas concentrações de nutrientes), agrega as características necessárias que garantem o bom funcionamento de nossas engrenagens orgânicas e energéticas sutis. “Quando nos nutrimos com alimentos vivos, temos a alimentação mais potente disponível no planeta para a manutenção da saúde e do bem-estar, e para ativar o espírito”, declara.

Já os alimentos ricos em toxinas, como as carnes vermelhas, principalmente, e os industrializados diminuem a concentração de prana (força vital) no organismo, o que, consequentemente, leva à degeneração dos comandos emitidos pelo DNA. Daí por diante, o corpo se torna vulnerável ao aparecimento de toda sorte de doenças.

A água também tem papel fundamental no processo de limpeza do corpo, tanto do ponto de vista orgânico quanto energético. Esse solvente universal participa ativamente da eliminação das toxinas presentes nas células, como também varre as impurezas dos campos sutis. Por isso, além de beber água pura, é importante ingerir alimentos ricos em líquidos. “As frutas e os vegetais cheios de água, por causa da elevada condutividade, estimulam a atividade energética sutil”, esclarece.

Resultado de imagem para imagens sobre gabriel cousensCaminho ascendente

Conheça quatro fundamentos da vida espiritual preconizados por Cousens

1. Nutrição: deve ser vista como algo sagrado, vegana (sem carne, laticínios e ovos), orgânica, viva, com pouco açúcar, individualizada e com ingestão moderada de alimento. Recomenda-se também o jejum espiritual de tempos em tempos. Segundo o autor, abster-se do que é tóxico é outra força poderosa na nutrição espiritual. Nessas situações, ocorre uma limpeza dos nadis e, dessa maneira, a energia passa a circular com mais eficiência.

2. Construção do prana (força vital): ocorre por meio de asanas (posturas) de ioga, pranayamas (exercícios de respiração), tai chi, reiki e outras práticas energéticas, além das danças sagradas.

3. Serviço e caridade: por meio do serviço e da caridade, somos capazes de encarar nosso apego às coisas, assim como de sentir nossa ligação com toda a humanidade. Isso ajuda a expandir a consciência por meio da experiência direta.

4. Silêncio: acessado durante a meditação, as orações e a repetição de mantras e cânticos. A fonte de toda a sabedoria espiritual emana do silêncio divino.

Resultado de imagem para imagens sobre DR GABRIEL COUSENSQUEM É O DR GABRIEL COUSENS?

Gabriel Cousens (nascido Kenneth Gabriel Cousens, 1943) é um médico americano, médico homeopata e escritor espiritual que pratica a medicina holística . Cousens defende a terapia de alimentos vivos , um regime nutricional  que ele diz que pode curar diabetes , [1] a depressão [2] [3] e outras doenças degenerativas crônicas . Ele é o fundador da “Ordem dos Essênios da Luz”, uma ramificação de uma religião New Age com base em interpretações modernas dos essênios , uma seita judaica antiga, os ensinamentos da judaica Cabala e a Torá , e crenças hindus. Ordem dos Essênios da Luz é ensinado por Cousens em “Tree of Life Foundation”, uma organização dirigida por Cousens e com sede na sua “Tree of Life Rejuvenation Center” em Patagonia, Arizona . [4] [5] Cousens tem escrito livros e viajado internacionalmente para promover suas idéias sobre alimentos e suas crenças espirituais. [6]

Início da vida e da educação

Cousens cresceu em Highland Park, Illinois . [7] Quando ele tinha nove anos ele teve visões de “antigos mantos brancos”, a quem ele mais tarde identificou como membros da Fraternidade Branca, que foram os Elders essênios ou Ordem de Melquisedeque . [4] [8] Ele se formou em Amherst College , em 1965, com um bacharelado em biologia, onde ele era um atacante de futebol (guarda). O time estava invicto em 1964, e naquele ano ele recebeu um National Football Foundation Scholar Award-Atleta Nacional. [9] Ele ganhou seu grau médico da Faculdade de Medicina de Columbia em 1969, e completou sua residência em psiquiatria em 1973. [7] [10]
Descrevendo a sua dieta antes, ele disse que “devorava hambúrgueres e batatas fritas” na faculdade. [11] Ele nunca conheceu um vegetariano , até que quando tinha 27 anos,  ele mudou para a dieta vegana  três anos depois. [7] Depois de adotar a dieta, ele começou a ensinar meditação e estudar o Caminho dos Essênios, com foco na Cabala, yoga e kundalini . Em 1974, ele foi para a Índia estudar com Swami Muktananda , acabando por ficar por sete anos.
Depois de experimentar a Kundalini despertar em 1975, Cousens procurou a dieta ideal para apoiar a sua experiência espiritual e consolidar o crescimento espiritual, concluindo que uma dieta live-food iria fazê-lo. Ele voltou para os Estados Unidos em 1981 e voltou para o estudo do Caminho dos Essênios.;tornando-se ordenado em 1988, ele também se tornou um mestre em Reiki. [4] Entre os consumidores e simpatizantes de medicina alternativa , Cousens adquiriu uma reputação como um perito em espiritualidade , [12] em jejum, [13] e nutrição com alimentos crus, tanto nos Estados Unidos [14] [15] e no exterior. [16] [17]
Imagem relacionada
Cousens fundou a Ordem dos Essênios da Luz em 1992, [4] e no ano seguinte, ele estabeleceu a  Fundação Árvore da Vida ,como uma organização  isenta de impostos federais que operam a partir do Centro de Rejuvenescimento Tree of Life em Patagonia, Arizona . [5] [ 18] As modalidades de cura oferecidas no centro incluem jejum e desintoxicação, nutrição, educação com alimentos crus, uma abordagem natural para o tratamento de diabetes chamado programa de alimentação consciente [7][19] . Cousens é um  rabino ordenado[20] e oferece oficinas sobre Judaísmo espiritual. [21] Seu mais recente livro, a Torá como um guia para a iluminação, publicado pela North Atlantic Books, é um comentário sobre a Torá de uma perspectiva  cabalista. Cousens fundou uma organização sem fins lucrativos chamada Ordem dos Essênios da Luz que ensina o”moderno essênio estilo de vida “. [22] [23] Ele descreveu a sua filosofia em seu livro Criando paz por ser a paz. [24]

Resultado de imagem para imagens sobre DR GABRIEL COUSENSTree of Life Foundation e do Centro de Rejuvenescimento

Cousens defende uma dieta de alimentos crus com base nutricional para bebês e crianças. [25] Ele instituiu um estudo da história médica de bebês e crianças e  é um dos defensores da educação em alimentos crus.  [26] Robert Kemp, professor de pediatria na SUNY Downstate Medical Center , em Brooklyn, critica e chama de dieta de um “precursor de atraso de desenvolvimento e um déficit de aprendizagem ao longo da vida”, dizendo que as crianças ficam propensas a sofrer de deficiência de ferro e desnutrição protéica se alimentados com a dieta . Joel Fuhrman , especialista em nutrição e autor que defende o consumo de alimentos mais crus,mas diz que uma dieta totalmente crua pode levar a deficiências de vitaminas e calóricas em crianças. Um estudo de 2005 na revista Archives of Internal Medicine não encontrou grandes deficiências na saúde óssea de adultos em dietas cruas.Enquanto o grupo de alimentos crus apresentaram pesos inferiores e massa óssea, que tinham níveis normais de vitamina D. [26]

Um documentário de 2009, Simplesmente Raw ,mostra  seis pessoas com diabetes que passam por um programa de trinta dias no Centro de Rejuvenescimento Tree of Life na tentativa de curar sua doença com uma dieta de alimentos crus e sem drogas. [31
OBRAS
  • Tachyon energia: um novo paradigma na cura holística, com David Wagner. North Atlantic Books , 1999 OCLC 45162219
  • Alimentação consciente . Livros do Atlântico Norte, 2000 OCLC 40311543
  • Depressão-livre para a vida:. Um plano totalmente natural, de cinco etapas para recuperar o seu entusiasmo pela vida, com Mark Mayell William Morrow & Co. , 2000 OCLC 46801470
  • Verde cozinha ao vivo-food do arco-íris. Livros do Atlântico Norte, 2003 OCLC 52377528
  • Nutrição espiritual: seis bases para a vida espiritual eo despertar da kundalini. Livros do Atlântico Norte, 2005.
  • Existe uma cura para o diabetes: a Árvore da Vida de 21 dias programa +, com David Rainoshek. Livros do Atlântico Norte, 2008 OCLC 173480482
  • Criação de paz por ser a paz: o sétuplo caminho essênio. Livros do Atlântico Norte, 2008 OCLC 192109603
  • Torah como um guia para a iluminação. Livros do Atlântico Norte, 2011 OCLC 687655506

Resultado de imagem para imagens sobre gabriel cousensVisão pessoal…

Este livro,Nutrição Evolutiva,que foi escrito pelo Dr. Gabriel Cousens ,é notável, especialmente a parte científica do livro. A primeira parte do livro é sobre a jornada espiritual do autor ,pois é baseada em crenças pessoais e descrita nas edições antigas do livro (Nutrição Espiritual); é fenomenal e pode mudar uma vida inteira.Gabriel Cousens acredita que a comida é capaz de alimentar também a alma e que a dieta de uma pessoa exerce algum impacto em sua espiritualidade. Neste livro, ele ensina os leitores a desenvolver programas alimentares adequados a uma prática espiritual. A partir de seus estudos da filosofia oriental e de sua experiência na clínica médica, procura esclarecer questões como alimentos crus versus alimentos cozidos, ingestão proteica; jejum e assimilação de nutrientes; equilíbrio alcalino-ácido; comportamento alimentar; nutrientes, energia e composição molecular. Entre os instrumentos para o desenvolvimento físico e espiritual, o Dr Cousens estabelece uma relação entre as cores dos alimentos e o sistema de chacras, a partir da qual criou a ‘dieta do arco-íris’, descrita nas páginas deste livro. E também recomenda a prática da meditação, da camaradagem e do amor para que se complete a verdadeira nutrição espiritual……

Inspiração…….

Nutrição Evolutiva (pdf) | por Gabriel Cousens |

A Cura do Diabetes pela Alimentação Viva PDF

Nutrição Espiritual E A Dieta Do Arco-Íris PDF Dr. Gabriel Cousens

Monicavox

Recomendo….

Resultado de imagem para imagens sobre gabriel cousens

Resultado de imagem para imagens sobre o livro nutrição evolutiva

A Yoga como instrumento de transformação

Resultado de imagem para imagens sobre yogaA Yoga como um sistema de conhecimento, é a transformação da base física no cósmico.Esta transformação do físico no cósmico/espiritual é a transformação do profano ao sagrado,ou da base da História do Cosmo.Como o Buda disse;”Dentro deste corpo de seis pés de comprimento, encontra-se o Universo inteiro”. Quer dizer, a estrutura composta do corpo físico como também do corpo etérico é meramente um microcosmo do universo macrocósmico.Não estamos destinados a permanecermos nesta forma física densa.Ela representa meramente a extensão final da possibilidade físico material.

Quando se lê a História Cósmica, a correta visão a se manter é do ponto de vista yóguico. A yoga, neste sentido, é uma ciência pura, que tem conseguido existir ao longo da História.Muitas pessoas hoje praticam a Yoga porque acham que os tornarão belos, bem sucedidos e espiritualizados, porém a Yoga é realmente a ciência pura que habita na verdadeira natureza da realidade.É mediante o “controle das ondas de pensamento” que se chega ao controle dos pensamentos.Yoga significa “UNIÃO” e é empregada primeiro no antigo Rig Veda, então associada á palavra “UNIR”,ou pôr juntos, para criar união. Desta definição, a ideia da Yoga é que é um meio de alcançar a união com o divino,pela união interior consigo mesmo, genericamente falando.

Como já mencionamos  nas séries anteriores(primeira ,segunda , terceira e quarta partes),o maior problema da construção mundial de pensamentos atuais é que o homem ainda não sabe o que é uma VERDADEIRA construção mundial.Sempre está, como um louco, falando consigo mesmo.Não faz nenhum sentido, poder controlar as ondas de pensamento,ou ainda saber que há uma ciência para isso,quando não há uma completa visão de mundo diferente da que estamos vivenciando através de várias Matrix.

A visão mundial ou perspectiva Yóguica é habitar na real natureza da realidade para controlar as ondas de pensamento. Desta forma,não se permitirá mais estar constantemente sujeito ás reações emocionais descontroladas, a pensamentos habituais de limitação ou aqueles outros programas que mantém os laços de retroalimentação fixos junto com o posto de vista da realidade. Somente quando aprendermos a controlar essas ondas de pensamento, experimentaremos o que se chama “habitar no real”. Neste ponto,poderemos ver como os nossos pensamentos criam ilusões ou uma personalidade ilusória.

Isto é a Yoga;a união da substância física consciente que nós somos com a permanente natureza da realidade.Podemos chamar de sintoma “sempre existente de atenção”,totalmente desperta, ou chamar de “interpenetração da mente do Plenum Cósmico” em todas as coisas–chegamos a ser UM com ela,porque estamos habitando a real natureza da verdadeira realidade-o DHARMAKAYA, A DEIDADE,BRAHMAM,ATMAM,MENTE BÚDICA OU REALIDADE ABSOLUTA;Todas essas palavras significam viver na realidade absoluta,que é a Yoga.Para fazer isto, devemos desenvolver a disciplina Yóguica.


Como estamos agora em um final de ciclo, a ciência da transformação,resumida como Yoga,é mais importante e significativa do que nunca.A História Cósmica ministra o sistema de Yoga,com um entendimento de que a razão pela qual a Yoga existe em tudo, é precisamente para facilitar esta seguinte etapa de transformação,onde a mente e a alma humana experimentam uma unificação no nível noosférico ou planetário.Esta profunda transformação alterará radicalmente e para sempre,toda a autopercepção individual do ser humano.

Nesse mais amplo contexto,podemos entender como o desenvolvimento da Yoga está conectado com o desenvolvimento da civilização.Porque a civilização,como nós a entendemos hoje, é a vida urbana(o não viver mais pelo tempo da Terra/Gaia),criando cidades com tipos de economia que requerem concentração de pessoas,vivendo em espaços cada vez maiores e com mais entornos artificiais.A própria noção de civilização, só acentua a Queda ou a separação do Plenum Cósmico/Deus. No fechamento do ciclo, a separação chega a ser a mais intensa, porque é a separação da Origem Divina, que é entendida como o puro reflexo da Divina Fonte.

Sómente quando o surgimento e desenvolvimento da civilização são própriamente entendidos,pode haver o surgimento de sistemas de disciplina e pensamento,tais como a Yoga.Uma vez que o desenvolvimento das sociedades urbanas estratificadas começa com as suas diferentes classes de seres humanos,chega a ser necessário desenvolver algum tipo de disciplina,onde o contato com o Divino possa ser mantido.Embora haja uma percepção de que a forma urbana não é necessáriamente a forma sagrada, a tendência ainda vai crescentemente para o profano,para o ponto de vista não sagrado, até o materialista.

A Yoga neste sentido, é o esforço para restabelecer a ordem divina ou a ordem sagrada, dentro do próprio Ser Humano, dentro da totalidade do que o Ser Humano é.A cidade sagrada original é o reflexo do ser humano, e o ser humano é o reflexo do Templo.O corpo é o Templo.E, dentro do santuário interior do Templo, aí se encontra a Alma.Desta forma, a Yoga é a ferramenta primária para construir a base do Templo Interno, que penetra através do profano, revelando sua inata identidade cósmica.

Do ponto de vista yogue, é a percepção direta da realidade que está baseada no controle das ondas-pensamento, de modo que podemos ter uma penetração de nossa própria mente e consciência, em atenção á toda a realidade Omni-abrangente.Do ponto de vista da História Cósmica, a Yoga só pode ser conhecida mediante a percepção total do corpo, que requer treinamento do sistema inteiro, ou o que Sri Aurobindo chama de YOGA INTEGRAL.Por meio da prática disciplinada, o corpo/mente chega a estar altamente maduro, forte como aço,de modo que esteja preparado para qualquer coisa. A existência de diferentes formas da Yoga ocorre porque os seres humanos são seres multifacetados.

A Yoga é uma forma de alcançar a união com o Plenum Cósmico /Deus pela via do Conhecimento, do exercício da Mente e do Intelecto,unido ás energias do Amor Incondicional pelo Todo Universal.Com a finalidade de entendermos nossa própria mente, devemos estar habilitados no pensamento analítico, exercitando o poder de discriminar.A discriminação é uma valiosa ferramenta mental, que permite a distinção de um valor e uma qualidade, com o propósito de estar bem informado para fazer avaliação do plano relativo.
Com o fim de desenvolver um estado de mente galácticamente evoluída, além de qualquer capacidade para o pensamento do cotidiano, temos que cultivar uma mente que possa discriminar e separar as escolhas,que para cada um são verdadeiras ou falsas de acordo com o nível de consciência de cada um.Isso deve ser feito desapaixonadamente de forma objetiva, de modo que não criemos a Lei de Causa e Efeito, ou seja, Karma. Em seu livro ” VIDA DIVINA”,Sri Aurobindo se refere á transformação yóguica como a Yoga Integral, a Yoga que integra o físico e o espiritual, como o propósito de alcançar a etapa evolutiva seguinte.Do caminho supramental Aurobindo fala sobre “ir além da Consciência”ou “além da Mente” direto ao coração, abrindo nosso chacra cardíaco.De acordo com a dinâmica do Tempo, as etapas da evolução da Consciência levam aos estados da consciência hiperorgânica,superorgânica e subliminal.Estes mais altos graus de consciência trabalham para romper a dependência do corpo físico, qualquer que seja.Tais estados de consciência ou de ser, estão totalmente além dos sentidos e, ainda , além da mente como a temos construído.

O propósito da Yoga, segundo a História Cósmica, é propor mais uma ferramenta que abre o campo de visão estreito para outro mais amplificado, afim de enxergarmos o Todo e iniciarmos o caminho de retorno.

O segredo da transformação está em movermos o centro da nossa vida para uma consciência superior.Calmo, desapegado, interiormente livre, habitar o Eu silencioso e permitir que sua energia atue por meio de Seus instrumentos naturais;Lembrem-se que vocês vivem um tempo excepcional em uma época única, e que têm essa grande felicidade, esse incalculável privilégio, de estarem presentes ao nascimento de um novo mundo. (Sri Aurobindo)

Imagem relacionadaVisão pessoal

Yoga significa união. União com o Divino, mas também pode ter o significado de veículo. Então podemos concluir que Yoga seria o veículo para alcançarmos o Divino.Yoga também é Consciência.
 Yoga é um caminho que leva o homem à conhecer a si mesmo, a praticar uma auto-análise e assim, observar-se sem nenhuma definição pré-concebida.É muito comum ouvir as pessoas dizendo: Ah, não gosto de yoga, é muito parado! Como se Yoga se resumisse à prática de Asanas e posturas.
 Yoga não é algo que você faz, mas algo para ser vivido. É estar consciente o tempo todo, em cada momento do seu dia. Você está praticando yoga quando está brincando com seu filho ou realizando as tarefas de limpeza de casa. Yoga é estar plenamente consciente da ação.O Yoga pode nos ajudar a ter controle sobre a mente para não entrar nos dramas que ela cria.Foco no agora, e mais consciência, são as chaves para pararmos de cair nas armadilhas que a mente cria.Se não mais nos identificarmos com as oscilações de nossa psiquê, do ego, começaremos a transcender os condicionamentos humanos.

Condicionamentos esses que nos fazem ficar presos, que faz perdermos a liberdade de ter ações espontâneas, a partir de um centro de presença e não repetições de comportamentos baseados na mente.

O aquietamento da mente é o objetivo principal do Yoga. E atingindo esse objetivo começamos a ouvir o que de fato importa…Aquilo que nossa alma tem a nos dizer.
 “Yoga não é um antigo conhecimento enterrado no esquecimento. É a mais valiosa herança do presente. É a necessidade essencial dos dias de hoje e da cultura do amanhã.”

Swami Satyananda Saraswati
Namastê….
Inspiração….
A Yoga Integral-Sri Aurobindo
Autoperfeição com Hata-Yoga-Professor Hermógenes
Sadhana-O caminho interior
Satya Sai Baba-tradução e comentários do Professor Hermógenes
A Vida Divina-Sri Aurobindo

Ashwagandha-Uma raíz contra o estresse….

 

Ashwagandha

Ashwagandha

A Ashwagandha é uma planta que vem ganhando destaque e está sendo adotada por diversas pessoas que estão dispostas a desfrutar dos benefícios da natureza. Você pode não saber, mas ela pode contribuir e muito para você se sentir melhor, por isso, conheça a partir de agora um pouco mais sobre essa planta.

O Que é?

A raiz e bagas da Ashwagandha são utilizadas para fins medicinais. Devemos reconhecer que as informações atuais não são suficientes para julgarmos se ela é eficaz ou não, mas o consumo equilibrado é reconhecido como seguro. Ela se enquadra no grupo de plantas adaptógenas e pode te beneficiar para uma melhor adaptação e ainda oferecer um melhor suporte diante de condições adversas de temperaturas e efeitos externos. Essa planta também pode reduzir os impactos do estresse no organismo.Você pode achar bastante estranho esse nome dado à planta, mas Ashwagandha Sanskrito consiste na combinação da palavra Ashva, que significa cavalo, e gandha, que remete ao cheiro. Já podemos deduzir que a raiz contém um aroma forte, certo?

 Resultado de imagem para imagem sobre Ashwagandha Sânscrito

A planta é muito comum na medicina ayurvedica, Unani e indiana, porém, nestas, ela é descrita como “Ginseng indiano”. A Ashwagandha também é muito utilizada na medicina Africana para uma diversidade de doenças. Esse reconhecimento também foi resultado dos estudos voltados para a comprovação do aumento da eficiência para memorização.É importante ressaltarmos que não devemos confundir Ashwagandha com Alkekengi, pois ambos são conhecidos como cereja do inverno. A Ashwagandha também é muito escolhida por contribuir com efeito energético, pois pode diminuir também a produção em excesso do hormônio Cortisol.

Para que serve?

Há evidências que são utilizadas para afirmar que Ashwagandha pode reduzir os sintomas de ansiedade. Afirma-se que a eficiência dessa planta para essa finalidade está em estudo, preferível que seja consumida com uma combinação com uma dieta específica e uma respiração adequada.Algumas investigações clínicas mostram que um produto feito utilizando as propriedades contidas na Ashwagandha pode melhorar a atenção e o controle de impulsos em crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Pesquisas preliminares afirmam que se a Ashwagandha for combinada com a terapia ayurvedica, pode haver melhora no equilíbrio de pessoas com ataxia cerebral.

Resultado de imagem para imagem sobre Ashwagandha SânscritoDiversos estudos buscam confirmar que a planta pode reduzir os níveis de açúcar na corrente sanguínea, o que pode ser um benefício muito buscado por pessoas com diabetes. Afirma-se também que a planta pode melhorar a qualidade do esperma, mas não a contagem de espermatozoides em homens inférteis. Não se sabe se a planta pode oferecer esse benefício, mas a infertilidade masculina pode ser reduzida.

A combinação da planta com um suplemento chamado Articulin-F pode melhorar os sintomas de artrite. Estudos realizados sugerem que uma combinação de ervas junto à Ashwagandha pode melhorar os sintomas da doença de Parkinson. A planta também pode ser consumida para reduzir as fadigas resultantes de treinos e exercícios físicos de alta intensidade.Abaixo você poderá conhecer algumas outras evidências de melhorias através da adição da Ashwagandha em seu plano alimentar.

  • Tumores;
  • Tuberculose;
  • Problemas de fígado;
  • Inchaço (inflamação);
  • Ulcerações;
  • Estresse;
  • Alteração da função do sistema imunológico;
  • Prevenção dos sinais de envelhecimento;
  • Fibromialgia.

Atualmente, mais de 200 estudos a respeito da planta são largamente reconhecidos na comunidade médica internacional. Alguns dos efeitos comprovados da erva incluem:

  • Proteção do sistema imunológico;
  • Auxilia no combate aos efeitos do estresse;
  • Melhora o aprendizado, a memória e o tempo de reação;
  • Reduz a ansiedade e a depressão, sem causar a tontura típica de tratamentos;
  • Auxilia no combate à degeneração cerebral (como no caso do Alzheimer);
  • Estabiliza o açúcar no sangue;
  • Possui efeito anti-inflamatório;
  • Melhora o desempenho sexual para homens e mulheres;

A ashwagandha como uma erva adaptógena

Na medicina tradicional indiana, há ervas específicas com benefícios adaptógenos, e a ashwagandha é uma delas. Substâncias adaptógenas são aquelas que modulam a resposta do corpo ao estresse e à mudança ambiental.

Estas substâncias auxiliam o corpo a conviver melhor com mudanças, pressões externas e toxinas. Além disso, trabalham a ansiedade e a insônia no sentido de amenizar seus sintomas.

Como incluir a ashwagandha na dieta?

Na tradição indiana, os nutrientes da erva são metabolizados e convertidos em energia através da dieta diária. Ela é adicionada como uma espécie de suplemento efetivo para balancear as funcionalidades do corpo.Atualmente, a maioria das pessoas consome a erva na forma de cápsulas – até mesmo na Índia. Em geral, utiliza-se doses diárias entre 600 mg e 1.000 mg – em alguns casos, são tomadas duas doses. Para quem sofre de insônia ou ansiedade, a forma tradicional de consumir ashwagandha é uma xícara de leite quente com uma colher de chá da erva em pó antes de dormir.Quem busca por experiências mais autênticas, é possível encontrar a versão em pó da erva em lojas especializadas ou étnicas.

Resultado de imagem para imagem sobre Ashwagandha Sânscrito

Como Tomar?

Você pode consumir a Ashwagandha em chás, caso queira desfrutar do sabor amargo e também do poder termogênico que essas bebidas oferecem. Uma dica é combinar a planta junto a outras ervas, para que assim o sabor singular possa ficar menos evidente.Caso queria apenas desfrutar dos possíveis benefícios oferecidos pela Ashwagandha, você poderá encontrar a planta em versões de comprimidos. Se consumir o comprimido no período matinal, você poderá desfrutar do efeito energético durante todo o dia, mas se desejar consumir a noite, afirma-se que poderá dormir melhor.

Efeitos Colaterais

É dito que o consumo a curto prazo da Ashwagandha é possivelmente seguro. A segurança do uso a longo prazo não é conhecida. Dosagens excessivas da planta podem causar dores no estômago, vômitos e diarréia. Não há conhecimento se a aplicação de Ashwagandha diretamente sobre a pele é segura.

A ashwagandha pode aumentar o sistema imunológico, por isso, não consuma a planta junto a medicamentos que diminuem o funcionamento do sistema, pois ela poderá reduzir os efeitos oferecidos pelos remédios. A planta também pode causar efeito energético, por isso, caso consuma remédios para dormir, evite essa combinação, pois pode reduzir a eficiência do medicamento.É recomendado que gestantes e mulheres em fase de amamentação não consumam a planta. Há evidências que induzem à interpretação de que a planta pode causar abortos espontâneos e ainda comprometer a composição do leite materno.Em casos de diabéticos, se você consome medicamentos para manter os níveis de açúcar baixos, é fundamental que atente para um consumo controlado de Ashwagandha, para que assim seja evitada a ocorrência de hipoglicemia.

A planta pode diminuir também a pressão arterial. O consumo irregular pode causar queda da pressão em pessoas que já convivem com esta baixa. A Ashwagandha ainda pode interferir no efeito oferecido por medicamentos usados para a redução de pressão arterial, por isso, é recomendado que o consumo seja controlado.

Caso você possua irritações no sistema gastrointestinal e úlceras no estômago, evite o consumo da planta, pois essa pode contribuir negativamente.

 

Qual Comprar

É importante que você avalie e reconheça os seus reais objetivos desejados. Caso queira realmente desfrutar do paladar oferecido pela planta, é recomendado que você busque consumi-la em sua forma natural, ou em infusão.Há pessoas que buscam alternativas para contribuir para uma melhor ação do sistema imunológico diante das adversidades externas, por isso, é recomendada a versão em comprimidos. Essa forma também pode ser muito indicada para pessoas que desejam controlar a ingestão, assim evitando os possíveis efeitos secundários.

Onde comprar?

A compra de Ashwagandha pode ser feita em lojas de produtos naturais. Há lojas de suplementos alimentares que estão disponibilizando as versões em comprimidos, mas não é facilmente encontrada. Algumas lojas com serviços online também disponibilizam a venda, mas é importante que você busque recomendações sobre esses estabelecimentos.

Resultado de imagem para imagem sobre Ashwagandha Sânscrito

Visão pessoal….

A ashwagandha é uma das ervas mais poderosas da medicina tradicional indiana. Ela é utilizada há milênios como uma erva de cura para uma grande variedade de condições. Em especial, destaca-se sua capacidade de recuperação de danos.No sânscrito indiano, ashwagandha significa “o respiro do cavalo”, indicando seu potencial de vigor e força. Tradicionalmente, a erva é prescrita para fortalecimento do sistema imunológico após períodos de doenças.Em alguns locais do mundo, a ashwagandha é tratada como o Ginseng Indiano, por sua capacidade de rejuvenescimento. No entanto, na classificação botânica, as duas plantas não apresentam proximidades.Na verdade, a ashwagandha pertence à família do tomate, e é um arbusto baixo com folhas ovais e flores amarelas. Ela produz frutas vermelhas do tamanho de passas. A erva é originária das regiões secas da Índia, do norte africano e do Oriente Médio. Atualmente, é cultivado e – principalmente – revendido ao redor do mundo.Segundo a medicina tradicional indiana, não faltam motivos para recorrer à ashwagandha. Atribui-se à erva a capacidade de resolver o estresse, a fadiga, a falta de energia e a dificuldade de concentração. Seu uso auxilia a aliviar todos estes sintomas e é um estimulante natural.A ashwagandha possui efeitos na saúde que já foram comprovados pela medicina atual. Rica em diversos compostos químicos e nutrientes, a raiz da planta costuma ser a parte mais utilizada para o desenvolvimento medicinal.Vamos tentar usar menos remédios e pesquisar as ervas do nosso planeta azul que a natureza tão sábia e generosa nos dá….

Inspiração….

Ashwagandha – Ginseng Indiano

ashawaganda

Withania somnifera (Ginseng indiano)

Estresse físico e mental | Adaptógenos

Monicavox

Recomendo….Resultado de imagem para imagem sobre livros sobre ginseng indiano

Resultado de imagem para imagem sobre livros Ashwagandha Sânscrito

Imagem relacionada

 

 

As emoções e seus impactos sobre o corpo na visão da medicina ayurvédica

Resultado de imagem para imagens sobre ayurvedaResultado de imagem para imagens sobre ayurvedaAyurveda é a mais antiga das ciências médicas da qual temos registro, sua origem remonta aos Vedas, textos de conhecimentos compilados a 5.000 anos atrás, surgidos como fruto da sabedoria dos povos que viveram e vivem ao longo do território hoje ocupado pela Índia e países visinhos. O termo ayurveda se origina do idioma sânscrito e significa ciência (veda) da vida (ayur). Se trata não apenas de um sistema de saúde e de cura, mas de uma visão muito completa e integrada de como a vida se manifesta em seus mais diversos níveis, gerando suas múltiplas expressões, entre as quais se encontram os seres-humanos e suas singularidades.

Esta ciência parte do pressuposto de que para conhecer e promover a saúde de um ser vivo, suas singularidades devem ser consideradas ao máximo. Se olharmos para duas pessoas aparentemente semelhantes, à despeito dos traços comuns, encontraremos diferenças de funcionamento e de constituição tão marcadas que farão com que algo que possa ser benéfico para a saúde de uma seja ao mesmo tempo maléfico para a outra. Esta observação é importantíssima quando buscamos compreender o ser humano, pois desde sua constituição física à sua configuração mental, podemos observar o quanto as pessoas são diferentes entre si.

Ayurveda nos ensina a olhar e compreender a lógica que norteia estas diferenças. Segundo a visão dos Vedas, este mundo de matéria em que vivemos pode ser dividido didaticamente em cinco formas de manifestação, as quais estão representadas por cinco elementos:

Espaço ou éter – representa a matéria em seu estado mais sutil, ao qual chamamos de vácuo ou espaço.Possui atributos como amplitude, onipenetrância e meio de comunicação ou de ligação entre as coisas.

Ar – representa a matéria em seu estado gasoso, possuindo atributos tais como leveza, mobilidade, volatilidade, inquietude, estímulo, secura. Assim como o vento, sua qualidade principal é o movimento.

Fogo – representa a energia, a luz e o calor, possuindo atributos tais como projeção, penetração, mobilidade, ignição, poder de queimar, consumir, transformar e iluminar.

Água – representa a matéria em seu estado líquido, possuindo atributos tais como maciez, densidade, fluidez e lubrificação.

Terra – representa a matéria em seu estado mais sólido ou condensado, possuindo atributos de peso, inércia, lentidão, imobilidade, estabilidade e sustentação.

Como podemos ver, para explicar o que são estes cinco elementos, necessitamos de combinar certos atributos tais como quente ou frio, móvel ou inerte, seco ou úmido. Assim o Ayurveda, além de caracterizar o mundo como formado por estes cinco elementos, aprofunda esta visão compreendendo a natureza a partir um “alfabeto básico”, manifesto através de atributos ou qualidades. Dentre os principais atributos da natureza, o ayurveda enumerou 20 como os mais importantes. São eles:

Leve/pesado, quente/frio, claro/escuro, seco/úmido, móvel/inerte, denso/fluído, liso/áspero, mole/duro, denso/sutil, lento/brusco.

É fácil perceber como na verdade, tudo o que percebemos é uma combinação destes atributos. Assim, tanto as manifestações fisiológicas de nosso corpo, quanto nossos processos psicológicos como os pensamentos e as emoções, se expressam através destes mesmos atributos. Os cinco elementos e os 20 atributos no corpo humano Assim como todos os corpos animados e inanimados, o organismo humano é formado pelos cinco elementos, conforme a descrição dada por Vasant Lad (1997, p.24-25):

Éter: no corpo humano há muitos espaços, tais como as cavidades da boca, nariz, trato gastrintestinal, trato respiratório, abdome, tórax, vasos capilares, linfáticos, tecidos e células. Estes espaços presentificam o elemento éter do corpo.

Ar: o espaço em movimento é o que chamamos de ar. No corpo humano, está presente no movimento dos músculos, nas batidas do coração, na expansão e contração dos pulmões, nas contrações do estômago e intestinos. Também a totalidade dos movimentos das células nervosas se deve à presença do elemento ar. Por fim, todos os gases presentes no interior do organismo também presentificam este elemento.

Fogo: se faz presente no metabolismo do corpo, que é a fonte de todo o calor. Concentra-se no sistema digestivo, ativa o funcionamento das retinas e também a inteligência (luz) proveniente das células nervosas. Todo o metabolismo e sistema de enzimas são controlados por este elemento.

Água: presentifica-se nas secreções, sucos digestivos, glândulas salivares, membranas mucosas, plasma (parte líquida do sangue) e citoplasma, além de ser a base dos fluídos sexuais, daí o seu vínculo com a fertilidade e sexualidade.

Terra: presentifica-se nas estruturas sólidas do corpo como os ossos, músculos, tendões, cartilagens, unhas, pele, cabelos e tecidos. (Lad, 1997, p.24-25)

Da mesma forma, podemos notar a atuação dos 20 atributos no corpo através de seu estado ou de seu funcionamento. Percebemos que o corpo pode esquentar ou esfriar, pode ficar mais leve ou pesado, podemos ter a sensação de agilidade ou lentidão para se mover, notar a presença de maior lubrificação ou ressecamento em diferentes partes do corpo e assim por diante.

Imagem relacionadaOs Biotipos do Ayurveda

Embora todas as pessoas sejam formadas pelos mesmos cinco elementos e 20 atributos, a proporção em que estes se combinam é diferente em cada um. Pensando do ponto de vista da estrutura ou constituição genética de cada organismo, iremos notar uma certa proporção na manifestação destes elementos e atributos que tende a ser mais ou menos fixa, com alguma possibilidade de modificação ao longo da vida. Como exemplo, iremos notar que certas pessoas possuem corpos estruturalmente mais pesados enquanto outras mais leves, sendo este um padrão mais ou menos constante, com alguma margem de variação.

Da mesma forma, existem pessoas cujo corpo tende a estar sempre mais quente enquanto outras são mais frias, independente da influência do clima externo. Ao notar que existem padrões mais ou menos estáveis para a manifestação destes cinco elementos e vinte atributos na constituição de cada ser vivo, o ayurveda caracterizou três biotipos básicos para facilitar o entendimento do funcionamento de um organismo, apesar de considerar que cada ser vivo é único em sua manifestação e que não pode nunca ser “cem por cento” enquadrado em nenhuma forma de tipologia.

Os biotipos são:

Resultado de imagem para imagens de doshasVata – são pessoas em cuja constituição prevalecem as características dos elementos ar e espaço. São portanto pessoas dotadas de um corpo mais leve, com tendência a perder peso com facilidade, possuindo ossos e músculos pouco desenvolvidos, veias proeminentes, pele e articulações mais secas, apetite irregular, metabolismo rápido com muita função catabólica, sono leve, sistema nervoso hiper-sensível, movimentos e fala mais rápidas e agitados, olhar oscilante e tendência a ter o corpo mais frio. Suas fezes tendem a ser mais secas e duras, enquanto a urina é clara (aguada) e o suor escasso. Possuem pouca resistência física. As pessoas vata têm grande propensão a desenvolver artrites pelo ressecamento das articulações, constipação devido ao ressecamento das fezes e intestino, emagrecimento, insônia, hiper-sensibilidade ao barulho, problemas de baixa imunidade e cansaço físico freqüentes. Conforme os atributos dos elementos ar e espaço, predominantes nesta constituição, as pessoas vata são mais inquietas e muito irregulares em seus hábitos de vida, crenças e decisões. Possuem grande entusiasmo, curiosidade e interesse por diversos tipos de assuntos ao mesmo tempo, por isso tendem a se envolver com mais atividades do que podem dar conta, freqüentemente iniciando muitas coisas sem contudo finalizá-las. São pessoas muito “aéreas”, distraídas, mas por isso também muito imaginativas e criativas. Compreendem rapidamente as coisas mas possuem memória fraca e por isso logo esquecem. Tendem a ser mais ansiosas, inseguras, indecisas, e ao mesmo tempo ávidas por mudanças, novidades. Tendem a ser muito desapegadas e até mesmo descuidadas de suas posses. Orientam-se muito pelos sentidos do tato e audição. Seus desequilíbrios psicológicos manifestam-se enquanto ansiedade, medo, insônia, mania, hiper-atividade, pânico, falta de foco.

Resultado de imagem para imagens de doshasPitta – são pessoas em cuja constituição prevalecem as características dos elementos fogo e água. São pessoas de estrutura mediana, com a mesma facilidade de perder e ganhar peso, possuem a pele mais avermelhada e oleosa, unhas bem rosadas, o corpo é mais quente, o apetite é muito forte, com alto poder digestivo, tendem a ficar fracas e irritadas quando com fome. Têm propensão a ter olhos e cabelos mais claros, com tendência a calvície e cabelos grisalhos precocemente. São muito sensíveis à luz, queimando rapidamente a pele e sentindo ardência nos olhos quando expostas ao sol forte. Seu olhar é penetrante. Suas fezes tendem a ser mais pastosas, enquanto a urina é amarela com cheiro forte e o suor abundante. Sua resistência física é mediana. Possuem grande tendência a desenvolver problemas ligados à inflamações e infecções, problemas gástricos como hiper-acidez, queimações e úlceras, feridas, coceiras e alergias de pele. Conforme os atributos dos elementos fogo e água, predominantes nesta constituição, as pessoas pitta tendem a ser muito passionais, obstinadas, extremamente focadas e ávidas por atingir metas e superar desafios. São pessoas com inteligência muito aguçada, muito voltadas para o conhecimento (a luz é uma característica de fogo) e ao mesmo tempo com tendência a liderar e exercer o poder. É grande sua tendência ao controle, auto-disciplina, exigência voltada para si e para os outros. Tendem a ser críticos e são muito persistentes em seus pontos de vista. Costumam ter hábitos de vida muito regulares, cheios de esquemas. Ressentem-se em “perder tempo”. Possuem grande tendência a ficar irritado, sentir raiva, ter explosões de agressividade (sentimentos quentes). Não toleram pular refeições. São muito determinados e empreendedores. Orientam-se muito pelo sentido da visão. Seus desequilíbrios psicológicos manifestam-se enquanto raiva, ódio, agressividade, obsessão, compulsão, esquematismos e falta de flexibilidade.

Imagem relacionadaKapha – são pessoas em cuja constituição prevalecem as características dos elementos água e terra. São pessoas de estrutura mais densa e pesada, com forte tendência a ganhar peso, a reter gordura e líquidos no corpo. Possuem apetite fraco mas constante, com metabolismo e digestão lentos e grande função anabólica. Seus ossos e músculos são grandes e as veias pouco proeminentes, a pele é mais pálida, fria e muito oleosa, os olhos grandes e atraentes, os cabelos densos e macios, a fala grave e volumosa, os movimentos lentos. São mais sonolentos e precisam de estímulos mais intensos para manterem-se alertas. Possuem grande capacidade de tolerar jejuns pois possuem muita reserva energética, sua resistência física tende a ser grande bem como a imunidade muito forte. As fezes tendem a ser bastante oleosas e cheias de muco, a urina leitosa e o suor mais frio e de pouco odor. Possuem grande tendência à obesidade, problemas relacionados a inchaços, tumores, retenção de líquido, acúmulo de muco e gordura, asma e bronquites, sedentarismo e letargia. Conforme os atributos dos elementos água e terra, predominantes nesta constituição, as pessoas kapha tendem a ser muito calmas, lentas, de temperamento manso e muito emotivas, geralmente são bondosas, afetuosas e generosas, mas também possessivas e resistentes a se desfazer das coisas. Tendem a ser muito apegadas ao passado, cheias de saudosismo, com ótima memória e resistentes à mudanças. São freqüentemente preguiçosas, especialmente para exercícios físicos, e muito sonolentas. Tendem a compensar suas frustrações emocionais com excesso de comida, mesmo sem ter fome. Contudo, têm grande facilidade em experimentar tranqüilidade, contentamento, paciência, e tendem a ser pouco preocupadas. Orientam-se muito pelos sentidos do cheiro e paladar. Seus desequilíbrios psicológicos manifestam-se enquanto letargia, preguiça, inércia, apegos, possessividade, falta de motivação, depressão, excesso de mágoa e ressentimento. De acordo com o Ayurveda, estes biotipos nem sempre se encontram em sua forma mais “pura”, mas geralmente em combinações que podem ser descritas como vata-pitta, pitta-kapha, vata-kapha, o que significa que encontraremos características em comum de dois tipos em uma mesma pessoa.

Resultado de imagem para imagens de doshasAs emoções e os cinco elementos e 20 atributos

Assim como utilizamos o modelo dos cinco elementos e 20 atributos para descrever a estrutura e funcionamento do corpo humano, também podemos perceber que nossos processos mentais se manifestam através dos mesmos atributos. É comum descrevermos nossas emoções e sentimentos através de termos como “seco”, “duro”, “caloroso”, “frio”, “pegajoso”, “leve”, “pesado” e assim por diante. Desta forma,vamos analisar algumas de nossas emoções mais comuns do ponto de vista de quais atributos às caracterizam. Bem como que tipo de repercussão produzem no corpo físico:

Medo: é interessante notar que a reação fisiológica mais comum que caracteriza o medo é o tremor. Dizemos que uma pessoa está “tremendo de medo” quando afetada por esta emoção. O tremor é uma manifestação do atributo móvel, agitado ou brusco, uma das qualidades mais importantes do elemento ar. O excesso de agitação leva à perda da estabilidade e do  enraizamento e, portanto, à perda de segurança. Outro atributo, também intimamente ligado ao tremor é a sensação de frio. O medo gera uma sensação semelhante ao estar com frio, com tremores e palidez. É, portanto, uma emoção típicamente vata, de modo que pessoas de constituição vata ou em condição de vata agravado (excesso de ar) são mais propensas a senti-lo.

Toda experiência de medo leva, portanto, à contrações musculares no organismo, no intuito de criar estabilidade, segurança e ao mesmo tempo “proteger o calor” do corpo em resposta à sensação de frio. Sabemos que as couraças ou padrões de tensão muscular crônica têm sempre o medo como sua emoção matriz. Assim, a experiência contínua de insegurança leva nossa musculatura a ficar cronicamente enrijecida.

Sobre esta relação entre o medo e o tecido muscular podemos dizer ainda que as pessoas de constituição vata são mais magras, com pouca massa muscular, por isso estão mais “indefesas e desprotegidas” diante das ameaças externas. Daí sua propensão maior ao sentimento de medo. Em geral, notamos que quando o tecido muscular está saudável e bem fortalecido, haverá maior sentimento de segurança. Desenvolver um bom tônus muscular é um dos caminhos corporais para o sentimento de estabilidade e segurança. Também o atributo do calor, especialmente o calor afetivo nos ajuda a superar a “frieza” do medo. Tudo o que reduz vata, o princípio do ar no organismo, nos ajuda a superar este sentimento.

Raiva: diferente do medo que é uma emoção fria, podemos notar como a raiva é uma emoção quente. Ao sentir raiva o corpo se esquenta, o sangue vem para as extremidades e o corpo fica mais vermelho, diferente da palidez que caracteriza o medo. A raiva se expressa através do desejo de queimar ou consumir o objeto, assim como o fogo. Também há a relação com o desejo de morder e devorar, relacionado com o fato de que o calor e o fogo também são os principais atributos do sistema digestivo. Pessoas de constituição pitta, por terem o corpo mais quente, são mais propensas a experimentar raiva e irritação.

O impacto maior deste tipo de emoção recai sobre os órgãos “quentes” do corpo tais como o fígado, intestino delgado e coração (o sangue é um dos componentes mais quentes do corpo). Em ayurveda dizemos que a raiva é pior do que o álcool para o fígado. Em geral, quando vemos alguém tomado pela raiva, dizemos que está com a “cabeça ou com o sangue quente”, e dizemos que esta pessoa deve “esfriar a cabeça”. Isto é correto, pois o uso do atributo frio é um dos melhores meios para apaziguar o humor colérico.

Em geral, todas as medidas para reduzir pitta e o fogo corporal irão aliviar este sentimento.

Mágoa: fazendo uma leitura livre desta palavra que define a emoção, mágoa poderia ser pensada como “má água”. Ou seja, água que se estagnou e entrou em putrefação. A interpretação condiz com o fato deste sentimento ter como principais atributos a sensação de peso e a inércia – o sentimento fica guardado, não se vai, não pode fluir. Permanece o aperto (atributo pesado) no peito e a sensação do choro guardado (a água estagnada). As pessoas kapha, pelos atributos pesado e inércia, tendem a guardar muito na memória seus ressentimentos. São mais conservadoras, apegadas e retentoras, vivendo de lembranças e cultos ao que já passou.

Por isso são muito propensas a carregar este tipo de sentimento. A repercussão sobre o corpo é o aparecimento de sintomas de retenção, seja de líquidos, gorduras ou toxinas, formando inchaços e tumores benignos ou malignos. O desapego e o perdão são a cura para este sentimento. Assim, tudo o que reduz kapha (o princípio de terra e água), a inércia e o apego ajudará a superar este sentimento.

Amor: O sentimento de amor, contanto que desprovido de apego, é sem dúvida um dos sentimentos mais benéficos para a saúde física. Assim como kapha está relacionado com estrutura e anabolismo, podemos pensar no amor como uma força gravitacional, a qual une e mantem a estrutura de tudo o que existe. Kapha está relacionado a esta força gravitacional no sentido de que é o que mantém a estrutura, a força e estabilidade do corpo. Sua função anabólica constrói os tecidos e órgãos e os mantém através de sua capacidade imunológica e regenerativa.

Em ayurveda dizemos que toda a capacidade imunológica de um organismo se fortalece através do sentimento de amor, e notamos o quanto as pessoas de constituição kapha são em geral mais amorosas e compassivas. Kapha está relacionado à nutrição e não há sentimento mais nutritivo do que o amor. Até mesmo o início da história alimentar de um indivíduo, a amamentação, está diretamente vinculada ao sentimento de amor materno.

Resultado de imagem para imagens de doshasVisão pessoal…

Atualmente um novo paradigma começou a surgir e a se difundir, baseado nos últimos avanços das pesquisas em física quântica e no resgate das antigas tradições médico-filosóficas do passado, particularmente a medicina oriental. Esse novo paradigma – O Holismo – entende o ser humano como um sistema dinâmico de energias formando corpo, mente , e espírito ou consciência, um todo indivisível. É com essa visão holística e transpessoal do ser humano, ou seja, como um ser uno e indivisível – impossível de ser explicado pelo estudo separado de seus componentes físico, psicológico, e espiritual – que a medicina chamada “alternativa” busca alcançar grande interação com o paciente visando detectar-lhe os estados emocionais, os conflitos interiores, traumas, estilo de vida, sua alimentação, enfim, sua relação consigo mesmo e com o mundo que o cerca. Nesse mesmo caminho, cada vez mais, cientistas começam a comprovar muitos dos fundamentos das antigas ciências orientais (como a tradicional medicina chinesa – e a acupuntura, a medicina ayurvédica, e mais recentemente a homeopatia), como por exemplo a existência de uma “anatomia energética ou sutil”. Hoje os pesquisadores falam da existência de um campo energético no homem chamado corpo bioplasmático, ou campo morfogenético.O reconhecimento de que toda matéria é energia constitui a base para a compreensão de que todos os seres vivos podem ser considerados sistemas energéticos dinâmicos. Assim, a tentativa de se curar o corpo através da manipulação desse nível básico energético ou vibracional vem sendo chamada de Medicina Ayurvédica Vibracional; através da percepção de que os seres humanos são constituídos de energia, podemos começar a compreender novos pontos de vista a respeito da saúde e da doença. Ao invés de recorrer aos tratamentos cirúrgicos ou farmacológicos convencionais, a Medicina Ayurvédica Vibracional procura tratar as pessoas com energia pura. Essa perspectiva teórica baseia-se na compreensão de que o arranjo molecular do corpo físico é na verdade uma complexa rede de campos de energia entrelaçados. A rede energética, que representa a estrutura físico-celular, é organizada e sustentada por sistemas energéticos “sutis”, existindo uma organização hierárquica entre esses sistemas energéticos, que coordena tanto as funções eletrofisiológicas e hormonal como a estrutura celular do corpo físico. É básicamente a partir desses níveis de energia sutil que se originam a saúde e a doença. Esses singulares sistemas de energia são afetados, tanto pelas nossas emoções, como pelos fatores ambientais e nutricionais. Através da Medicina Ayurvédica Vibracional procura-se curar as doenças, atuando sobre os padrões energéticos que dirigem a expressão física da vida.Em Ayurveda, a jornada da vida em sua totalidade é considerada sagrada. Sua grande verdade é Ser, Existência Pura, Fonte de toda a vida. Ayurveda é uma ciência da Verdade, como esta se expressa na vida…..

Inspiração…

Um manual para incorporar a ciência ayurvédica … – Portal Estar Bem

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO AYURVÉDICO … – Centro Reichiano

novos tempos para ervas ayurvédicas

A Medicina Tibetana – Jardim do Dharma

sanathana dharma – Alinhamento Energético – Cura Interior

Monicavox

Recomendo…

Imagem relacionada

 

Imagem relacionada

Resultado de imagem para imagens de livros sobre ayurvéda

 

 

 

YANTRA

Resultado de imagem para IMAGENS DE YANTRASYANTRA literalmente significa “apôio” e “instrumento”.

Um yantra é um desenho geométrico atuando como uma ferramenta altamente eficiente para a concentração, contemplação e meditação. Yantras carregam um significado espiritual: há um significado específico que pertence a níveis superiores de consciência; Fornece um ponto focal é uma janela para que o Absoluto. Quando a mente está concentrada em um único objeto simples (Neste caso, um Yantra), a vibração da mente,cessa. Eventualmente, o objeto é descartado quando  a mente é esvaziada ,e podemos permanecer em silêncio e sem ajuda. Nas fases mais avançadas, é possível alcançar a união com Deus /Fonte através da visualização geométrica de um yantra.

O yantra é como uma imagem microcósmica do macrocosmo. É um ponto de foco e uma porta exterior e interior. Os yantras frequentemente estão focados em uma divindade (entenda-se que aqui cada divindade possui sua própria simbologia e significados e atributos e qualidades) específica, de modo que, sintonizando em Yantras diferentes pode-se tocar em divindades ou centros de força criativa do universo.

Normalmente Yantras são projetados para que o olhar se fixe no centro, e são muito simétricos, podendo ser desenhados em papel, madeira, metal, ou terra, ou eles podem ser tridimensionais.

O YANTRA mais célebre na Índia é o Sri Yantra de Tripura Sundari . É um símbolo de todo o cosmos que serve para lembrar o praticante que entre o sujeito e objeto, não há diferença

Resultado de imagem para IMAGENS DE YANTRASComo trabalhar com Yantras

A base de operação do yantra é uma coisa chamada “forma de energia” ou “energia forma”.A idéia é que cada forma emite uma freqüência muito específica e padrão de energia.Exemplos de antigas idéias de que yantras e mandalas são formas de energia são: a estrela de Davi, a estrela de cinco pontas (Pentágono), a cruz cristã, as pirâmides, o cubo de Metatron e assim por diante.

Alguns dos poderes são atribuídos às várias formas. Alguns têm as energias “más” ou negativas e algumas energias “boas” ou positivas, mas na Yoga Yantra ,apenas as energias benéficas e harmoniosas são usadas.Quando alguém se concentra em um yantra, a mente automáticamente fica sintonizada por ressonância na forma específica de energia do YANTRA.

O processo de ressonância é amplificado e depois mantida. O Yantra atua apenas como“sintonizar”um mecanismo ou uma porta. A Energia Sutil não vem (ou está) no YANTRA em si, mas no macrocosmo.Básicamente, yantras são as chaves secretas para estabelecer ressonância com as energias benéficas do macrocosmo. Muitas vezes, os Yantras podem nos colocar em contato com energias extremamente elevadas, sendo de inestimável ajuda no caminho espiritual.
Em primeiro lugar, Yantras não podem simplesmente ser inventados de imaginação. Cada modo específico e emoção tem uma forma específica de energia associada a uma forma (desenho) . Esta forma inequívoca determina a forma do yantra associado a esse estado de espírito. Os Yantras tradicionais foram descobertos, por meio da revelação, pela clarividência, não foram inventados simplesmente. É preciso ser um verdadeiro mestre espiritual, um guru tântrico, para ser capaz de revelar uma YANTRA novo para o mundo.

Daí que os Yantras devem ser conservados em sua forma original, não podendo ser colocados invertidos, da mesma forma que a cruz invertida significa outra coisa.

Dissecando os Yantras:

O poder de Yantras para induzir ressonância é baseada na forma suas especificidades de aparência.Tal diagrama um pode ser composto de um ou mais formas geométricas que se combinam em um modelo preciso representando e transfigurando na sua essência, ao nível do universo físico, a esfera sutil de força correspondente à divindade invocada.

Deste ponto de vista podemos argumentar que o YANTRA funciona de forma semelhante a um mantra (palavra sagrada). Por ressonância, uma certa energia do microcosmo do praticante vibra na mesma sintonia com a presente energia correspondente no infinito, no macrocosmo de energia, que é representada no plano físico pelo yantra.

O princípio da ressonância com qualquer divindade, energia cósmica, aspecto, fenômeno ou energia deve a sua aplicabilidade universal para a perfeita correspondência existente entre o ser humano (visto como um microcosmo verdade) e da Criação como um todo (macrocosmo).

Resultado de imagem para IMAGENS DE YANTRASContorno

Cada YANTRA é delimitado a partir do exterior por uma linha ou um grupo de linhas que formam o seu perímetro. Estas linhas marginais têm a função de manter, conter e evitar a perda das forças mágicas representados pela estrutura do núcleo do YANTRA, geralmenteponto central. Eles também têm a função de aumentar a sua força mágica e sutil.

O núcleo do YANTRA é composto de um ou várias formas geométricas simples: pontos, linhas, triângulos, quadrados, círculos e lótus que representam, em diferentes maneiras ,as energias sutis.

Resultado de imagem para IMAGENS DE ponto bindu YANTRASPonto – Bindu

Por exemplo, o ponto (Bindu) significa a energia focalizada e sua concentração intensa. Ele pode ser compreendido como uma espécie de depósito de energia, que pode, por sua vez,irradiar energia sob outras formas.O ponto geralmente é cercado por superfícies diferentes, quer um triângulo, um hexágono,um círculo, etc Estas formas dependem da característica da divindade ou aspecto representado pela YANTRA. Na iconografia tântrica, o ponto é chamado Bindu; no tantra Bindu é simbólicamente considerado Shiva, a fonte de toda a criação.

Imagem relacionadaTriângulo – Trikona

O triângulo (trikona) é o símbolo da Shakti, a energia feminina ou aspecto da Criação.O triângulo apontando para baixo representa a yoni, o órgão sexual feminino e o símbolo da fonte suprema do Universo, significa o elemento água que tende sempre a voar e ocupar a posição mais baixa possível. Este triângulo é conhecido como SHAKTI KONA.O triângulo está apontando para cima, significa aspiração espiritual intensa, a sublimação de sua natureza para os planos mais sutis e do elemento de fogo (AGNI tattva).O fogo é sempre orientada para cima, assim, a correlação com o triângulo para cima –SHIVA KONA.

A intersecção de duas formas geométricas (linhas, círculos, triângulos, etc) representa as forças que são ainda mais intensas do que aquelas geradas pelas formas simples. Tal interpenetração indica um alto nível na interação dinâmica das energias correspondentes.Os espaços vazios gerados por tais combinações são descritos como muito eficientes campos operacionais das forças que emanam do ponto central do YANTRA.É por isso que muitas vezes pode encontrar representações de mantras em tais espaços.YANTRA e MANTRA são aspectos complementares de Shiva e sua utilização em conjunto émuito mais eficiente do que o uso de uma só.

Imagem relacionadaA Estrela de 6 pontas – SHATKONA

A combinação típica freqüentemente encontrados na estrutura gráfica de um Yantra é a superposição de dois triângulos, um apontando para cima e outro para baixo, formando uma estrela com seis pontos (SHATKONA), também conhecido como Estrela de Davi. Esta forma simbólicamente representa a união de Purusha e Prakriti ou Shiva-Shakti, sem o qual não poderia haver Criação.

Resultado de imagem para IMAGENS DE ponto bindu YANTRASO Círculo – chakra

Outra forma geométrica simples, muitas vezes usado em Yantras é o círculo, que representa a rotação, um movimento intimamente ligada com a forma de espiral, que é fundamental na evolução Macrocósmica. Ao mesmo tempo, o círculo representa a perfeição, a felicidade plena e o vazio criativo.Na série dos cinco elementos fundamentais representa o ar – Vayu Tattva.

Imagem relacionadaO Quadrado – BHUPURA

Entre os elemetos geométricas simples que compõem Yantras há também a quadrado. Égeralmente o limite exterior do YANTRA e simbolicamente, representa o elemento terra –Prithivi tattva.Cada YANTRA começa a partir do centro, muitas vezes marcado por um ponto central (bindu) e termina com quadrado exterior. Isto representa o sentido da evolução universal, a partir do sutil e terminando com o grosseiro, a partir de “éter” e terminando com “Terra”.

A maior parte das vezes Yantras são compostos por estas formas geométricas simples, por vezes, encontramos outros elementos como pontas de flecha, tridentes, espadas, picos incluídos no projeto de um YANTRA com a finalidade de representar vetores e direções de ação.

Resultado de imagem para IMAGENS DE YANTRAS lotusO lótus (padma)

O símbolo de lótus (ou suas pétalas) é um símbolo da pureza e da variedade, cada pétala de lótus que representa um aspecto distinto. A inclusão de uma flor de lótus em um Yantra representa a liberdade de interferências múltiplas com o exterior (pureza) e expressa a força absoluta do Ser Supremo.

Resultado de imagem para IMAGENS DE livros sobre YANTRASVisão pessoal…

Em conclusão, um Yantra é um instrumento muito complexo espiritual na prática tântrica(sadhana). Ele pode acalmar e concentrar as atividades da mente, e por sua auto-sugestão positiva que tem um impacto benéfico sobre a saúde e bem-estar psíquico de uma pessoa.O Yantra sózinho não representa nada. Só quando é despertada pela concentração mental e meditação o processo de ressonância aparece e as energias benéficas do macrocosmo se manifestarão em microcosmo do praticante.Como mostramos acima, a chave secreta para uso Yantras na meditação é a ressonância.O processo de ressonância é estabelecido pela concentração mental sobre a imagem do Yantra.Enquanto a mente está em sintonia com o humor específico associado ao Yantra, os fluxos de energia fluem, mas quando a ressonância é interrompida, a energia desaparece.Uma sugestão para usar os Yantras é pendurá-lo sobre uma parede de frente para Norte ou Leste, colocando o centro dele ao nível dos seus olhos,adotar a postura que mais goste ou, se você quiser, sentar em uma cadeira mantendo a coluna reta;pode respirar pelo nariz e expirar pela boca, mas não force nada, apenas deixe o fluxo e respire normalmente;olhe para o centro do Yantra, tentando piscar o mais raramente possível, sem se preocupar em olhar os detalhes , basta manter a sua visão no centro e observá-lo todo de uma só vez;este exercício deve durar pelo menos 15-30 minutos todos os dias, a experiência será indescritível;com o tempo, depois de pelo menos sete dias de meditação com ele, você será capaz de aproveitar a energia mesmo sem um Yantra (no início você pode fixar sua visão em um ponto imaginário ou exterior ou evocar o Yantra com os olhos fechados);não se esqueça de consagrar os frutos desta prática para com Deus/Fonte (karma yoga) e aconselho a você não perseguir um objetivo ao fazer meditação com ele, apenas deixá-lo gradualmente orientá-lo para as energias sublimes do Macrocosmo;Ao executar estas técnicas, recomenda-se manter um estado de aspiração e intenso desejo de experimentar as energias beatíficas da consciência em fases superiores, já que o Yantra absorve a atenção total do praticante…. e ele já não pode dizer se o Yantra é dentro de si mesmo ou se ele está dentro do Yantra… este é o estado de não-dualidade.

Inspiração…..

Kundalini and Yantra PDF about mandalas and symbols

meditating with yantras: breathing exercises – Humanity Healing Netwo

Nadi Yantra – Scientific Research Publishing

Monicavox

Recomendo…

Resultado de imagem para IMAGENS DE livros sobre YANTRAS

Resultado de imagem para IMAGENS DE livros sobre YANTRAS

Resultado de imagem para IMAGENS DE livros sobre YANTRAS

 

 

A crise na Medicina e a importância de resgatar a Arte de Curar

Resultado de imagem para imagens sobre medicina holisticaVivemos uma crise na Medicina. Não uma crise técnica nem na produção de conhecimento do saber médico. A Medicina convencional e contemporânea evolui muito bem naquilo que se propõe, produzindo técnicas para diagnóstico de doenças, tratamentos medicamentosos, cirúrgicos e até genéticos cada vez mais modernos, avançados e caros. Em menos de 100 anos saímos da descoberta do primeiro antibiótico, a penicilina, para a pesquisa com células‐tronco, engenharia genética, transplantes de órgãos e medicamentos de ponta. Deveríamos testemunhar a saúde mundial em alta, cada vez menos doenças e todos vivendo uma vida plena, saudável e feliz.

Porém, observamos nos países desenvolvidos epidemias das doenças crônicas como a hipertensão arterial, diabetes, a obesidade, o câncer, psicopatias e constatamos nos países do terceiro mundo uma mistura destas mesmas doenças junto ao recrudescimento de epidemias de tuberculose, malária, dengue, AIDS e gastroenterites. Além disso observamos impotentes o alarmante crescimento dos transtornos psicológicos e psiquiátricos, tão ou mais incapacitantes que as doenças físicas. A ansiedade, o estresse, a depressão e diversos outros transtornos psiquiátricos apresentam‐se nos adultos, nos idosos e também em crianças.

A conclusão advinda desses fatos é que esse paradoxo não se deve a problemas genéticos, já que nosso genoma não se altera tão rápidamente, mas sim a problemas de origem epigenética, epi significando “acima de”. Acima da predisposição genética estão o estilo de vida, comportamentos, escolhas e decisões quanto ao que iremos comer, se iremos nos exercitar, fumar, ingerir álcool ou drogas, cuidar bem de nosso emocional e ampliar a consciência ou não.

Estes são os fatores que irão determinar se adoeceremos ou permaneceremos saudáveis, se os genes das doenças ou os da saúde serão ativados ou desativados, se teremos alterações no colesterol, triglicérides, glicemia, se nosso metabolismo estará equilibrado gerando saúde ou desequilibrado desencadeando as doenças crônicas. Não há remédios para fazer com que escolhamos, com sabedoria e consciência, somente remédios para tratar ou remediar as condições de saúde que nosso comportamento vier a desencadear.

A maneira como a medicina e também a psicologia contemporâneas focam na doença, nos sintomas, no diagnóstico em detrimento das pessoas que adoecem, pode ser uma das explicações para a incongruência do avanço da tecnologia biomédica simultânea à explosão das doenças crônicas e mentais, e uma das explicações do por que as pessoas buscam cada vez mais especialidades da medicina integrativa para seus tratamentos, como a acupuntura, homeopatia, meditação e mudanças no estilo de vida. A racionalidade médica ocidental não se dá conta que não deveria ser somente um saber científico, mas também uma arte de curar.

A Medicina Integrativa busca ser essa arte de curar que há muito foi perdida no tecnicismo e no olhar para o micro em detrimento do todo e do sistema. A medicina convencional se distanciou de sua dimensão terapêutica na afã de investigar e achar explicações para as doenças, usando métodos diagnósticos modernos e sofisticados, especializando‐se profundamente no cada vez menor, conhecendo cada vez mais sobre cada vez menos. A singularidade do paciente e a totalidade biopsíquica foram esquecidas ou no mínimo relegadas a segundo plano.

Imagem relacionadaSomos vistos como órgãos, tecidos e sistemas doentes, uma visão mecanicista e cartesiana, cujos tratamentos visam a desaparição destes sintomas e o trânsito por diversas especialidades cada uma avaliando e tratando uma “peça” da “engrenagem” como se fossemos máquinas. As Medicinas Tradicionais como a homeopatia, a acupuntura, a Medicina Tradicional Chinesa e Ayurvédica levam em conta a singularidade de cada pessoa, a sua totalidade biopsíquica, os fatores sociais e biopatográficos, que causam a doença, e abordam individualmente a maneira de cuidar.

O objetivo não é sómente tratar doenças, mas promover a saúde. O ideal não é tratar após a doença ter sido desencadeada, mas sim a prevenção. O modelo não é centrado em hospitais e instituições de saúde, e sim centrado na pessoa que adoece, que volta a ser o ator principal no processo para a cura. Assim temos a retomada da boa relação médico‐paciente, tão distanciada nas últimas décadas.

Inclusive a idéia de paciente enquanto pessoa passiva, que recebe e cumpre orientações do profissional médico, de cima para baixo e sem questionamentos se transforma numa relação entre um profissional facilitador e uma pessoa que procura ajuda, com autonomia, decisões e escolhas, além de responsabilidade por seu tratamento e cura, numa terapêutica centrada na pessoa.

As pessoas querem ser tratadas em sua totalidade, não somente diagnosticadas. A questão da cura retoma sua importância. Cura no sentido de cuidado, atenção, como quando se prepara uma compota ou um doce, lentamente, para apurar seu sabor. Toda relação humana é repleta de simbolismo, afetos e significados, e a relação médico/terapeuta‐paciente/pessoa também o é e não deveria nunca perder essa essência. A medicina técnico‐científica buscou a objetividade e neutralidade, o que ocasionou afastamento e muita frieza na relação, um dos fatores para o aumento da insatisfação e até mesmo dos processos judiciais promovidos por pacientes decepcionados.

Integrar o melhor das duas racionalidades, a medicina convencional contemporânea e as práticas da medicina complementar e integrativa, é unir recursos poderosos e tornar muito mais eficiente o processo para uma cura plena, uma saúde do corpo e da mente, para a prevenção e qualidade de vida que todos desejamos.

Os princípios da medicina holística

Para a medicina holística, o amor e o apoio incondicionais são as ferramentas de cura mais poderosas. A prática ainda possui os seguintes princípios:

  • Cada pessoa é responsável por sua própria saúde e bem-estar;
  • Todas as pessoas são dotadas de poderes de cura intrínsecos;
  • O processo de cura exige um trabalho em equipe que envolve tanto o médico quanto o paciente, abrange todos os aspectos da vida de uma pessoa e pode utilizar uma variedade de métodos da área da saúde;
  • O tratamento deve envolver a solução da causa do problema e não simplesmente o alívio dos sintomas causados por ele.

Resultado de imagem para imagens sobre medicina holisticaVisão pessoal…..

Mas do que se trata específicamente a medicina holística? Bem, para começo de conversa, vamos dar uma olhada no significado da palavra holística. Ela deriva do termo grego holos, que quer dizer todo. Em outras palavras, é uma medicina que leva em consideração a totalidade do ser.A idéia é levar em conta os diversos aspectos da vida do ser humano como os fatores físicos, psicológicos, espirituais e socais na hora de controlar e prevenir o desenvolvimento de doenças. A medicina holística está baseada no conceito de que o bem-estar da pessoa não depende somente no estado físico do corpo, em termos de doenças, mas também está relacionado a esses outros fatores.A crença da medicina holística é que uma pessoa é composta por partes que são dependentes uma da outra e que se uma delas não funciona bem, as outras também serão afetadas. Por exemplo, um problema na mente poderá refletir também em uma complicação física.Todos os aspectos são considerados importantes e devem ser controlados de maneira conjunta para que o paciente seja tratado em sua totalidade. Um tratamento pode ser classificado como holístico quando o profissional de saúde preocupa-se e informa-se sobre toda a vida de seu paciente.Isso é necessário para que o médico possa cuidar não apenas dos sintomas apresentados, mas também da raiz do problema que faz com que o organismo emita determinados sinais.Para saber se o profissional em questão é de qualidade, a melhor saída é sempre pesquisar. Procure saber onde ele estudou, trabalhou, quais suas especialidades e experiências e se ele possui certificados na área da medicina holística.Ao se consultar, avalie se ele realmente utiliza a técnica, considerando a sua importância como paciente no processo, faz com que você se sinta confortável e respeitado em relação às suas crenças e preocupações, se empenha-se em conhecer você como uma pessoa em sua totalidade, se questiona sobre os diversos aspectos de sua vida – físico, espiritual, social e psicológico – e se propõe um tratamento que vai além da prescrição de medicamentos…..

Inspiração…

Curso Completo de Terapia Holística e Complementar – Nei Naiff

A Medicina Integrativa e a construção de um novo modelo

medicina alternativa e nova era

Uma concepção holística do homem

Dr. Roberto Debski- Médico ‐ CRM SP 58806 -Psicólogo ‐ CRP/06 84803

Coach e Trainer em Programação Neurolinguística-

Monicavox

Recomendo…

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre medicina holistica

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre holistica

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre holistica

 

Conheça a importância do sistema imunológico para sua saúde e bem estar

Alimentos que Fortalecem o Sistema ImunológicoDentro do nosso corpo há um impressionante mecanismo de proteção, chamado sistema imunológico. Ele foi elaborado para defendê-lo de milhões de bactérias, micróbios, vírus, toxinas e parasitas que adorariam invadir nosso corpo. Para compreender o poder do sistema imunológico, tudo o que você precisa fazer é olhar o que acontece quando qualquer coisa morre. Isso pode parecer grosseiro, mas mostra algo muito importante sobre o seu sistema imunológico.

Quando alguma coisa morre, nosso sistema imunológico (junto com todo o resto) é desativado. Em uma questão de horas, o corpo é invadido por todo tipo de bactérias, micróbios, parasitas… Nenhuma dessas coisas é capaz de entrar quando o sistema imunológico está funcionando, mas no momento em que ele pára a porta fica escancarada. Quando morremos, leva apenas algumas semanas para que esses organismos destruam completamente nosso corpo e o levem embora, ficando apenas o esqueleto. Obviamente, o sistema imunológico está fazendo algo impressionante para impedir que toda essa destruição aconteça – enquanto estamos vivos.

Como funciona o sistema imunológico

Dentro do nosso corpo há um impressionante mecanismo de proteção, chamado sistema imunológico. Ele foi elaborado para defendê-lo de milhões de bactérias, micróbios, vírus, toxinas e parasitas que adorariam invadir nosso corpo. Para compreender o poder do sistema imunológico, tudo o que você precisa fazer é olhar o que acontece quando qualquer coisa morre. Isso pode parecer grosseiro, mas mostra algo muito importante sobre o seu sistema imunológico.

Quando alguma coisa morre, nosso sistema imunológico (junto com todo o resto) é desativado. Em uma questão de horas, o corpo é invadido por todo tipo de bactérias, micróbios, parasitas… Nenhuma dessas coisas é capaz de entrar quando o sistema imunológico está funcionando, mas no momento em que ele pára a porta fica escancarada. Quando morremos, leva apenas algumas semanas para que esses organismos destruam completamente nosso corpo e o levem embora, ficando apenas o esqueleto. Òbviamente, o sistema imunológico está fazendo algo impressionante para impedir que toda essa destruição aconteça – enquanto estamos vivos.

 Meditação ajuda a fortalecer o sistema imunológico. Estudo prova que a prática intensifica a atividade da enzima telomerase, que atua na defesa do organismo.

O sistema imunológico é complexo, conexo e interessante. E há pelo menos duas boas razões para você saber mais sobre ele. Primeiro, é simplesmente fascinante compreender de onde vêm coisas como febre, urticária, inflamação etc. Você também escuta bastante sobre o sistema imunológico nos noticiários à medida que novas partes dele são compreendidas e saber sobre o sistema imunológico torna essas notícias compreensíveis; vamos dar uma olhada em como o sistema imunológico funciona de modo que possamos entender o que ele está fazendo por nós a cada dia, assim como o que ele não está fazendo.

Sistema ImunológicoCOMO FUNCIONA NOSSA EQUIPE DE DEFESA…

O sistema imunológico age durante 24 horas porque estamos o tempo todo expostos a bactérias e vírus. As infecções bacterianas e virais estão entre os principais agentes causadores de doenças na população.

Anticorpos: São proteínas, também chamadas imunoglobulinas, criadas pelas células brancas (linfócitos B) que encontram-se em uma região específica que respondem a um determinado antígeno. São cinco tipos de anticorpos: IgG, IgA, IgM, IgD e IgE.

Leucócitos: Esse é o nome de todas as células sanguíneas brancas e são diferentes das demais células do corpo. Eles são divididos em granulócitos, monócitos e linfócitos.

Monócitos – Eles se transformam em macrófagos.

Linfócitos – Se dividem entre as células que amadurecem na medula óssea (células B) e as que amadurecem no timo (células T).

Granulócitos – Constituem mais da metade dos leucócitos e dividem-se em: basófilos, neutrófilos e eosinófilos.

 Células Brancas

As células brancas tem um papel diferente no sistema imunológico.

Neutrófilos: É o tipo mais comum de célula branca gerado na medula óssea e liberado para a corrente sanguínea. Esse tipo de célula é atraído por qualquer coisa estranha no organismo para realizar o processo de quimiotaxia. Ou seja, o neutrófilo solta enzimas e substâncias químicas para matar as bactérias. Quando há o surgimento de pus trata-se do acúmulo de neutrófilos mortos e outras substâncias.

Basófilos e Eosinófilos: Não são tão comuns e trabalham de formas diferentes: os basófilos são capazes de liberar a histamina (causam a inflamação); já os eosinófilos destroem os parasitas da pele e dos pulmões.

Macrófagos: São as maiores células sanguíneas e são formadas através dos monócitos liberados pela medula óssea.

Componentes do Sistema Imune

  • Timo
  • Baço
  • Sistema Linfático
  • Medula Óssea
  • Células sanguíneas brancas
  • Anticorpos
  • Sistema Complemento
  • Hormônios

Resposta Imune: A resposta imune acontece quando são identificados agentes invasores. O corpo humano reage de forma adaptativa e inata.

Resposta imune inata: Assim que um organismo estranho invade o corpo, células tentam destruí-lo através de um processo chamado fagocitose. Essa é nossa primeira força de defesa, mas sem muita força para reconhecer os micro-organismos.

Resposta imune adaptativa: Nesse caso os linfócitos conseguem identificar o invasor. Existe o linfócito B e o linfócito T.

Imagem relacionadaALIMENTOS QUE PODEM FORTALECER ESTE EXÉRCITO DO CORPO HUMANO

Uma mudança na alimentação pode ser suficiente para acabar com os resfriados,inflamações, viroses e ataques de bactérias recorrentes. Alguns alimentos fortalecem a defesa do organismo para combater doenças e vencer a batalha contra bactérias e vírus.

“Uma dieta equilibrada que inclua legumes, frutas e outros produtos naturais é a melhor maneira de fornecer ao sistema imunológico vitaminas e minerais que vão fortalecê-lo”, disse à BBC Emma Williams, da Fundação Britânica de Nutrição.

Aqui estão alguns alimentos que ajudam a combater os invasores do corpo.

Alho (Thinkstock)

ALHO

Em testes laboratoriais, os investigadores descobriram que o alho tem propriedades que permitem combater a infecção, as bactérias, vírus e fungos.Embora mais estudos sejam necessários para determinar os benefícios específicos dessa planta em humanos, uma pesquisa feita nos países do sul da Europa encontrou uma ligação entre a freqüência de consumo de alho e cebola e uma redução do risco do desenvolvimento de certos tipos câncer.De acordo com a WebMD, um site americano com informações relacionadas a saúde, o alho tem uma variedade de antioxidantes que ataca os “invasores” do sistema imunológico. “Um de seus alvos é a Helicobacter pylori, uma bactéria associada com algumas úlceras e câncer de estômago.”

Resultado de imagem para imagens de cogumelosCOGUMELOS

Estimulam a ação dos linfócitos T (células do sistema imune), fortalecendo o sistema imunológico.

Resultado de imagem para imagens de castanhas do paráCASTANHA DO PARÁ

Possuem as gorduras ômegas 3 e ômega 6, que melhoram a resposta imunológica quando associadas a uma alimentação balanceada.

Resultado de imagem para imagens de chá verdeCHÁ VERDE: O chá verde é um dos principais chás que Fortalecem o Sistema Imunológico. Pois, ele é rico em flavanóides que estimulam o funcionamento do sistema imunológico, deixando o organismo mais forte contra infecções causadas por vírus e bactérias, Além disso, Ele apresenta uma substância chamada epigalocatequina galato, ou EGCG, e esta substância pode combater as bactérias e evitar os vírus de se multiplicarem. De acordo com pesquisas recentes, a ECGC pode ser capaz de controlar o desenvolvimento de câncer.

 Resultado de imagem para imagens de limãoLIMÃO
O limão é um dos principais Alimentos que fortalecem o sistema imunológico. Pois, ele é uma fonte de vitaminaC assim como a laranja, o limão, além de ser um escudo contra doenças, também contém geraniol, substância que é capaz de inibir a multiplicação de células cancerosas. A fruta ainda possui limoneno, uma substância encontrada em sua casca que promove grandes benefícios à saúde. Ele penetra com facilidade em todos os tecidos e células do nosso organismo e é um poderoso solvente das toxinas e gorduras, com isso, dissolve cálculos renais e ajuda a desentupir veias.

Resultado de imagem para imagens de gengibreGENGIBRE

O gengibre tem um papel essencial na defesa do organismo, fortalecendo o sistema imunológico e garantindo uma verdadeira ação bactericida. O alimento também conta com altas taxas de vitamina C. A recomendação é consumir o gengibre em sucos ou chás diariamente.

Imagem relacionadaAMÊNDOAS

As amêndoas são ricas em gorduras monoinsaturadas, e ajudam a combater o colesterol ruim (LDL). Também são ricas em potássio e pobres em sódio, contribuindo para a manutenção da pressão arterial. Selênio, manganês, vitamina C e outros antioxidantes presentes na amêndoa fornecem proteção contra os danos pelo excesso de radicais livres. E tem mais: essas delícias são ricas em fibras que ajudam no processo digestivo e saciedade, ajudando-a no processo de emagrecimento.

Imagem relacionadaMEL

Seus compostos antioxidantes bloqueiam as enzimas necessárias para multiplicação dos germes, funcionando como um escudo do organismo. O Mel ainda inibe a bactéria causadora da tosse. Como se não bastasse, o doce possui ação antioxidante, que combate os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento da pele e por outras doenças como o câncer. Além disso, o alimento auxilia no funcionamento intestinal e na melhora de problemas respiratórios em geral. Além disso, O mel tem polifenóis, substâncias antioxidantes que vão proteger o corpo contra as doenças do coração e de alguns tipos de câncer. Sendo assim, ele ajuda a deixar a imunidade um pouco melhor.

Resultado de imagem para imagens de mamãoMAMÃO 

Famoso por ajudar a regular o intestino, o mamão tem muitos outros benefícios. A fruta possui licopeno substância responsável por sua cor avermelhada e pelo seu poder antioxidante, capaz de prevenir o câncer de próstata. Também é fonte de betacaroteno, importante para a saúde dos olhos. Além disso, O mamão foi consagrado pela sabedoria popular como um santo remédio para prisão de ventre por conter papaína, enzima que facilita a digestão. Ele ainda ajuda a tratar de: doenças respiratórias, calos, feridas, prisão de ventre, problemas digestivos, anemia, verminoses e verrugas.

Resultado de imagem para imagens de acerolaACEROLA

Por conter boa quantidade de Vitamina C, a acerola estimula, e muito, a produção de anticorpos, protegendo o corpo contra bactérias que podem causar diversas doenças. A fruta ainda pode ser considerada um escudo contra o câncer. Além disso, A acerola possui carotenóides e flavonóides. Estes compostos associados à vitamina C dão à fruta um excelente potencial bloqueador dos radicais livres, o que pode explicar sua fama de planta que previne o câncer.

Resultado de imagem para imagens de sistema imunológicoVisão pessoal….

Novas doenças infecciosas estão aparecendo com maior freqüência, de acordo com um estudo que identifica os “hot spots” (“locais quentes”) onde a próxima geração de germes deverá surgir.
Para determinar os “hot spots”, pesquisadores encontraram 335 surgimentos de novas doenças entre 1940 e 2004 e analisaram os aspectos sociais e ambientais que pareciam tê-los estimulado. A maioria dos eventos envolvia germes novos para os seres humanos, mas os pesquisadores também levaram em conta doenças causadas por micróbios conhecidos que se tornaram resistentes a medicamentos, invadiram uma nova região ou se tornaram muito mais comuns.Década a década, esses incidentes se tornaram cada vez mais comuns, indo de 25 nos anos 40 a 98 na década de 90, com um pico anômalo de 103 nos anos 80.Alguns dos “hot spots” futuros  relacionam-se a doenças que migram de animais para o homem, como o HIV, que era inicialmente de chimpanzés.Os pesquisadores afirmam que as principais áreas de risco estão no leste da Ásia, Américas Central e do Sul, o subcontinente indiano, África, Europa Ocidental e alguns centros populacionais da América do Norte.Os pesquisadores também verificaram que novas ou velhas bactérias são as principais responsáveis por doenças emergentes — quase 55% do total histórico. Em segundo lugar, vêm os vírus, com 25% dos episódios registrados. No caso de regiões tropicais, no entanto, o mais provável é que causadores de doenças totalmente desconhecidos apareçam daqui para a frente. O futuro claramente está nas nossas mãos….em todos os sentidos.

NOTA DO MONICAVOXBLOG;-Os Probióticos, ou “bactérias do bem”, terão um post á parte, devido á sua complexidade e dados novos que estão surgindo em pesquisas recentes;aguardem….

Inspiração…

Revista científica britânica Nature

explorando o sistema imunológico – PUC Minas

Mecanismos de resposta imune às infecções

Células do Sistema Imune – Projeto TICS – Ufla

imunologia e nutrição – UFRGS

Nutrologia: O Que os Médicos NÃO Te Dizem ou NÃO sabem

Alimentação equilibrada ajuda a fortalecer o sistema imunológico

Monicavox

Recomendo…

Resultado de imagem para imagens de livros sobre imunologia

Resultado de imagem para imagens de livros sobre imunologia

Resultado de imagem para imagens de livros sobre imunologia

 

 

 

Conheça seu fígado e sua função holística no corpo humano….

Resultado de imagem para imagens sobre o fígadoEste é um conhecimento sobre a função do fígado na nossa vida, focando essencialmente o que é menos divulgado: questões mentais e emocionais ligadas a este órgão relacionado diretamente com questões de poder pessoal (autoestima/autoconfiança), de criatividade, humor e impulso vital. A dimensão psicológica e espiritual é indissociável do corpo. Em todos os sistemas de saúde de grandes culturas civilizacionais, alguns com milhares de anos de observação e experiência como o ayurveda e a medicina tradicional chinesa (MTC) espírito, mente, corpo, emoções e vísceras fazem parte de um todo só.

Saídas da medicina ocidental, a homeopatia e mais recentemente a psicossomática, recuperaram esta visão global do ser humano e reconhecem tal como aqueles sistemas, que a doença começa na psiquê porque ela é a energia formativa que cria os órgãos e os mantém em funcionamento. Porém quando esta energia passa por longos períodos de stress deixa marcas profundas no corpo: “uma mente sã num corpo são”. Por isso, nestes sistemas de saúde o conceito de espírito e de psiquê é parte integrante do diagnóstico (individual e global) e a saúde depende do equilíbrio e a doença do desequilíbrio. Vê em cada órgão visceral como um sistema funcional completo e não apenas como um órgão individual interno.

Enfatizam mais a inter-relação entre os sistemas funcionais do que consideram os órgãos individualmente como na medicina tradicional ocidental de suporte farmacológico.

Por que se torna tão importante cuidar do Fígado? “O funcionamento deste órgão está na base de todas as doenças crônicas”.

Embora o fígado seja um dos órgãos maiores do corpo e o mais pesado respeitamo-lo muito pouco. Quase sempre pensamos que para a manutenção da saúde são essenciais o cérebro, os pulmões e o coração, porém o corpo sem fígado não sobrevive. É ele que faz a ligação ente os sistemas digestivo e circulatório e ainda o responsável por fornecer ao cérebro a glicose que este necessita para funcionar. Para muitas culturas antigas desde as mais “primitivas” às grandes civilizações, o fígado é o centro da vida e ainda neste sentido as investigações científicas das últimas décadas em pacientes que realizaram transplantes deste órgão mostram que a “qualidade de vida destes melhorou significativamente”.

Geralmente não damos muita importância ao fígado até ele começar a funcionar mal. Como nenhuma das suas funções pode ser observada como o ritmo respiratório, o batimento cardíaco ou a pulsação, o fígado é a última coisa à qual damos atenção porque não se queixa directamente a não ser já em estado adiantado de mal funcionamento. Vai, contudo, dando alertas através de funções às quais está direta ou indiretamente ligado como a digestão, tensão arterial, refluxo esofágico, problemas no sistema reprodutivo, da pele ou da visão, etc..

Resultado de imagem para imagens sobre o fígadoOs cinco elementos no Xamanismo…

Temos mais ou menos consciência da importância do fígado no funcionamento harmonioso do corpo, ainda que na verdade pouco o cuidemos — a maior parte das vezes por desconhecimento da sua grandiosa tarefa: o fígado é o laboratório, o armazém e a fábrica do lar que a nossa alma habita. Se não o conhecermos inteiramente como vamos poder cuidá-lo e compreender porque se torna tão essencial fazê-lo? É cada vez mais relevante voltarmos a relacionar-nos com o nosso corpo e a conhecê-lo porque só cada um de nós pode experienciar o seu próprio corpo e os seus “segredos e mistérios” que não são propriedade de corporações mas algo que nós também somos e por isso podemos conhecer.

Compreender o nosso corpo, confiar/acreditar na nossa capacidade para o fazer viver em harmonia é sem dúvida fundamental para desfrutarmos de saúde e alegria

O corpo precisa de suficiente descanso, alimentos nutritivos, boa higiene, exercício adequado, não apenas para manter a saúde física mas também para regular a nossa energia vital. Está provado que a falta de descanso faz com que o metabolismo da glucose seja muito rápido, resultando no aumento de peso e no aumento da raiva.

A doença é antes de mais uma oportunidade para rever o nosso estilo de vida, os nossos objetivos e escolhas e não necessáriamente o fatalismo para a vida toda como quando é olhada desde o ponto de vista patológico.

Qualquer doença pode servir para nos recordar a morte inevitável e como tal pode estimular a reconsiderar o “legado” que estamos criando, a pessoa que somos, a vida que estamos vivendo, o uso apropriado dos nossos talentos. A doença pode ensinar-nos a aceitação e a paciência, pode abrir o nosso ser e o nosso coração. O corpo é um terreno fértil para fazer  o trabalho interior: a consciência das sensações físicas, posturas, gestos, expressões faciais, tom de voz, movimentos, respiração, alimentação e a miríade de atividades físicas que fazemos, ancora-nos no momento presente e revela verdades sobre nós mesmos. Um corpo cuidado com amor e respeito retribui com bem estar, energia e uma casa sólida para a nossa alma habitar.

Isso é fundamental….

O trabalho interior ou autoconhecimento é fundamental na terapia do fígado, na qual é necessário perguntar e perceber: como estou  vivendo o meu poder pessoal e como o ponho em ação: será que tenho alguma fragilidade interior e compenso-a, exercitando o poder sobre os outros? Estou abusando da minha autoridade ou pelo contrário, consigo libertar o meu poder interior e deste modo a minha autoridade é naturalmente aceita? (Nada pior que o poder pessoal que compensa, abusando e torturando os outros). Estou dando a minha energia ao quê e que energia estou acentuando: passo o dia a lamentando, identificando-me com a fraqueza e a carência, sentindo o quanto as pessoas são “más” ou vejo antes o potencial e as possibilidades que todos temos de criar a nossa realidade? Consigo discernir genuíno de falso: sou autêntica/o?

A importância de se conhecer o fígado…

Quando pensamos no fígado associamos geralmente coisas como gordura, colesterol, cirrose, álcool, hepatite, toxinas, drogas, etc.. Poucos estamos conscientes da sua ligação às emoções, ao sistema imunitário, ao duo do poder pessoal autoestima/ autoconfiança, à liberdade ou à espiritualidade. Poucos sabemos que é o órgão mais sensível à limitação, aprisionamento, intolerância, fanatismo e repressão. O fígado é uma parte de um todo, de um corpo físico habitado por um ser humano que somos cada um de nós. É um órgão dentro do organismo vivo que é este corpo, o templo onde a nossa alma habita e quando está em equilíbrio é a energia mais radiante que deixamos transparecer.

Como seres humanos, não só temos um fígado como uma parte de nós é uma expressão do nosso fígado; por conseguinte é ele ainda que controla o sistema nervoso e exerce uma influência particular nos pensamentos quando está desequilibrado, a mente fica muito agitada e há dificuldade de concentração e confusão mental. Ficamos irritáveis, implicantes, impacientes e enredamo-nos em brigas por tudo e por nada: fica-se com “maus fígados”, surgem as dores de cabeça e as dores lombares. Sendo o órgão do fazer, da realização e da criação, dele emana o impulso ou ímpeto para trazer as coisas do interior para o exterior

Para realizar tudo isto necessita de um empurrão da agressão saudável que nele habita. Se esta agressão natural manifesta em impulso ou raiva e fica estagnada ou reprimida, expressa-se pelo sentimento de “não consigo” ou  quando alguém não consegue evoluir ou expressar-se por causa da sua educação de infância, sistema de crenças ou da sua filosofia de não-violência, no momento em que sente um impulso para se expressar, compensa o “não consigo” expressando-se através de um comportamento colérico, irrita-se e fica zangada muito rápidamente, é sarcástica ou cínica (raiva contida).

Resultado de imagem para imagens sobre a raivaE a raiva?

Como é que esta raiva nos afeta? A raiva como expressão da agressão natural é uma emoção positiva porque nos leva à auto-afirmação, à busca do nosso território, a defender o que é nosso, o que é justo. Porém, quando se torna irritabilidade, agressividade, ressentimento e ódio, volta-se contra nós e afeta o fígado, a digestão e o sistema imunológico. No Ayurveda, o fígado faz parte de pitta, a constituição psicossomática que regula a energia da digestão e do metabolismo, simbolizada pelo fogo, existente no corpo na forma ácida. Sabemos por experiência que quando nos irritamos, o nosso organismo gera um aumento de temperatura exagerado que nos faz sentir arder por dentro, ficar por vezes com azia (sensação de acidez no estômago) ou ter indigestões. Do mesmo modo, um agravamento na constituição psicossomática de pitta caracterizada por um corpo ácido e um fígado debilitado predispõe para a irritação, impaciência e discussão, aos problemas digestivos e à insônia. O corpo pode fazer o fígado adoecer, mas este também pode tornar um corpo doente. Ambos reagem um ao outro.

FÍGADO E VESÍCULA

O fígado é responsável por todas as transformações químicas e metabólicas do nosso organismo: digestão, calor, percepção visual, fome, sede, condições da pele, suavidade do corpo, inteligência, determinação e coragem. Produz energia rápida quando necessário, fabrica novas proteínas, regula a coagulação do sangue, regenera os próprios tecidos danificados, produz mais de 13 000 de substâncias químicas e hormonas, incluindo colesterol, testosterona e estrogênio, administra mais 50 000 enzimas vitais para manter a saúde do corpo, fabrica proteínas novas, regula o nível de açúcar no sangue, prevenindo picos altos ou baixos perigosos, armazena vitaminas e minerais essenciais, incluindo vitaminas A, D, K, e B12 e ainda desintoxica o corpo de todos os poluentes (toxinas) presentes no ambiente externo e interno. Se o Fígado não estiver constantemente removendo o lixo metabólico e as toxinas, estaríamos mortos. Contudo o fígado não só é o órgão do metabolismo responsável pela transformação alquímica da matéria em energia, do grosso em fino, como é também responsável pela transformação do material em espiritual.

Resultado de imagem para imagens sobre medicina chinesaNA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

Na MTC a alma é atribuída ao fígado e a raiva fere-o. É um órgão Yin, representa as sensações que dizem respeito ao ser profundo. Regido pela madeira e tal como uma planta que se tira um pedaço, o fígado é capaz de se regenerar e crescer outra vez. Este conhecimento hoje legitimado pela ciência era já do conhecimento dos povos há milhares de anos como expresso na cultura chinesa e na nossa cultura, no mito de Prometeu cujo fígado era comido de dia por uma águia e à noite voltava a crescer. Na cultura chinesa e nas culturas xamânicas da América do Sul, o fígado é associado à espiritualidade, humor e boa-disposição.

A cultura chinesa criou a figura de Hotei/budha para simbolizar a energia saudável do fígado. É a divindade da felicidade que dá e recebe livremente, representado com um grande sorriso ou gargalhada e, por vezes, voando montado num fígado. O sorriso expressa prazer de viver, humor e vitalidade. Na gargalhada, expressão do nosso poder interior, todo o corpo vibra e os órgãos são massageados. Na nossa cultura, a alegria, o prazer e a socialização também fluem do fígado como ilustra a expressão popular “bons ou maus fígados”.

O sistema digestivo do qual o fígado é parte integrante, reflete em geral dificuldades para digerir algo na nossa vida que expressamos de vários modos: “ainda não consegui engolir o que ele/ela me disse”; “nunca consegui digerir bem o que me fez”; “está-me atravessado na garganta”. Os problemas hepáticos também são, naturalmente, um sinal de que encontramos dificuldade para “digerir” alguma coisa na nossa vida. Regra geral,são emoções ligadas à inveja, à raiva ou cólera. As tensões ou sofrimentos deste órgão podem querer dizer que o nosso modo – habitual e excessivo – de reagir diante das solicitações da vida, é a raiva.

Sempre que resolvemos os nossos problemas com o mundo exterior gritando, zangando-nos, mobilizamos toda a energia do fígado nessa direção, privando-o de uma grande parte da energia necessária para o seu funcionamento cada vez que isso acontece, consequentemente o seu papel na digestão não pode ser correto. Por outro lado, na maioria das vezes, cóleras armazenadas ou sistemáticamente guardadas no interior densificam a energia no fígado, podendo traduzir-se em patologias mais preocupantes (cirroses, quistos, câncer). Os problemas do fígado também nos falam da dificuldade para viver ou para aceitar os nossos sentimentos e afetos ou aqueles que os outros nos dedicam.

Essas tensões podem igualmente significar que a nossa imagem é colocada em causa pela nossa vivência e que a nossa alegria de viver deu lugar ao azedume e à acidez interior diante desse mundo exterior que não nos reconhece como gostaríamos —entramos em pleno domínio da culpa. O sentimento de culpa “obriga” a justificar e a defender, mobilizando as nossas energias de defesa psicológica. Muitas cóleras são um sinal e a expressão de um medo que não encontra outro meio de defesa. A imagem que temos de nós mesmos ou que os outros fazem de nós depende, em grande parte do fígado se esta estratégia for frequente fragiliza a sua energia, depois a da vesícula e ambos sofrem. Como o fígado participa profundamente no sistema imunitário, particularmente na imunidade elaborada, ou seja, enriquecida pelas experiências feitas pelo organismo, esta está automáticamente comprometida.

A vesícula biliar de dinâmica Yang, trata sobretudo do ser social, participa na digestão física dos alimentos e, na digestão psicológica dos acontecimentos, expresso em linguagem popular: “derramamos bílis” quando temos inquietações. São sempre inquietações ligadas a um ser (nós mesmos ou um outro) que nos é querido. Os males da vesícula falam da nossa dificuldade para produzir os nossos sentimentos e para torná-los transparentes. Na dinâmica Yang, ou seja, na relação com o exterior “qual é o meu lugar”, “sou reconhecido pelos outros”? “Sou amado pelo que faço e represento”? Estas são muitas das interrogações às quais as tensões vesiculares se referem, assim como as cóleras violentas que acompanham os momentos difíceis, sobretudo quando existe na pessoa uma sensação de injustiça no que diz respeito a si mesma. Os males da vesícula podem significar, na realidade, que a nossa noção do que é justo e verdadeiro não é muito clara nem peca pelo excesso, e que temos uma tendência para constranger, usar, até mesmo manipular os outros (naturalmente, dando sempre boas desculpas).

Imagem relacionadaVisão pessoal…

O fígado gosta de alimentos que dêem energia e não que a tirem. Comida é mente e espírito. Somos o que comemos e o que não comemos e também somos o espírito com que comemos. Comer com prazer, alegria, tolerância e humor é uma prática diária e constante destes valores na nossa vida. Os padrões elevados de alimentação só podem ser preenchidos se as leis naturais do metabolismo do fígado forem respeitadas, isto é como é a energia obtida; ou seja, como são os carboidratos, as proteínas e gorduras quebradas, reabsorvidas e redistribuídas pelo fígado de acordo com as necessidades? É importante que a combinação entre formas rápidas e lentas de processar a comida seja evitada. Isto resulta numa regra simples: proteínas, carboidratos ou amidos, devem ser consumidos com saladas ou legumes. Assim, o corpo não é posto em maior stress e o fígado liberta-se de algum peso. Evitar situações de conflito, agressividade e raiva é vital porque as emoções negativas criam hormônios poderosos que inundam o fígado com toxinas.O trabalho interior da terapia do fígado pode ser realizado com a ajuda da homeopatia e ainda com limpezas do fígado e da vesícula. Em algumas das culturas antigas estas limpezas de preservação da saúde fazem ainda parte dos seus estilos de vida, sejam elas práticas introduzidas através de rituais e festivais como o caso dos festivais à deusa Durga, na Índia ou através do sistema médico como o caso do tratamento “panchakarma”, na medicina ayurvédica. Nas mudanças de estação, os rituais prescritos para estes festivais incluem práticas alimentares como a ingestão de alimentos específicos para “fortalecer a força vital” e limpar o sangue”. Por trás desta prática, está o conhecimento e a experiência ayurvédica das plantas no tratamento de inflamações, infecções, febres, problemas da pele e dos dentes. As recentes investigações científicas confirmam as propriedades destes alimentos , suas propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas, anti hiperglicêmicas, imunológicas, anticancerígenas e antimutagênicas. Estas práticas de limpeza estão de novo sendo reintroduzidas na cultura ocidental pelas medicinas alternativas, numa consciência mais evoluída de saúde como o caso da limpeza do fígado e da vesícula com sais de sulfato de magnésio, evitando assim a prática comum da retirada da vesícula.  Pedras na vesícula são impulsos fossilizados de agressividade. Na prática psicológica clínica  foi observado muitas vezes, situações profissionais e/ou familiares que se transformam  numa obrigação da qual não se tem coragem para libertar e com isto, as energias agregam-se e petrificam. Quando surgem cólicas, somos obrigados a dar vazão a tudo aquilo a que não nos atrevemos antes: através de movimentação intensa e gritos, e a energia estagnada volta a fluir. O uso regular de infusões de plantas apropriadas (cardo mariano, fel da terra, alcachofra, alfazema, cavalinha, erva de S. João ) conforme os casos pode ajudar muito a equilibrar o fígado. Desacidificar o corpo com bicarbonato de sódio, limão, ágar-ágar e argila não é menos importante. O corpo pode ser limpo e desintoxicado, mas se a mente não passar pelos mesmos processos, a doença volta de novo ….

Inspiração…

Patologia do fígado – UFJF

PATOLOGIAS DO FÍGADO – Disciplinas – Famerp.br

Metabolismo de Glicogênio – IQ-USP

O Fígado na visão Medicina Tradicional Chinesa

Dr. Pablo Llompart: A LIMPEZA DO FIGADO E DA VESICULA

Dissertação_mestrado_Rita Luzia Ribeiro.pdf – Estudo Geral

Monicavox

Recomendo…

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre o fígado

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre o fígado

Resultado de imagem para imagens sobre livros sobre o fígado